PUBLICIDADE

Dia da gentileza: saiba a importância e como ser mais gentil no dia a dia

A gentileza deve ser uma postura genuína e não como 'bons modos' que mascaram um sentimento negativo

13 nov 2021 10h06
ver comentários
Publicidade
A gentileza deve ser uma postura genuína e não como ‘bons modos’ que mascaram um sentimento negativo - Shutterstock
A gentileza deve ser uma postura genuína e não como ‘bons modos’ que mascaram um sentimento negativo - Shutterstock
Foto: João Bidu

Correria, estresse e incontáveis momentos de irritação cotidiana: o mundo moderno está cheio disso. Praticar uma convivência baseada no respeito e igualdade entre as pessoas é condição fundamental para uma sociedade melhor. E não há data melhor para falar sobre isso do que no Dia da gentileza. A data em comemoração ao Dia da Gentileza surgiu durante uma conferência em Tóquio, em 1996. Mas foi só no ano de 2000 que de fato surgiu o movimento, com a intenção de inspirar pessoas e tornar o mundo um lugar mais gentil. Entenda mais sobre essa prática e veja como ela pode mudar a sua vida e a de quem está ao seu redor.  

COMO SERÁ O SEU DIA HOJE? DESCUBRA TUDO HORÓSCOPO DIÁRIO NO SITE DO JOÃO BIDU! LÁ TEM TODAS AS TENDÊNCIAS ASTRAIS PARA O SEU SIGNO!

Se você consultar um dicionário etimológico, daqueles que nos contam sobre as origens das expressões que usamos, irá descobrir que, por trás de uma palavra, costuma haver muita história a se conhecer. Com o tema desta revista as coisas não são diferentes. Gentileza, enquanto vocábulo, percorreu um longo caminho até encontrar seu lugar e significado atual.

Neste momento, você pode estar se questionando sobre a real importância de compreender as raízes de uma palavra. Acredite, em meio a tantas outras expressões que aparentemente são equivalentes, a gentileza possui características próprias, facilmente percebidas quando se entende como nossos antepassados traduziram ações e sentimentos nesta palavra.

Voltando alguns séculos na história, temos, no latim do antigo Império Romano, a expressão gentilis. A palavra indicava que um grupo de pessoas pertencia a uma mesma família ou clã, unidas por laços de sangue. Esperava-se que, dado ao parentesco, essas pessoas se relacionassem de forma cordial e respeitosa, com humildade e senso de igualdade entre os pares.

Esse aspecto ligado à forma de tratamento foi levado adiante pelo termo, mesmo após o fim dos romanos. Os idiomas que de alguma forma derivaram - ou foram influenciados - pelo latim, logo abrangeram seu significado. Por exemplo, no inglês surge a palavra gentleman, que conserva a ideia de uma pessoa que possui bons modos, que fazem da convivência com os outros uma experiência agradável.

A importância da gentileza para os dias de hoje

E assim chegamos ao conceito atual de gentileza, palavra tão em alta na sociedade atual - que ao mesmo tempo a enaltece e sofre com a sua escassez. São tempos de intensas transformações em um mundo de ritmo frenético. Em meio a isso, muitas vezes, o respeito pelo próximo acaba por se perder. Um problema grave e, ao mesmo tempo, pouco nítido.

Nesta realidade de tensões constantes, uma boa dose de gentileza se torna fundamental para a convivência, a grande responsável em possibilitar as interações sociais. Ser gentil também é ter respeito pela humanidade do outro, aceitá-lo enquanto um ser complexo, cheio de particularidades e subjetividades. É reconhecer a nossa própria responsabilidade para com os demais, seja em atos, gestos ou palavras.

Logo, temos uma palavra-chave para a prática da gentileza: respeito. E o grande desafio da sociedade atual é dissociar o respeito das relações de poder, uma prática recorrente. Tendemos a respeitar aqueles a quem tememos, ou que possuem algum tipo de autoridade sobre nós. Quando boas atitudes dependem desta subordinação, não podem ser consideradas genuínas.

Em vídeo produzido pela Casa do Saber para o Youtube, Luís Mauro Sá Martino, pós-doutor em ciências sociais, aborda a gentileza como sendo até mesmo uma prática essencial para um mundo mais justo e igualitário. "Respeitar o lugar do outro significa reconhecer o direito do outro. Isso é uma forma também da gente pensar em uma sociedade mais justa. Em uma sociedade onde o outro é tão respeitado quanto eu, ele também terá os mesmos direitos que eu", defende.

O exercício da cidadania e do convívio com os direitos e deveres de cada pessoa também é permeado pela gentileza. Quer um exemplo? Quando alguém ocupa um assento que é preferencial, digamos, para idosos, em um ônibus lotado, e cede este lugar para um idoso que acaba de entrar, essa pessoa está exercitando um ato de gentileza, onde também está expresso o respeito tanto à pessoa quanto aos seus direitos.

Naqueles dias difíceis

Verdade seja dita, ninguém é de ferro. Inevitavelmente, vez ou outra, ou até mesmo com certa frequência, levantamos mal-humorados ou sem motivos para esbanjar alegria. As dificuldades estão aí, na vida de todo mundo, afinal.

Para muitos, o baixo astral desses dias se torna pretexto para a grosseria, falta de respeito e gestos de pouca empatia com os outros - quase como uma justificativa para o desrespeito. Todavia, não deve ser, de forma alguma, considerado natural.

Evidentemente, não podemos ser hipócritas. A gentileza deve partir de dentro de nós como uma postura genuína e não como "bons modos" que mascaram um sentimento negativo. A grande questão envolvendo os dias em que acordamos mal é a mudança de postura: ninguém tem responsabilidade pelo nosso mau humor senão nós mesmos e devemos reconhecer esse ponto.

Os benefícios de ser gentil para a sua saúde

  • Diminui a ansiedade:  em uma pesquisa da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, com pacientes em tratamento para ansiedade mostrou que a prática diária de atos de bondade reduziu a ansiedade social dos participantes, deixando-os mais relaxados.
  • Ajuda na longevidade: segundo uma pesquisa pela Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, as pessoas que se ofereciam para ajudar os outros e realizavam trabalho voluntário por prazer viviam quatro anos a mais do que a população geral. Os pesquisadores acreditam que isso ocorreu porque os hormônios trazem diminuição do estresse no organismo.
  • Ajuda na imunidade: o gesto altruísta faz o coração produzir oxitocina e ácido nítrico, ambos relacionados à queda de pressão arterial. Há também evidências de que ele melhora o sistema imunológico e ajuda as pessoas a viver mais.
  • Favorece a felicidade: praticar atos gentis aumenta o sentimento de satisfação com a vida. A descoberta é de um estudo realizado por pesquisadores do Reino Unido e publicado no periódico "Journal of Social Psychology". Outro pesquisa, desenvolvida pela Harvard Business School avaliou a felicidade em 136 países e apontou que as pessoas altruístas são as mais felizes em geral. Esse estudo mostrou que a satisfação sentida após um ato gentil tem efeito consistente na felicidade, pois gestos de gentileza acionam a liberação de dopamina, que promove euforia positiva.

O caminho para a gentileza

Exercitar as boas práticas é o melhor caminho para desenvolver a verdadeira gentileza dentro de você. É uma árdua jornada, onde frequentemente nos deparamos com obstáculos e mil motivos para jogar tudo para o alto!

Mas, se você chegou até aqui convencido de que ser mais gentil é algo que realmente vale a pena, temos algumas dicas elaboradas pela Livia Marques que irão ajudar, e muito, nesta trilha.

  1. Positividade: ao acordar, seja grato por mais um dia, procure levar coisas positivas ou praticar atos positivos.
  2. Resiliência: se for um dia em que você não estiver bem, pare, pense e aja. Assim, a possibilidade de você ser rude com alguém é menor.
  3. Empatia: coloque-se no lugar do outro e pratique ações singelas.
  4. Leveza: tenha sempre um sorriso no rosto. Ele torna você uma pessoa mais agradável e pode melhorar o dia de alguém.
  5. Prestatividade: ofereça ajuda. Dar atenção a uma pessoa faz com que ela se sinta melhor. Você também pode praticar atitudes simples como desejar "bom-dia" e dizer "obrigada".
  6. Paciência: entenda que cada um tem seu tempo para resolver ou entender algo.

Fonte: vdeo O Poder da Gentileza, produzido pela Casa do Saber

    Desenvolvimento pessoal

    Se você se interessa por temas como trasnformação pessoal, autodesenvolvimento, numerologia e inteligência emocional, não pode perdes a lives especiais de Black Friday nas redes sociais e canal do YouTube do João Bidu. Neste mês de novembro, além de descontos em mapas astrais, tarot e mapas numerológicos, especialistas abordam assuntos que podem ajudar a melhorar a sua vida.

    João Bidu
    Publicidade
    Publicidade