0

Mistérios do destino: ele já é escrito ou podemos mudar?

5 jun 2018
10h00
  • separator
  • comentários

Recebi pelo WhattsApp uma instigante pergunta. Vinha de uma moça interessada em conhecer meu trabalho, uma possível cliente. Resolvi responder aqui, numa coluna, dada a importância do assunto levantado.  A questão foi sobre o destino: “ele já é escrito ou podemos mudar?”

Foto: franckreporter / iStock

Será que tudo o que vivemos, tudo mesmo, é fortuito, é aleatório, resultado da manifestação absoluta do acaso? Ou, ao contrário, tudo está infalivelmente previsto na ordem da Comunhão Universal?

Boa reflexão. Nossa realidade neste planeta de luz e sombra é justamente a contraposição entre nossas escolhas e o caminho que nos é dado trilhar. É possível perceber que no desenrolar da vida as dificuldades podem ser entendidas como impedimentos.

Esses desvios, mudanças de rota e plano que nos afastam dos objetivos traçados, aquilo que se pode chamar de Carma, são reflexos de problemas adquiridos em vidas anteriores. Vale acrescentar que estamos por aqui, justamente, para tentar consertar, enfraquecer tais heranças.

São essas dificuldades que impedem o livre arbítrio, ou seja, o desdobramento de vida que gostaríamos de conseguir e, por mais que façamos força, não conseguimos resolver a contento.

Então, o que se pode afirmar é que quanto mais carma se carrega, menos livre escolha, isto é, quanto mais o destino vier marcado pelos consertos necessários, mais difícil se torna a liberdade de opção, a possibilidade de mudança.

Procurar auxílio esotérico, consultar os “Doutores da Alma”, pode ser positivo para localizar e diminuir os problemas de carma. Porque, uma vez que se toma conhecimento verdadeiro e lúcido das limitações, pode-se também lidar melhor com elas.

Quer saber mais sobre o trabalho de Marina Gold ou entrar em contato com ela, clique aqui.

Veja também

Fonte: Marina Gold

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade