PUBLICIDADE

Vênus, o planeta do amor, rege 2021

Novo ano astral terá como seu regente o planeta Vênus, que traz em si o arquétipo do amor e dos relacionamentos

24 nov 2020 09h00
ver comentários
Publicidade

Por volta das 7h10 do dia 20 de março de 2021, começa o novo ano astral, que terá como seu regente, o planeta Vênus, que traz em si, o arquétipo do amor e dos relacionamentos.

Neste 2021, certamente vamos perder algo, mas não necessariamente os relacionamentos que construímos
Neste 2021, certamente vamos perder algo, mas não necessariamente os relacionamentos que construímos
Foto: buradaki/iStock

Vamos lembrar que de 36 em 36 anos, um ciclo maior começa e no dia 20 de março de 2017, começamos um novo grande ciclo, regido por Saturno. Saturno é o planeta regente de Capricórnio, está entre os mais belos, mas também entre os mais exigentes dos planetas. Saturno esfria tudo o que toca e costuma nos trazer duras lições e provações, que nos traz sofrimento, mas crescimento. Saturno rege o ciclo de 36 anos, que vai até 2053 e se coloca como pano de fundo, recebendo as regências menores, que acontecem anualmente.

Tendo Saturno como pano de fundo em 2020, que foi regido pelo Sol, vivemos um difícil ano, em que os aprendizados se voltaram para a famosa máxima escrita no templo de Delfos: Quem sou eu? E eu me estendo para outra pergunta: Qual meu papel nesta vida, neste planeta?

O Sol (consciência), esteve presente durante todo ano, mas com um mestre maior nos ensinando lições através de duros acontecimentos, como as perdas, que estiveram presentes durante todo ano astral. Perda de pessoas queridas, perda do estilo de vida, perda de nossa identidade, abrindo espaços para mudanças e transformações profundas, perda do status, perda da nossa liberdade.

O próximo ano astral, chega regido por Vênus e vamos lembrar que estamos imersos no ciclo de Saturno, portanto, os aprendizados continuam, mas desta vez, serão voltados para o amor e os relacionamentos.

Relacionamentos que já existem, devem ser testados e sua validade deve ser definida. Alguns relacionamentos terminam, outros começam, mas todos trarão em si, a necessidade de aprofundamento, de seriedade, de comprometimento, de responsabilidades. Os relacionamentos que começam em um ano de Vênus imerso em um ciclo de Saturno, traz em si essa marca, além da estabilidade e durabilidade. Relacionamentos que se mantém por comodismo ou preguiça, tendem a terminar durante o ano astrológico.

Vênus é uma deusa leve, que busca o equilíbrio e a paz, que aprimora o senso estético e busca harmonia. Nos próximos 33 anos, pois já vivemos 3 dos 36 anos que pertencem ao ciclo de Saturno, seremos obrigados a deixar de lado a superficialidade e a “adolescência”, pois toda humanidade passa por um processo de maturidade psicológica. Nada será leve, pois o amadurecimento traz algumas lições mais difíceis de serem vividas. Na maturidade, devemos fazer escolhas responsáveis, pois a lei da ação e reação costuma ser mais severa. Vamos lembrar que, sempre que fazemos escolhas, perdemos alguma coisa, pois na maturidade, sabemos que não podemos possuir tudo o que desejamos. Aliás, o desejo deve dar lugar à vontade, especialmente no que diz respeito aos relacionamentos.

Vênus também rege nosso conforto e o dinheiro que precisamos para ter uma vida razoavelmente confortável. Vênus como regente de 2021, nos trará oportunidades de retomar e reconstruir o que perdemos em 2020, o que foi necessário perder (Saturno), para adquirirmos mais consciência (Sol).

Neste 2021, certamente vamos perder algo, mas não necessariamente os relacionamentos que construímos. Perderemos, com certeza, nossa maneira de amar e ser amado, para construirmos uma forma de amor mais madura, significativa e verdadeira.

Um ano de Vênus com Júpiter e Saturno em Aquário, podemos ter certeza de que será mais leve que 2020, mas não menos sério, não menos exigente naquilo que deve ser exigido. Já há alguns anos, o que vemos acontecer todos os dias, são desencontros em série, dificuldade de construir e manter os relacionamentos, especialmente os romances, namoros e casamentos. É claro para muitos de nós, que é necessário encontrar uma nova maneira de se relacionar, pois a maneira antiga, construída em uma Era que está no fim, não nos alimenta mais, não nos satisfaz. Devemos aprender tudo de novo.

O que é o amor? Preciso de um relacionamento? Como é relacionar-se com liberdade, sem perder minha identidade, não me misturar ao outro? Como será o amor sem sentimentos de posse e ciúme exagerados, que só destroem ao invés de construir? Como se constrói um relacionamento de amor? Essas e muito mais perguntas devem ser respondidas por cada um de nós, pois relacionar-se, tem um sentido diferente para cada um, pois cada um de nós possui uma identidade diferenciada.

2021 chega ensinando, assim como os próximos anos até 2053. E não podemos nos negar a aprender, pois estamos todos imersos em um processo de crescimento acelerado que começou em 2017. A boa notícia é que Saturno deixa Capricórnio, o que tornou o peso dos últimos três anos quase insuportável. Mas entra em Aquário, signo que rege a nova Era. Os aprendizados serão coletivos e podemos esperar, querendo ou não, por anos de muitas mudanças. Um novo paradigma começou a ser construído e trará as mudanças coletivas no tempo devido. 

Fonte: Eunice Ferrari
Publicidade
Publicidade