2 eventos ao vivo

Vidência e o verdadeiro destino

10 jan 2019
09h00
  • separator
  • comentários

Tenho o costume de sempre refletir sobre meu ofício de Vidente, com o qual o Universo me presenteou. Um belo presente... de grego! A responsabilidade que se necessita para lidar com a vida alheia é um fardo bastante pesado. Por isso tento avaliar e aprender coisas novas a cada atendimento, a cada experiência diferente que é trazida pelos clientes e seus aspectos de vida.

Vidência e o verdadeiro destino
Vidência e o verdadeiro destino
Foto: iStock

A vidência não serve para prever com exatidão nenhum fato futuro, pois as escolhas pessoais devem sempre prevalecer quando a vida se orienta para uma decisão. A vidência não pode interferir jamais nas escolhas ou sentimentos do consulente que devem estar preservadas. Dessa forma, apesar de poder orientar e preparar um futuro bom, é preciso respeitar a individualidade e as condições afetivas de quem me consulta.

Talvez antes de funcionar como um farol, às vezes numa noite muito escura, a vidência sirva para revelar a realidade espiritual que nos determina. Muitas vezes nossos problemas, nossas dúvidas, nossas inquietações são produtos de vivências espirituais que experimentamos em outras esferas, em outras dimensões de tempo, de onde trazemos certas condições de consertar aquilo que não resolvemos antes, na trajetória de nossas vidas anteriores.

A vidência pode nos ajudar a compreender essas circunstâncias que aqui viemos reorganizar, para o bem de nosso crescimento e evolução. Esta é uma dádiva concedida pela Inteligência Universal para aliviar um pouco as dificuldades que temos que encarar ao longo da vida.

A vidência pode tentar esclarecer a fonte desses sofrimentos, angústias ou perdas que nos atormentam. Qualquer problema se resolve quando se reconhece sua raiz e se tenta acertar aquilo que causou a dificuldade.

Para ser vidente é preciso ter misericórdia, coração aberto, nenhum preconceito e acolher cada consulente como uma mãe acolhe seus filhos. Num mundo como o nosso, onde as pessoas só pensam no seu bem estar pessoal, num mundo em que os interesses materiais e o egoísmo em geral prevalecem, é preciso muita luz, muita força para ajudar alguém a mudar seu destino, ou pelo menos a ajustá-lo melhor às dificuldades a serem vencidas.

Eu acredito que a Bondade do Universo tinha isso em mente quando criou pessoas como eu, que estão aqui para ajudar os outros a se elevar e chegar ao seu verdadeiro destino, reformando o que veio ao mundo para melhorar!

Quer saber mais sobre o trabalho de Marina Gold ou entrar em contato com ela, clique aqui.

Veja também:

 

Fonte: Marina Gold

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade