0

Plutão e Saturno em Capricórnio: mudanças e finalizações

7 out 2019
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Saturno e Plutão são velhos conhecidos de quem acompanha ou estuda astrologia. Saturno ou Chronos, o Senhor do tempo e do carma, e Plutão ou Hades, deus dos infernos pessoais e coletivos. Ambos, planetas de destino, encontram-se juntos em Capricórnio desde fim de 2017, até, finalmente, dezembro de 2020. Plutão está nesse signo, desde outubro de 2008.

Foto: iStock

São planetas difíceis, de profundos aprendizados, normalmente através de perdas e frustrações, que acabam nos levando a um considerável crescimento e evolução. Estão relacionados com nosso carma, nosso destino. Infelizmente ainda precisamos da dor para evoluirmos; sem ela, acomodamos, nos distraímos e não há evolução.

Saturno e Plutão desempenham bem esse papel. Eles nos obrigam a aceitar nossas limitações e a nos aliarmos ao tempo do Universo, não ao nosso.

Saturno nos obriga à sensatez, ao autocontrole, à cautela e opera em nós, através de nossos medos. Não podemos deixar de enfrentá-los, encará-los e transformá-los. 

Saturno é mal humorado, exige que enfrentemos as limitações da vida, o trabalho árduo e algumas renúncias.

Plutão nos coloca diante de nosso destino, nosso carma, nos torna impotentes diante de sua força e decisão. Nos remete a tudo o que existe de mais difícil em nosso mundo emocional, nosso inferno pessoal. E somos obrigados a encará-lo, sem dó nem piedade.

Plutão e Saturno unidos em Capricórnio, são os responsáveis por toda dor e dificuldades que todos temos passado nos últimos anos. Eles têm movimentado nossa vida pessoal, mas também nos tem ensinado, através de situações coletivas, políticas, de guerras interiores e na vida prática, guerras no sentido figurativo e no real. A crueldade humana nos é apresentada em trânsitos como esse, em que a frieza e ausência de empatia ganham espaços em governantes e líderes de vários países.

A densa energia desses dois planetas, que se encontram unidos em Capricórnio, signo também conhecido por sua frieza e racionalidade, ficou ainda mais difícil depois do primeiro eclipse em Capricórnio, que vivemos em 5 de janeiro deste ano e que chegou unido a Saturno e Plutão. Na metade do ano, mais precisamente em 16 de julho, vivemos outro eclipse em Capricórnio, que também chegou unido a esses dois planetas. Ano bastante difícil para a maioria das pessoas, este, de 2019!

Saturno e Plutão seguem de mãos dadas e agora, ambos começam o movimento direto (estiveram retrógrados durante os últimos meses). Com ambos em movimento direto, começam a se aproximar lentamente e as energias desses dois planetas se misturam, numa dança bastante tensa, que pode não ser muito agradável, especialmente para as pessoas que possuem planetas entre os 18 e 25 graus de Capricórnio, Câncer, Áries e Libra. Algo termina para algo começar. Tudo vai depender em qual setor de seu mapa você tem Capricórnio.

O movimento direto desses planetas, e isso acontece a partir deste dia 03/10, trará a conclusão de situações que devem ser finalizadas, que vêm se desenvolvendo nos últimos anos.  Fecha-se um ciclo e começa outro.

Em janeiro de 2020, Saturno e Plutão se encontrarão em graus exatos e podemos esperar por algo significativo acontecendo no coletivo. Aos 23 graus de Capricórnio, Saturno e Plutão prometem responder às energias de um tenso eclipse que acontece no dia 10/01/2020.
No âmbito pessoal e coletivo, poderemos sentir a força e intensidade desses dois deuses unidos para definirmos novos caminhos para nossa vida pessoal e coletiva.

Vamos lembrar que no dia 03/12 deste ano, Júpiter entra em Capricórnio e, creio eu, vem para amenizar as energias tão densas que temos vivido nos últimos anos. E também, teremos um refresco entre março e fim de junho, pois Saturno deixa Capricórnio e começa sua caminhada através de Aquário. Nesse período, acredito, poderemos ter um vislumbre do que acontecerá quando Saturno adentrar definitivamente Aquário, signo da nova Era, em dezembro de 2020.

O que precisamos ter em mente em períodos difíceis como este que vivemos, de Saturno e Plutão em um signo também difícil como Capricórnio e regido pelo próprio Saturno, é que devemos fechar os olhos e perceber qual caminho tem se desenhado à nossa frente. É hora de mantermos nossas antenas ligadas na intuição e, ao mesmo tempo, não perder o pé da realidade. E aceitarmos. Aceitar que existe uma força acima de nós e que quase sempre, nosso ego se engana com relação ao caminho que nossa alma nos reserva. É a isso que chamo de carma: o encontro com nosso próprio caminho, com o que viemos cumprir, onde o ego fala mais baixo.

As energias de Saturno e Plutão devem ser vividas com reverência, pois são dois planetas austeros e que possuem imensa autoridade quando falamos de energias. Saturno e Plutão são Mestres que nos colocam em nossos próprios caminhos que, depois de um tempo de exigências severas, vivemos, certamente, um tempo de benesses e cura. 

Saturno é o grande Mestre, o professor; Plutão, o dispensador de riquezas. Toda riqueza, emocional, mental, espiritual e material que possuímos e que vamos possuir, são e serão resultado dos tempos difíceis que fomos obrigados a viver a partir das energias desses dois planetas. São eles e não outros planetas, os responsáveis por tudo o que conseguimos conquistar de melhor nesta vida.

Fonte: Eunice Ferrari
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade