4 eventos ao vivo

Esotérico

Natal: além da festa, a mensagem!

cstar55 / iStock
24 dez 2017
07h30
  • separator
  • comentários

Nosso País tem origens e tradições católicas muito densas. Essa foi a raiz para que demais movimentos cristãos pudessem se instalar e se desenvolver com força e pujança aqui: linhas reformistas tradicionais, pentecostalismos, espiritismo.

Nesses dias, por ocasião do Natal, nascimento de Cristo, encaramos um problema: a comemoração pragmática – festejos, abraços, presentes, comilança. Toda essa riqueza e prodigalidade de expectativas, preparativos, ocasiões, arrisca tirar o foco da verdadeira lição da data e de seu chamado de fé.

Mais importante do que os eventos festivos deve se sobrepor a lição. Fazer a comemoração é fácil e convidativo. A fé transcende. Basta olhar para outras orientações religiosas que se instalaram por aqui, na hospitalidade fraterna e aberta do nosso País – totalmente generoso nesse aspecto. 

Mesmo que o Natal não seja universal – a tradicional árvore, a troca de presentes, as comidas típicas –, desconhecido, por exemplo, dos budistas ou hinduístas, o ensinamento maior pode ser abraçado por todos.

Isso porque Jesus não falava a linguagem dos homens, desse ou daquele, mas sim a linguagem de Deus. Uma visão das coisas, dos destinos, dos desafios, do sofrimento, da existência e de tudo o mais, que, apazinguadora, transborda e se torna comum a todos os seres, todos os “Homens de boa vontade” (como ele mesmo indicou).

Dessa forma, o que é importante mesmo no Natal, é aceitar as diferenças, erradicar os preconceitos, valorizar os mais fracos (acolher as crianças, os idosos), cuidar de tudo que requer atenção (com transbordante amor, como aquele que doamos a um cãozinho ou gatinho), com generosidade, desprendimento e ideal de doação.

E, se Jesus tinha o dom da cura, é possível afirmar que procedendo de acordo com essas lições dele, cumprindo nossa missão na terra com ordem amorosa, não apontando fraquezas e defeitos alheios, nós também estaremos no caminho da saúde.

Ele está sempre nos indicando o caminho. Duvida? Então abra, ao acaso, o Novo Testamento e veja como ele se dirige a você, recolha a sabedoria e empregue em seu dia a dia – você terá não apenas um Natal melhor, mais uma vida melhor.   

Quer saber mais sobre o trabalho de Marina Gold ou entrar em contato com ela, clique aqui.

Cidade feita de pão de mel é atração imperdível na Noruega
Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade