2 eventos ao vivo

Fazer coisas novas reconstrói a vida, garante vidente

9 mai 2017
12h00
  • separator
  • comentários

Fazer coisas novas é a atitude necessária para se conseguir superar aqueles momentos cruciais da vida, que ocorrem a cada um de nós, de tempos em tempos, e que nos assaltam quando menos esperamos ou mesmo quando os esperamos, nos causam grande sofrimento, nos desmontam e devastam. Quem nunca passou por isso?

Quando uma dificuldade nos colhe, e abala a nossa força, uma solução possível é modificar todas as rotas conhecidas, transformando completamente a realidade circundante da forma mais eficiente que se consiga.

Foto: Orla / iStock

Passar por uma perda sempre nos abate muito, nos tira o ânimo para continuar, atormenta as nossas noites e escurece os nossos dias. A perda pode ser amorosa – vai-se o ser amado numa separação inevitável, às vezes, até injusta e de difícil reconstrução. A perda pode ser material – quantos não perdem o emprego, são enganados, ou vítimas de um golpe de má-fé.

Nesse duríssimo inventário, podemos contar também com as perdas na família, da saúde, de amigos, de gente próxima e querida, um vizinho, um animal de estimação, entre tantas situações que deixam profunda desesperança na nossa circunstância de vida.

Para reconstruir o caminho, depois de uma catástrofe de qualquer uma dessas naturezas, é indicado, na medida do possível, se afastar dos lugares conhecidos e frequentados há longo tempo. Nada mais triste do que o garçom levantar a sobrancelha e perguntar pela outra pessoa, agora ausente. É complicado também continuar enfrentando a família depois de uma briga que abalou a relação com algum parente. E assim tantas realidades.

Claro que não dá para trocar de família, abandonar o emprego ou a casa onde se mora. Mas, o que se pode, e até se deve, é mudar tudo o que for possível: a academia, o salão de cabeleireiro ou a barbearia, a lanchonete usual, os lugares de entretenimento. O melhor é sair e procurar novas experiências, novos locais, novos grupos, novas oportunidades.

Também no plano místico é bom fazer mudanças, trocar os lugares de apoio, as dinâmicas de orações, compromissos e enlaces. Abraçar essas novidades, fazer novas coisas, é estratégico para conhecer pessoas novas, reconstruir as vivências e voltar a ser feliz.

Quer saber mais sobre o trabalho de Marina Gold ou entrar em contato com ela, clique aqui .

Veja também

Especial para Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade