0

Sua mente é sua casa: só deixe entrar pensamentos positivos

16 abr 2019
09h00
  • separator
  • comentários

Vivemos num momento da humanidade que somos bombardeados por infinitas informações positivas e negativas todos os dias. Filtrar o que nos faz bem ou mal, nem sempre é fácil. Mas, filtrar é necessário para saber o que entrará em nossa mente e em nossas verdades.

Sua mente é sua casa: só deixe entrar pensamentos positivos
Sua mente é sua casa: só deixe entrar pensamentos positivos
Foto: iStock

Não está entendendo do que falo? Antes de continuar o artigo, leia esta parábola judaica, denominada “Primeira Lição”.

“Um jovem judeu, procurou o rabino Samuel, pedindo para estudar a cabala, mas o rabino respondeu, você ainda é muito jovem, vá trabalhar, estudar, namorar, deixe isso para os mais velhos. O rapaz insistiu tanto dizendo que faria qualquer coisa que Samuel então disse, tudo bem, mas a primeira lição da cabala, não é comigo, sim na cidade vizinha com o rabino Isaac. Deu-lhe então uma carta de apresentação, e disse boa sorte!
Após longa viagem, o jovem chegou na casa do rabino, um sobrado de dois andares, bateu na porta, várias vezes, aguardou, até que o mesmo apareceu na janela de cima. O rapaz se apresentou, mostrando a carta, mas para sua surpresa, Isaac o deixou lá fora esperando. Repetiu a cena duas vezes, e decepcionado, afastou-se sentando em um morrinho acima, onde ficou observando. Outros jovens, chegaram na dita casa, e a cena se repetia, porém, de vez em quando o rabino deixava alguns, alunos entrarem, mas a maioria ele ignorava. Enfurecido, o rapaz disse, esse rabino discrimina as pessoas, já é noite, vou dormir por aqui, amanhã vou embora, e nunca mais quero saber sobre essa tal de cabala. 

No dia seguinte, o rapaz acordou com uma carta sobre seu corpo, era do Isaac, e dizia o seguinte:Ontem você esmurrou minha porta, não deixei você, nem outros como você, entrarem, só deixei alguns. Na minha casa é assim, mando eu, não me importa quem você é, de onde você veio, quem lhe enviou, nem o que você veio fazer aqui. Na minha casa, só entra quem eu quero, fica o tempo que eu quero, fazendo as coisas que eu quero.
Agora preste atenção, minha casa representa a mente, vocês, intrusos, são os pensamentos, todos os dias, milhares de pensamentos batem na porta, querendo adentrar em sua cabeça. Isso mesmo, a maioria de seus pensamentos não são seus, eles vêm de algum lugar, querendo alguma coisa em seu espaço mental. De hoje em diante, você deve ser o dono da sua cabeça, só entra aí os pensamentos que você quiser que entrem, ficando o tempo que você permitir, fazendo as coisas que você deixar. Agora volte, dê um grande abraço no rabino Samuel, e diga que você aprendeu a primeira lição da Cabala!”

Na sua mente só entra os pensamentos que você desejar. Logo, comece a analisar tudo que chega até sua mente. Comece a peneirar, separar o “joio do trigo”, para saber o que assimilar e vivenciar positivamente. Pôr em prática o que é bom e positivo para cada um de nós, em nossas várias áreas da vida.

Só que nem sempre dá tempo de filtrar ou queremos filtrar. A informação vem como uma bala e vai se instalando em nossa mente e vida. Uma série de modelos de como ser e viver são impostos pela família e sociedade de uma forma impositiva e arbitrária. Somos obrigados a engolir que certa verdade é a melhor para nós, mesmo não aceitando ou concordando. Só que a maioria das vezes o processo é silencioso e até inconsciente.

Um exemplo recente de modelo imposto pela sociedade de forma arbitrária foi ministra que disse que ”menino veste azul e menina veste rosa”. Poxa, ministra? O que eu faço com minhas roupas pretas, verdes e amarelas? Bem, eu particularmente vou usar qualquer cor que goste. Só que muita gente por aí aceita este modelo arbitrário e vive uma verdade que não é sua e cria um padrão negativo que vai machuca-lo e o fazer ser infeliz. Critica quem usa azul, no lugar de usar rosa, sem saber nem porque tem que usar esta cor.

Imagina a cabeça de uma pessoa que deseja experimentar o azul e o rosa ao mesmo tempo? Ou que quer ser verde? Esta pessoa na verdade quer ser ela, de verdade, seja livre, experimente a vida e faça escolhas. Se são escolhas certas ou não, a questão é dela decidir. Mas, ela está feliz que pode escolher, viver e experimentar. E, no final, criar seu modelo de vida para seu momento atual e viver plena, alegre e consciente que escolheu o que é melhor para si.

E o que dizer de uma pessoa que tem que “ferrar” todo mundo no campo profissional para crescer? Ou que o mundo corporativo é uma” selva animalesca” em que temos que “matar um leão por dia”. Creio que, na verdade, temos que matar um animal por hora e não vai satisfazer a exigente sociedade ou padrão profissional.

Mas, será que temos que temos que matar ou nos matar para crescer na profissão ou carreira? Claro que não. Burrice de quem fala isto. Estupidez de quem aceita e vive nesta selva sem regras claras. Ambição sempre será salutar para crescer na profissão, mas com ética e moralidade. Plano de carreira é importantíssimo para direcionar nossa ambição até alcançar nossos objetivos. E como vencer num mundo tão competitivo em que todos querem comer o outro a toda hora? A resposta é bem simples de escrever, mas exige comprometimento de 100% da pessoa. Ou seja:

- Vigie seus pensamentos;
- Selecione quem entra na sua casa e mente;
- Trabalhe com competência;
- Saiba dançar a música que toca;
- Seja ético, mas não burro;
- Seja puro como a pomba, mas esperto como a serpente. 

Assim terá uma vida mais alegre, em paz, tranquila, próspera e será mais leal a você e as suas metas. 

Ficou com dúvida? Quer saber mais sobre o trabalho de Franco Guizzetti? Orientação Pessoal, tarô, feng shui, hipnoterapia e coaching holístico? Para os valores dos trabalhos, entre em contato através do e-mail franco.guizzetti@terra.com.br. Siga-o nas redes sociais.

Veja também:

 

Franco Guizzetti Franco Guizzetti

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade