PUBLICIDADE

Utilize essa tática infalível e tome decisões sem erros

Noites em claro, peito apertado, angústia... Quem nunca se viu assim quando se depara com a necessidade de ter que tomar decisões?

4 jul 2022 - 16h03
(atualizado às 17h23)
Ver comentários
Publicidade
Aprenda como tomar decisões sem medo
Aprenda como tomar decisões sem medo
Foto: Shutterstock / João Bidu

Noites em claro, peito apertado, angústia, pensamentos acelerados… Quem nunca se viu em uma situação dessa quando se depara com a necessidade de ter que tomar decisões? Parece que o assunto em aberto toma lugar de todos os outros aspectos da vida. Você só fica pensando nas mil possibilidades, desenhando infinitos cenários na mente…

E é justamente aí que mora o problema. A tendência é as pessoas buscarem a resposta para algo que precisam decidir utilizando a cabeça, tentando entender e encontrar uma saída lógica, forçando toda sua potência racional, querendo pinçar a alternativa que traga mais vantagens ou menos problemas.

Mas a possibilidade que traz paz interior e tranquilidade, um verdadeiro conforto para a alma, está em outro lugar. Trata-se de um recurso natural a todas as pessoas, como uma bússola e termômetro que indica o quanto algo realmente faz sentido para você. Essa resposta vem do coração.

Aquietando-se a mente, focando a atenção em si mesmo e não se prendendo a tantos estímulos externos, é possível ouvir essa voz interior, escutar o coração e identificar a sua verdade, tomando melhores decisões.

Trata-se de um exercício permanente de autoconexão e sinceridade para se reconhecer e acolher tudo aquilo que aflora desse movimento.

"Queria querer"

Acontece que ao observar as pessoas, acontecimentos e fatos apenas com a perspectiva racional, a tendência é ser levado por um caminho já trilhado, com base em expectativas sociais e familiares, estereótipo, medos e julgamentos. 

Mas é algo que não aquece o coração, que não dá aquele sentido mais profundo. É o "queria querer", mas não quero de verdade, do profundo do meu ser. Só que perceber essa diferença exige a tal conexão interna.

Viver com base no "queria querer" pode deixar você longe do seu projeto de vida, daquilo que veio realizar neste mundo e é a única coisa que te preenche de verdade. Além disso, essa desconexão de si mesmo dá margem para desordens de âmbito mental, energético, espiritual, emocional e físico, levando ao surgimento das chamadas doenças da alma, sendo difícil tomar as principais decisões da vida.

Integridade

Dar-se a oportunidade para perceber e acolher o que vem do coração e viver de maneira alinhada a isso chama-se respeito, que é a resposta do peito. Neste caso, pode-se falar em autorrespeito.

E esse autorrespeito é o segredo para uma vida plena, inteira, íntegra, sendo você mesmo, de maneira completa. O contrário disso é uma experiência de vida fragmentada, sem sentido, com aquele vazio e saudade de você.

Bagunça interna

Percebeu que está tudo meio desconectado por aí? Antes de qualquer coisa, tenha paciência com você. Saiba que reconhecer o seu momento já é um grande passo em seu processo de autoconhecimento.

E que tal dar mais um passo? Procure um terapeuta de sua confiança. Esse apoio profissional irá favorecer sua jornada ruma à organização da sua casa interna.

Texto: Bia Albuquerque (@biaaterapeuta), terapeuta energético-espiritual, humanoterapeuta, psicanalista espiritualista, facilitadora do Círculo da Vida e ledora de baralho terapêutico

João Bidu
Publicidade
Publicidade