0

Como ficam as finanças a partir de agora, segundo os astros?

Mudanças estão ocorrendo economicamente e a astrologia pode ajudar a entender os próximos passos

9 jul 2020
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Estamos imersos em tempos difíceis, todo planeta passa por mudanças significativas por conta de uma pandemia e, é claro, a economia já dá sinais de recessão. No entanto, como em toda crise, algumas áreas começam a se fortalecer, enquanto outras enfraquecem e até são exterminadas do mercado. Vivemos a finalização de um ciclo e ainda não temos claro como a economia vai reagir daqui para frente.

Foto: fdr

Como tudo, isso faz parte de um processo; algumas coisas se dissolvem, perdem a importância e outras começam a construir um novo paradigma. Mas ainda teremos algum tempo para elaborarmos as mudanças que já começam a desenhar-se. Vamos entender esse processo e as mudanças, astrologicamente.  

Em primeiro lugar, já há algumas décadas, estamos entrando na Era de Aquário. A ciência nos diz que a Terra possui alguns movimentos conhecidos, como o de rotação e translação. No entanto, ela possui mais alguns movimentos, a precessão, a mutação e o deslocamento do periélio. Para entender o que está acontecendo com nosso planeta neste momento, vamos focar apenas em um deles: a precessão dos equinócios, que é um movimento giratório, realizado pela projeção do eixo de rotação da Terra, com uma duração cíclica de 25.770 anos. Isso mesmo minha gente, é esse número mesmo.

A partir da relação de dois movimentos da Terra, a precessão dos equinócios e a variação da obliquidade do eixo terrestre com as constelações zodiacais, definimos uma Nova Era. Isso tudo é muito chato, muito técnico, mas é necessário entender a partir da ciência para não acharem que é loucura de esotéricos. Não é. Isso tudo é sério e científico. Na precessão dos equinócios, acontece a mudança de orientação do eixo da Terra. Graças a esse movimento, o ponto em que o Equador celeste toca a linha da eclíptica, que é chamado de ponto vernal, percorre todas as constelações zodiacais durante, aproximadamente, 26.000 anos. Como são 12 constelações, fica um pouco mais de 2000 anos em cada uma, ou seja, em cada signo. O cálculo é aproximado, pois não existe precisão com relação ao início e ao fim delas. Tecnicamente, é isso.

É claro que, junto com a mudança de Era, mudamos todos nós. Mudamos interna e externamente, nosso comportamento muda e nossas rotinas, nossa vida como um todo. Mudam nossos valores a partir de novas realidades e paradigmas que ganham força. Este é um momento de finalização de ciclo e, como tal, deve ser respeitado, se tivermos olhos para enxergar.

Vamos às mudanças:

Em Maio de 2018, Urano entrou definitivamente em Touro, onde permanece até 2026. Além disso, Saturno voltou a Capricórnio no dia 01/07 e Plutão, já está nesse signo, onde continua até 2024. Touro e Capricórnio são signos que tem a ver com  nosso dinheiro, o sistema, a estabilidade material e financeira, as grandes instituições, o poder social e financeiro.

Urano é um planeta de rupturas, o regente da Nova Era, direciona para a independência, a liberdade, a fraternidade entre os povos, a igualdade, sem distinção de raças, credos e status social. Urano nos traz o novo e se resistirmos às mudanças uranianas, ele se torna ainda mais forte e intenso. Ele quer mudança, custe o que custar e todos devemos abrir os braços e as portas para deixar o novo entrar. Urano rege a eletricidade e sua energia é tão rápida e intensa quanto a velocidade da luz. Urano em Touro promete trazer mudanças, primeiramente em nossos valores, nos faz pensar sobre o que, verdadeiramente damos valor em nossas vidas, nos faz pensar sobre o consumismo em excesso, sobre o consumo de carnes, sobre o valor e importância da natureza. Nos faz rever nossa maneira de lidar com dinheiro, a importância que o dinheiro tem em nossas vidas e nos impulsiona para novas e criativas maneiras de ganhar nosso sustento. Nos faz pensar no tempo que temos dado a nós mesmos para curtir a vida, sentir com prazer nossa existência.

Saturno e Plutão em Capricórnio, nos leva a repensar o modo de funcionamento do sistema e no quanto temos sido engolidos por ele. Saturno e Plutão não são planetas fáceis de lidar e nos obrigam à mudanças, doa o que doer. Estão ligados ao nosso carma, trabalho de vida e destino, são nossos mestres e como tal, devem ser respeitados.

O covid 19 chega ao invés da terceira guerra que muitos esperavam, nos coloca em uma situação de impotência e aprisionamento, para repensarmos nossos valores, o valor da liberdade, do dinheiro, da fraternidade e da igualdade. Aquário é signo de ar, a Terra volta a respirar enquanto todos nós estamos com medo de uma doença que ataca nossos pulmões.

Em tempo de covid 19, nosso dinheiro e nossa maneira de ganhá-lo é questionada.

Julho traz mais um eclipse em Capricórnio, o último nesse eixo, Câncer/Capricórnio, dando um espaço para as pessoas desses signos e também arianos e arianas e librianos e librianas respirarem mais amplamente.

Com pandemia, eclipse, Urano em Touro e Saturno e Plutão em Capricórnio, devemos todos, nos conectarmos com nossos verdadeiros valores, pois, se não fizermos esse movimento de interiorização, que o distanciamento social tem nos obrigado, nada mudará e tudo deve mudar. De nada adianta fingir que nada está acontecendo, pois tudo está acontecendo. A mudança virá, e quanto mais resistirmos a elas, mais provações devemos enfrentar, até entender a mensagem por trás dos acontecimentos. Vamos lembrar que esse movimento é planetário, mas começa dentro de cada um de nós. Um campo de cura está sendo criado e cada pessoa que despertar para ele, será trazida para dentro dele, tornando-o mais e mais forte.

Este é um tempo de conscientização, de novas descobertas dentro de nós, de regresso à casa do Pai. Não coloque a venda em seus olhos novamente, como se nada estivesse acontecendo. Não volte a caminhar como cego na direção do abismo, como a maioria de nós caminhava antes deste evento planetário. Este é um momento de despertar.

Veja também:

Beirute: A mãe em trabalho de parto durante a explosão
Fonte: Eunice Ferrari
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade