0

O verdadeiro significado do conflito interno

25 fev 2019
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários

O passado justifica o presente e é sob essa máxima que devemos construir nossas vidas: com consciência no presente e uma saborosa colheita no futuro. Pensando e agindo nesse sentido e dessa maneira, você se transforma em senhor de seu próprio destino, tem, ao menos algum controle pelos seus processos cármicos, torna-se senhor de sua vida e de grande parte de seu destino. Torna-se verdadeiramente independente.

O verdadeiro significado do conflito interno
O verdadeiro significado do conflito interno
Foto: iStock

Acredito verdadeiramente que a natureza primeira do homem é boa e pacífica. Somos seres auto reflexivos, absorvemos, nos apropriamos e devolvemos ao mundo aquilo que absorvemos. Transformamos e somos transformados todo tempo, do átomo ao Universo. No entanto, somos também, seres emocionais e quando o impulso natural em direção ao afeto nos é obstruído ou bloqueado, desencadeiam-se sentimentos negativos como a frustração seguida de raiva.

Como adultos, devemos ser suficientemente conscientes e inteligentes e desfazer bloqueios egóicos que nos impedem o equilíbrio e bem-estar, que nos levam a um sentimento de paz e alegria naturais. Temos a obrigação de ampliar nossa auto consciência e não nos deixar levar e submeter por forças inconscientes. Temos também que aprender a fazer escolhas acertadas e a diferenciar a fantasia da realidade.

Podemos experimentar a independência do ego, sem medo de julgamentos. Isso requer aceitação dos nossos limites, nossos valores, nossas raízes, nossa luz e nossa sombra, o melhor e o pior em nós.

Devemos, a partir disso, mudar aquilo que não faz sentido permanecer em nós, fazer a nossa parte, cumprir com nosso dever e deixar que o Universo possa agir em nossas vidas, mostrar os caminhos da transformação e liberdade. 

Você já tentou entregar um momento de desespero e total impotência a uma força Maior? Conseguiu?

É muito, muito difícil deixar de lado a ilusória sensação de controle que temos sobre alguns acontecimentos, mas é bastante possível. Requer treinamento e atenção. Esse é o verdadeiro exercício da fé. Assim como a consciência, a fé só se desenvolve exercitando-a diariamente, a cada minuto, todo o tempo. 

Somos todos responsáveis pelos nossos conflitos; os criamos apenas para atingir a experiência e compreensão da harmonia, da paz verdadeira, da alegria em estar vivo. Vivemos em luta com Deus e o Universo e sabemos desde o princípio, que essa é uma guerra perdida, mas mesmo assim insistimos. A única saída é a aceitação e a entrega. Esse é o verdadeiro propósito da luta que nós mesmos criamos. 

Veja também:

 

Fonte: Eunice Ferrari
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade