0

Vencer a dependência, caminho para uma vida mais válida

7 dez 2018
09h00
  • separator
  • comentários

A felicidade está em nós mesmos! Então, por que a procuramos em outros lugares? Sempre. De novo. Repetidamente. Muitas vezes, por todo lado e em cada canto, menos no único local em que ela, de fato, pode e está: dentro da gente?

Vencer a dependência, caminho para uma vida mais válida
Vencer a dependência, caminho para uma vida mais válida
Foto: iStock

É uma realidade: estamos preocupados demais com os outros, em desequilibradas relações de dependência que comprometem nossa flexibilidade, nossa espontaneidade, nossa autonomia, nossa possibilidade de construir relacionamentos saudáveis.

Dependência é um comportamento atormentativo, um vício como tantos outros. Antes de se entender e de se auto-gerir, o dependente quer compreender e determinar a tomada de direção e os rumos de vida do outro. 

Geralmente essa dinâmica envolve desentendimento e sofrimento. O dependente se torna controlador, manipulador, chantagista, raivoso, hostil, de difícil comunicação, causador de culpa, em resumo, detestável. 

Já vi todo tipo de dependente, ótimos para enxergar o outro, meio míopes – ou cegos de vez – quando se trata de si mesmos. Acompanhei toda sorte de relacionamentos de dependentes: entre casais, familiares, amigos, simples conhecidos nas atividades sociais mais comuns. 

Há dependência na família, no namoro, no trabalho, na vida cotidiana. É uma praga, uma peste trazida por pessoas tóxicas, perigosas, negativistas, destrutivas. Em comum, uma constante, a dependência atrapalha a vida, atrasa, ocasiona complicações comportamentais, psicológicas, emocionais.

Agora, atenção, é possível – sim! – vencer as dinâmicas de dependência. Você pode, pode e deve se libertar. Como encontrar o caminho de saída? Com tranquilidade, aprendendo a se valorizar, tomando decisões firmes e buscando necessária ajuda sempre que preciso.

Na minha experiência, costumo agregar auxílio no início dos processos de emancipação. O apoio espiritual surte mais efeito quando dá o primeiro impulso, ajuda diagnosticar corretamente os laços e nós do carma, abre a primeira possibilidade de contradição. 

Assim desenvolvo meu trabalho, na raiz mais profunda, no acerto das dívidas e pendências espiritualistas. Depois agrega-se a libertação da mente, do coração, dos hábitos. Não é jornada simples, mas necessária de ser trilhada por tanta gente que está impedida de uma vida mais plena e válida.      

Quer saber mais sobre o trabalho de Marina Gold ou entrar em contato com ela, clique aqui.

Veja também:

 

Fonte: Marina Gold

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade