0

Aprenda uma meditação budista guiada para controlar ansiedade e acalmar a mente

Saiba mais sobre a importância da prática para o bem-estar do corpo e da mente e conheça uma técnica destina a iniciantes

25 jun 2020
10h29
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Mais do que uma prática religiosa limitada a igrejas ou templos, a meditação budista guiada tem grande parte de sua riqueza inserida no dia a dia das pessoas, servindo como alicerce para uma jornada de autoconhecimento, despertar da mente e relaxamento completo do corpo.

É nos pequenos gestos e ações que seus preceitos são vivenciados pelos seus adeptos, que procuram praticar a bondade, o desapego, o equilíbrio, a libertação, a generosidade e tantas outras qualidades.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, meditar não significa apenas não pensar em nada. Esse não é o objetivo, por isso, se tentar praticar com essa intenção, certamente não terá sucesso. De modo geral, o exercício visa aquietar a consciência, melhorar a respiração e, com isso, conquistar inúmeros benefícios para o organismo e o espírito.

No budismo, a meditação é um dos métodos mais difundidos no caminho para a iluminação e a forma de fazê-lo depende da escola em que está inserido. Por isso, oferecemos aqui algumas lições práticas gerais para que você possa iniciar seu caminho, sempre visando a evolução pessoal.

Entenda a sua mente

A meditação funciona como uma espécie de investigação que visa principalmente, dois objetivos: entender e treinar a mente.

O primeiro significa que precisamos compreender o que se passa pela nossa "cabeça" e por que agimos de tal forma em determinada situação - o que traz consequências até para as pessoas que amamos. Com isso, o arrependimento se torna mais escasso e até o apego às coisas materiais acaba perdendo o seu valor.

Já o segundo propósito deseja que o praticante pare de tomar atitudes que o levarão à felicidade temporária - que prejudica a própria pessoa e com quem ela convive - e faz com que passe a ter uma vida plena, cultivando e desenvolvendo hábitos que são realmente benéficos.

A meditação não deseja exterminar um mal-estar emocional que é passageiro, mas atingir a raiz dos problemas, eliminando a origem das aflições de um modo geral, o que vai aproximar você da verdadeira felicidade.

Meditação budista guiada para iniciantes

Qualquer pessoa tem a capacidade de começar a meditar, basta ter força de vontade. Você pode iniciar com dez minutos por dia e ir aumentando gradualmente. Hoje, existem até aplicativos de celular especialmente desenvolvidos para auxiliar nesta prática.

  • Com a coluna ereta, sente-se em uma almofada ou cadeira. Feche os olhos.
  • Inspire e expire. Sinta o ar entrando e saindo. Observe o movimento do abdômen subindo quando o ar entra e descendo quando o ar sai.
  • Escolha um desses pontos e foque só nele. Concentre-se nisto e observe sem interferir.
  • Se você perder a concentração ou se apegar a um pensamento, simplesmente volte ao seu foco e continue a meditar.
  • Após cinco minutos de concentração apenas na respiração, abra os olhos e repita o mantra: "Prabhu Aap Jago Paramatma Jago Mere Sarve Jago Sarvatre Jago". Que significa: "Desperte o amor divino em você. Em tudo e em todos os lugares". Recite a frase por três minutos.
  • Finalize a meditação budista guiada com mais dois minutos em silêncio, de olhos fechados e imaginando uma tela em branco na sua mente.
  • Levante-se com calma e agradeça ao universo.

Caso você seja uma pessoa que perde o foco rapidamente, é possível utilizar alguns meios para se concentrar: olhar uma vela queimando, uma mandala desenhada ou uma figura geométrica, notar a respiração entrando e saindo das narinas e ouvir algum tipo de som relaxante, como canto de pássaros, chuva e vento sobre folhagens.

Dicas para realizar a meditação

Além das formas de concentração, existem outros três pontos importantes a serem seguidos para que atinja o seu objetivo.

1. Frequência e tempo

A frequência é um dos aspectos mais importantes para se manter nessa caminhada. No início, é muito mais válido que você pratique a meditação todos os dias por dois minutos no máximo, do que tentar uma vez na semana por mais tempo. Para se disciplinar e habituar o seu corpo, é necessário que estipule um horário para a realização dessa atividade. Faça isso, preferencialmente, depois de uma atividade rotineira, como escovar os dentes.

2. Local

Você pode praticar a meditação em qualquer lugar, mas para realmente criar um ritual, é indicado que escolha um ambiente específico. Procure um local que seja mais calmo, sem a movimentação das pessoas ou qualquer outro tipo de barulho que interfira no processo.

3. Postura

Mantenha sempre a coluna ereta, isso vai facilitar na concentração e vai diminuir as chances de que o sono atrapalhe. Caso ache difícil, você também pode se apoiar em uma parede. O ideal é ficar com as pernas cruzadas - se quiser, sente-se em uma almofada. Existem várias posições que derivam da postura de lótus, por isso, pesquise quais são as que deseja praticar. Você pode começar em uma cadeira, com os pés apoiados no chão e as mãos no colo, uma sobre a outra. É importante que feche os olhos para não se distrair.

Veja também:

De andador, veterano de guerra de 99 anos arrecada milhões para saúde pública britânica
Alto Astral
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade