0

Querer vs. precisar: vidente alerta para materialismo

O acúmulo de bens materiais nada acrescenta para o espírito e pode levar a um grande vazio no futuro

2 dez 2015
11h50
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Cuidadosamente devemos aprender a separa o “querer” do “precisar”. Sem sacrificar qualquer coisa de essencial, é importante, por outro lado, não valorizar demasiadamente aquilo que não modifica de fato nossa vida.

“E agora?” Buscas apenas pelo dinheiro e bens materiais não alimentam a alma
“E agora?” Buscas apenas pelo dinheiro e bens materiais não alimentam a alma
Foto: iStock / Getty Images

Siga Terra Estilo no Twitter

Um amigo gastou alguns dias organizando sua mudança. Ia para um novo apartamento, contratou uma empresa e viu sua vida virar de cabeça para baixo. Como muitos de nós que já atravessamos essa experiência, ele acabou entregando os pontos e aceitando: “descobri quanta tralha eu tenho, quanta coisa inútil”.

É verdade, costumeiramente temos coisas em profusão e demasia – livros, pratos, camisas, enfeites, canetas, maquiagens e tudo mais. Temos tanto, temos muito. Mas o desafio é compreender que o Espírito precisa bem pouco disso tudo. Esses badulaques materiais não são suas necessidades, não são seus alimentos.

Nós esotéricos sabemos claramente que se o dinheiro conquistar o mundo, se as cifras milionárias representarem o único tipo de triunfo conhecido, teremos ido longe demais e a pergunta que emergirá dessa nossa decadência, com plena força, arrebatadora e fantasmagórica, será: “e agora?”

Por isso precisamos hoje combater esse vazio que poderá amanhã nos engolir. Combater nas amizades e nos amores, nas relações profissionais e familiares, nas ruas com os desconhecidos e nos espaços de intimidade com os que amamos. Combater com nossos filhos e netos, pessoas queridas e mesmo desconhecidos tão humanos quanto nós mesmos.

Falo de um combate de força de espírito, de voar para ver o panorama privilegiado do alto, de defender os valores da espiritualidade (bondade, justiça, temperança, fé) frente a um canto de sereia cada vez mais agudo, recheado de falsas luzes, ouros de tolo, algemas caríssimas em forma de objetos, mercadorias, sonhos mirabolantes de consumo.

Essa direção que escolhemos vai certamente nos levar, num futuro não muito distante, a ter uma série de problemas. Mudanças climáticas, crescimento da população, escassez de água, alimento, energia.

Não é a primeira vez que precisamos encarar tais lutas. Como das outras vezes, nosso amadurecimento espiritual é a chave para termos êxito e entregar um mundo melhor para nossos descendentes. Falo de amadurecimento espiritual, o caminho verdadeiro para a vida mais plena. 

Quer saber mais sobre o trabalho de Marina Gold ou entrar em contato com ela, clique aqui.

Veja também:

De andador, veterano de guerra de 99 anos arrecada milhões para saúde pública britânica
Fonte: Especial para Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade