0

Esotérico

Amor e fé: a fórmula mais poderosa para combater o medo

kieferpix / iStock
17 jan 2018
12h20
  • separator
  • comentários

Medo: questão que venho notando ganhar importância central em nosso dias – presente, marcante, em muitos casos devastadora.

Sigo apoiada na minha experiência de longos anos, nas muitas consultas que realizei e me permitem perceber como as pessoas se preocupam, cada vez mais, com “trabalhos” espirituais: sempre negativos: enredamentos, amarrações, sortilégios, ameaças sobrenaturais.

Posso refletir que desde os primórdios do Homem na Terra, há uma tentativa mística de dominar as ocorrências da vida e do cotidiano, de controlar (o melhor possível) o destino, os desdobramentos do carma.

Não é de surpreender que no nosso País, tão forte de religiosidade (afinal vivemos num local multiespiritualizado, bastante ecumênico), o medo de ser arrastado em atos de feitiçaria, seja tão expressivo – basta andar pela rua, encontrando nos muros e postes os cartazes: “amarro”, “desamarro”, “faço”, “desfaço”.

Como profissional atenta do campo da espiritualidade, não posso negar a existência dessas forças do mal e de pessoas que provavelmente possam controlá-las, exercê-las. Daí interessar-me: como neutralizar esses poderes?

O melhor caminho? Evitando entrar na energia (sintonia) ruim que elas trazem, ou seja, evitando que elas se instaurem, ganhem corpo, se assomem. Frequentar uma casa de oração, ligar-se à fé e boa-vontade, minora o perigo dessa espécie – como vestir uma armadura.

Acreditar que a sabedoria universal está conosco, guardar temperança, já nos protege de saída, como um escudo que carrega a inscrição ”defesa”. São atividades simples, ao alcance de todos, que demandam pouca dedicação e trazem enormes e excelentes resultados.

Todo esse problema de derrota está ligado ao merecimento do indivíduo. Aquele que está em nível elevado de trânsito energético-espiritualista, e tem comportamentos e atitudes corretas, não oferece agarre, abertura, fresta de entrada, possibilidade de devassa para agressões mais sérias.

Assim, para enfrentar e vencer os processos de medo, minha indicação: vamos amadurecer nossa harmonia conosco e com os demais, acolher as necessidades e os necessitados que clamam ao nosso redor, espalhar boa vontade e amor pelo mundo. Amor é o melhor antídoto. A melhor estratégia para combater o medo? Cruzar as espadas da fé e do amor.

Quer saber mais sobre o trabalho de Marina Gold ou entrar em contato com ela, clique aqui.

Veja também

Fonte: Marina Gold

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade