0

Psicossomatização: quando a boca cala, o corpo fala

Psicossomatizações e seus significados pela Metafísica da Saúde

8 ago 2020
07h12
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Psicossomatização - quando a boca cala o corpo fala -
Psicossomatização - quando a boca cala o corpo fala -
Foto: Shutterstock / João Bidu

Você sabia que quando a boca cala o corpo fala. Às vezes até berra, não é mesmo?!

Vamos falar nesse texto de aspectos importantes, os sinais que nosso corpo emite a todo instante e não percebemos, a psicossomatização que é a doença que a mente cria.

Isso não afeta somente nosso físico, afeta também nossos resultados perante a vida, a nossa psique pode nos causar diversos resultados físicos.

Uma das coisas que é comum acontecer, é quando nossa psique para não ter encarar situações, adota de mecanismo de defesa para que o ego não tenha que lidar com situações das quais não se consegue elaborar, para encontrar uma solução a aquela angústia nascem os mecanismo de defesas, que podem ser recalque, regressão, projeção,  a sublimação, entre outros.

O fato é que essas angústias e dores auxilia na psicossomatização das emoções e isso nos traz os resultados, tanto na matéria quanto nos aspectos da vida.

Vamos falar de algumas psicossomatizações e seus significados, o exemplos a seguir são de estudo e conhecimentos que adquiri a anos estudando a Metafísica da Saúde, e a obra escrita por Gasparetto e Valcapelli.

Gripe e resfriado: confusão interior, despreparo para lidar com as mudanças, falta de confiança no novo;

Rinite: abalar pelas confusões do ambiente, não se permitir errar, adotar comportamento exemplar;

Sinusite: irritação com alguém bem próximo; decepção provocada pelas expectativas;

Engasgo: ser surpreendido por coisas que vem atravessada;

Voz: expressão do ser;

Gagueira: incapacidade de falar por si;

Tosse: necessidade de eliminar crenças;

Úlcera: não se permite falhar nem compartilhar problemas, agressividade sufocada;

Fígado:raiva acumulada, força agressiva;

Cirrose: autodestruição;

Estômago: processador de emoções básicas;

Náuseas e vômitos: resistência e recusas de situações;

Diabetes: pessimismo e depressão, falta de docilidade na vida;

Prisão de ventre: meticulosidade, atrapalhar-se com os detalhes, contenção de espontaneidade;

Dores musculares: ferir-se por aquilo que fez ou deixou de realizar;

Obesidade: necessidade de sentir se acolhido.

Vamos ser realista perante as situações, temos sim quer cuidados com nossa saúde, ir ao médico quando necessário, mas também observe os sinais emitidos pelo seu corpo.

Quando você se conhece, se compreende, poderá lidar melhor consigo mesmo e com os aspectos da vida, as vezes temos dificuldades em alguma área, seja financeira, no amor, relacionamento, profissional. 

Se observe, veja o que está em desarmonia na sua vida.

"Muito mais coisas devem acontecer em sua mente, do que aquelas que chegam à sua consciência. Vamos, deixe que lhe ensinem algo sobre esse problema! [...] Volte seus olhos para dentro, contemple suas própria profundezas, aprenda primeiro a conhecer-se! Então, compreenderá porque está destinado a ficar doente e, talvez, evite adoecer no futuro. Sigmund Freud"

Renata Prado | Taróloga e Terapeuta

Veja também:

Beirute: A mãe em trabalho de parto durante a explosão
João Bidu
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade