1 evento ao vivo

A sinastria e sua importância nos relacionamentos

Você sabia que existe uma forma de leitura bastante eficaz do potencial de um relacionamento?

19 jun 2019
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Você sabia que existe uma forma de leitura bastante eficaz do potencial de um relacionamento? Essa leitura se chama sinastria e é resultado da "união" de dois ou mais mapas, para entender as potencialidades e dificuldades dos relacionamentos, pessoais e profissionais.

A sinastria e sua importância nos relacionamentos
A sinastria e sua importância nos relacionamentos
Foto: iStock

É preciso primeiro conhecer cada indivíduo, ou seja, o mapa individual de cada parte envolvida, para somente depois disso "unir" as energias dos mapas. No mapa individual, já conseguimos focalizar as necessidades e tendências de cada um no tema relacionamento e nos outros temas da vida. Até mesmo a capacidade que cada um de nós possui de relacionar-se intimamente, nossas necessidades e tendências emocionais e sexuais.

Assim que conseguimos ter clareza na leitura de cada pessoa envolvida, passamos a analisar de que forma esses campos de energias vão interagir um com o outro. Começa-se a analisar o que chamamos de interaspectos, a harmonia ou dissonância entre os planetas das pessoas envolvidas, de acordo com os signos e elementos, ou seja, entre Sol e Lua, entre os Mercúrios e entre Vênus/Vênus, Marte/Marte, Vênus/Marte, Vênus/Lua e Sol/Marte, que são planetas pessoais, os mais importantes para o equilíbrio da relação. Ascendentes e descendentes, casas 1 e 7 respectivamente, também são altamente importantes, pois qualquer planeta unido a um desses pontos, ou os planetas regentes da primeira ou da sétima casa, são bastante relevantes no funcionamento do relacionamento.

Também as casas astrológicas têm relevância em uma sinastria, pois cada planeta deve ser colocado, a partir do signo e dos graus que se encontra, na casa respectiva do mapa do parceiro ou parceira.

É claro que, se duas pessoas se sentem atraídas, é porque há certa similaridade nas energias que trocam, seja ela mental, emocional ou física. 

Existe um outro tipo de mapa de sinastria que se chama mapa composto e define a identidade do relacionamento. É como se houvesse uma terceira pessoa, que representa as energias que rolam no relacionamento. Ele funciona independentemente da vontade do casal; ele define a personalidade e o modo de funcionamento do relacionamento em si e não como as energias de uma parte influencia ou se atrai pela outra. Aqui, encontramos um novo campo de energia que é gerado a partir do casal. A partir de um mapa composto, podemos interpretar um relacionamento como uma identidade que funciona independente da vontade do casal. E é por esse motivo que nunca um relacionamento é igual ao outro, pois essa energia é uma mistura, que nasce a partir de duas pessoas diferenciadas.

A interpretação do mapa composto é feita como a de um mapa natal. O Sol, representa o objetivo, o motivo da relação. A Lua corresponde às respostas emocionais de cada um, dentro do relacionamento. A maneira que o casal se comunica, é simbolizada por Mercúrio. Os ideais e valores, além da maneira que um acolhe o outro, que trocam afeto e carícias, está relacionada à Vênus. A energia vital e a sexualidade são expressadas por Marte, assim como a alegria, a capacidade de crescer e expandir por Júpiter. Os mecanismos de defesa, os problemas, obstáculos, dificuldades e carma, estão relacionados a Saturno. A capacidade de mudanças e inovação na relação, por Urano; as aspirações, a compaixão e capacidade de proteção e cuidado por Netuno e a intensidade, a sexualidade, o instinto de sobrevivência que pode sustentar o relacionamento e trazer durabilidade e continuidade, por Plutão

Os planetas pessoais de cada um são sentidos rapidamente assim que o casal se conhece. Por isso que todo relacionamento, logo no início, se mostra mais leve e dinâmico. Com o passar do tempo, os planetas mais pesados começam a influenciar a relação e, ao mesmo tempo que ela se aprofunda, pode tornar-se mais problemática. 

É interessante descobrir a identidade de seu relacionamento, seus pontos fortes e fracos, para poder construir uma vida a dois mais rica e cheia de significado. E, mais uma vez o meu conselho envolve inicialmente, o autoconhecimento. Sem ele, nada pode funcionar integralmente.

Relembre também:

 

Fonte: Eunice Ferrari
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade