5 eventos ao vivo

Dicas para um retiro de cura

9 mai 2019
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários

As terapias orientais diferem, e muito, das ocidentais. E nos dias atuais, percebo que as orientais são bem mais eficientes e pertinentes aos processos de cura. No processo de cura, ou ao menos no de encontro com o equilíbrio, o  passado deve ser visitado e compreendido, mas, no meu parecer, não devemos permanecer nele por muito tempo. 

Dicas para um retiro de cura
Dicas para um retiro de cura
Foto: iStock

Na terapia Morita, uma terapia oriental com ótimos resultados e que dura, no máximo três semanas, sugere o seguinte:

  1.  Importante isolar-se e descansar de 5 a 7 dias. 
    Na primeira parte da terapia, o paciente deve descansar em um quarto sem qualquer estímulo externo: sem TV, livros, família, amigos, sem falar. Passa a maior parte do tempo deitado com seus pensamentos. Essa é a fase 1, a da recuperação do corpo e da mente. O terapeuta visita o paciente regularmente, mas não de maneira excessiva. O paciente é apenas aconselhado a observar o movimento de suas emoções. Quando o paciente sentir vontade de voltar a fazer coisas, estará pronto para a fase seguinte.
     
  2. Terapia ocupacional 1: de 5 a 7 dias.
    Nesta fase, o paciente realiza atividades monótonas e em silêncio. Uma das atividades é manter um diário para registrar seus pensamentos e sentimentos. Nesta fase, o paciente passeia pela natureza, faz exercícios de respiração e começa a realizar atividades simples como jardinagem, desenho, pintura, bordado, pode falar com outras pessoas, mas não com seu terapeuta.
     
  3. Terapia ocupacional 2: de 5 a 7 dias.
    Nesta fase, as atividades requerem esforço físico: podem cortar lenha, por exemplo, ou praticar qualquer atividade física mais pesada. Além das físicas, pode executar tarefas como escrever, pintar, fazer cerâmica. Pode também falar com os outros, mas apenas sobre os trabalhos que está executando no momento.
     
  4. Retorno ao mundo real e à vida social.
    O paciente sai do centro terapêutico e se reintegra à vida social, mas mantém práticas como a meditação e terapia ocupacional que desenvolveu no centro terapêutico. A ideia é retornar como uma pessoa nova, com um propósito pessoal e não se deixar ser controlado pela sociedade e pelas suas emoções. 

Alguns desses itens, você pode fazer sozinho e começar a enviar mensagens diferentes ao seu cérebro, descansar sua mente de computadores, celulares e TVs e dedicar-se à uma atividade que o mantenha em contato consigo mesmo. Comece devagar a transformar padrões de funcionamento e você vai perceber que, lentamente, você consegue mudar seu estado de espírito. 

Veja também:

Dia mundial da ioga reúne multidão de praticantes pelo mundo

 

Fonte: Eunice Ferrari
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade