PUBLICIDADE

Black Power: Resistência e Luta Histórica

O cabelo Black Power é só um penteado estético?

9 abr 2021
0comentários
Publicidade
Angela Davis em discurso no Rio de Janeiro - Antonio Scorza / Shutterstock
Angela Davis em discurso no Rio de Janeiro - Antonio Scorza / Shutterstock
Foto: João Bidu

Mas o cabelo Black Power é só um penteado estético?

É importante falar sobre esse assunto e necessário ressaltar a história e cultura que existe por trás daquilo que por muitos é somente visto como penteado.

Por ser um símbolo de força e resistência, nos anos 20, o jamaicano Marcus Garvey deu início ao ativismo, é a uma das coisas mais importantes onde ele frisou foi a necessidade de que por uma causa e luta, deveria se assumir a real personalidade que o preto tem, saindo dos padrões eurocêntricos, que até então era considerados padrões de belezas determinantes na época.

Décadas apos alguns anos, em 1960, em uma época em que os pretos somente poderia ter acessos a locais determinados, como por exemplo nos ônibus sentar somente no banco dos fundos ou quando um branco entrasse os assentos preferenciais não poderia ser ocupados por um negro, assim como ocorreu com Rosa Parks, que ao se recusar a dar lugar no ônibus ao um homem branco, foi presa sem direito a defesa, ou quando mulheres negras era domésticas deveriam usar somente a latrina fora da casa, nunca o banheiro interno, entre outras situações.

Em busca de respeito e autonomia e por querer mudanças, o movimento negro veio com força total buscar pelos diretos de cada indivíduo preto e com isso se deu início a muitas batalhas e também ao movimento dos Panteras Negras surgiu. Uma das principiais referências femininas, Angela Davis assumiu sua identidade e o padrão de beleza do cabelo Black Power, que se tornou símbolo de resistência e força desta causa, até mesmo porque desde do período de escravidão elas eram condicionadas a alisar os cabelos.

O que chocou muito a sociedade na época, pois, ao verem pessoas pretas assumindo seu estilo e cabelos naturais, a comunidade branca da época demonstrou todo seu espanto, quanto a opressão. Enquanto o cabelo afro passou a ser um símbolo de força e resistência, para a comunidade oposta, era visto como sujeira, feiura, marginalismo, entre outros adjetivos negativos e pejorativos.

Com o passar dos anos, essa luta só foi ganhando força e autonomia, somente recentemente que os cabelos afros passaram a ter produtos cosméticos e estéticos que contribuíssem com os cuidados da aparência e dos fios afro. O fato é que independente de como muitos possam julgar e não aceitar, o cabelo Black Power é símbolo de força e resistência. É uma forma de manter toda uma história, identidade e memórias dos antepassados vivas, como Martin Luther King, Malcom X, Rosa Parks, Huey Newton (uns dos fundadores dos Panteras Negras), Nina Simone entre outros que lutaram por essa causa e muitos morreram também.

É necessário manter a história e cultura de um povo viva e presente, pois carrega em si toda a força de uma ancestralidade, dor e sofrimento, foram anos de luta e construção de identidade, podendo se agir de livre escolhas, soltos, presos, tranças, mas nunca perder o símbolo de força e de valores importantes que vão muito além da estética!

Texto: Renata Prado | Terapeuta e Taróloga

João Bidu
Publicidade
Publicidade