1 evento ao vivo

Polaridade: um dos princípios que regem o Universo

23 nov 2018
09h00
atualizado às 09h44
  • separator
  • comentários

Hoje falamos um pouco sobre outro princípio importante que rege nosso Universo, o da polaridade, que nos ensina que todas as coisas que existem no Universo têm dois lados, dois aspectos, dois pólos opostos com muitos graus de diferença entre os dois extremos.

Todas as coisas que existem no Universo têm dois lados, dois aspectos
Todas as coisas que existem no Universo têm dois lados, dois aspectos
Foto: iStock

Acredito que todo conhecimento somente tem valor real quando aplicado na transformação de nossas vidas, em algo melhor e mais positivo. A conscientização e o aprendizado do princípio da polaridade nos ensina um caminho real e consciente da construção de nossa felicidade. 

O que nos diz esse princípio?

Ele nos diz primeiramente que tudo tem dois lados, que nada neste Universo é absoluto e que podemos através da prática transformar coisas que possuem a mesma natureza em seus opostos, que na realidade são complementares. 

Para entender melhor esse princípio, é preciso entender o princípio da vibração, pois na sua polaridade, a diferença entre um lado e outro de qualquer coisa, sentimento ou pensamento, se dá através do princípio da vibração. É simplesmente uma questão de graus.

Todos os opostos podem ser reconciliados através do uso consciente da mudança de vibrações. Se observarmos, no plano físico, o frio e o calor, por exemplo, dizemos que são idênticos em natureza, porque são opostos, mas diferentes em graus. Podemos transformar o calor em frio, sendo a diferença entre os dois, apenas uma questão de graus. 

Quando o calor aumenta, o frio simplesmente termina; podemos observar esse fenômeno em um termômetro. Onde começou o calor? Não podemos definir. O mesmo acontece com a escuridão e a luz. Se observarmos um dimer por exemplo, que é um gerenciador de intensidade da luz, percebemos, conforme giramos o botão, que a claridade aumenta e diminui, sem conseguirmos definir onde termina a escuridão e começa a luz. O que nos mostra a diferença, é apenas uma questão de graus.

Vamos agora passar para a compreensão dos planos emocionais e mentais, que é o que nos interessa para a compreensão de princípios que podem transformar nossas vidas. 

Refletindo sobre o que foi dito acima, não existe nada que seja totalmente bom ou totalmente ruim, tudo é relativo, em tudo existe o bom, o ruim, o bem, o mal. A diferença está apenas nos graus da escala. O amor e o ódio, por exemplo, são sentimentos da mesma natureza, no entanto, são opostos complementares. Há graus de amor e graus de ódio; não existe amor e ódio absolutos, ambos são apenas dois pólos da mesma coisa. Há coragem e há medo; onde encontramos um sentimento, encontraremos seu oposto complementar. 

É claro que só podemos transformar coisas pertencentes à mesma natureza, não podemos transformar amor em coragem, mas as coisas que pertencem à mesma natureza, podem ser transformadas. O ódio pode ser transformado em amor, a coragem em medo e vice-versa.

Se todos os paradoxos podem ser transformados, devemos buscar dentro de nós a magia da transmutação mental. Para nosso equilíbrio, devemos reconciliar esses opostos dentro de nós.

O conhecimento da existência desse princípio da natureza, nos habilita a compreender sentimentos, pensamentos e atitudes. Pare por alguns momentos e reflita sobre tudo o que você leu até agora. Direcione esses ensinamentos para sua vida pessoal, seus sentimentos e pensamentos e, sensivelmente, se conscientize lentamente do que pode começar a fazer para a transformação da vibração de seu estado mental e emocional e, consequentemente de sua vida.

Veja também:

A história do Universo em 4 minutos - e como podemos levar a Terra à prosperidade ou à catástrofe

 

Fonte: Eunice Ferrari

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade