6 eventos ao vivo

Retrospectiva 2018

Daniel, Vitória, dr. Bumbum: os casos que abalaram o Brasil

Montagem / Reprodução
21 dez 2018
09h00
  • separator
  • 11
  • comentários

Os casos policiais infelizmente tiveram destaque no noticiário de 2018. Vitória Gabrielly, Cecília Hadadd, Janaína Romão, Paulo Gaspar, Lilian Calixto, Tatiane Spitzner, Leda Maria, Daniel Corrêa, Rayane Paulino, Karina Garofalo, Fabiane Fernandes, Gabriel Vilas Boas, Erika de Lima, Samanta Melissa, Romualdo Rosário. Talvez você não se lembre quem foram essas pessoas, mas deve conhecer suas histórias. Elas foram vítimas de crimes que geraram grande repercussão durante todo o ano e que entram na retrospectiva do Terra. Confira a seguir:

Professor indígena morto a pauladas

Foto: Reprodução

Já nos primeiros minutos de 2018, um crime bárbaro chocou os moradores de Santa Catarina. Um índio da etnia Xokleng foi assassinado a pauladas na cidade de Penha, a menos de 40 quilômetros de Balneário Camboriú, no litoral norte do Estado, durante as celebrações de Réveillon. O professor Marcondes Nambiá dava aulas em uma escola indígena no município de José Boiteux, no Vale do Itajaí, e era identificado como uma das lideranças de sua comunidade, atuando para preservar a língua Laklãnõ-Xokleng.

Ele aproveitava o período de férias escolares para vender picolé em Penha, destino turístico bastante procurado nesta época do ano. As imagens registradas por câmeras de segurança instaladas próximas ao local da ocorrência exibem o momento em que o professor é abordado por um homem portando um pedaço de pau. O desconhecido parece falar algo ao índio, que não esboça qualquer reação. Subitamente, o homem desfere uma primeira paulada contra a cabeça do professor, que cai no chão e continua sendo agredido. O homem ameaça deixar o local, mas retorna e volta a agredir o indígena após perceber que ele ainda se mexia. Encontrado desacordado e com suspeita de traumatismo craniano, o índio foi levado pelo Corpo de Bombeiros para o Hospital Marieta Konder Bornhaunsen, em Itajaí, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. 

Delegado achado morto em porta-malas

O delegado da Polícia Civil do Rio de Janeiro Fábio Monteiro foi encontrado morto no Complexo de Favelas do Jacarezinho, na zona norte do Rio, no início de janeiro. O corpo de Fábio Monteiro, que era delegado central de Garantias Norte (CG-Norte), estava dentro do porta-malas de um carro. Moradores da região informaram, por meio de redes sociais, que um tiroteio assustou a comunidade por mais de uma hora. Imagens de televisão mostraram que muitos passageiros que estavam na Estação do Jacarezinho foram obrigados a ficar deitados no chão para evitar que fossem atingidos pelos tiros.

Mulher queimada viva por ex após denúncia

Kevelyn Flora
Kevelyn Flora
Foto: Reprodução/Facebook

A jovem Kevelyn Flora, de 25 anos, foi mais uma vítima de feminicídio no Brasil em 2018. Ela , que morava em Poço Fundo, cidade com menos de 16 mil habitantes localizada no sul de Minas Gerais, foi atacada em sua casa pelo ex, que jogou uma garrafa com gasolina e em seguida ateou fogo no corpo da vítima. Uma semana antes do ataque, Kevelyn tinha feito um desabafo nas redes sociais. "“Tô com medo, só quero que a justiça seja feita antes que esse cara me mate ou me machuque. Não aguentava mais a violência que sofria da parte dele então resolvi largar e ele não aceita".

Um vizinho de Kevelyn que tentou ajudar a apagar as chamas em seu corpo informou que já tinha presenciado discussões entre o casal e que, numa delas, ouviu o agressor gritar que iria matá-la. No mesmo dia, ela encontrou as roupas de suas filhas e as suas rasgadas por Cristian, que ainda queimou seu computador. A vítima teve 50% do corpo atingido pelo fogo e estava internada em estado grave na unidade de saúde de Alfenas, município vizinho ao que ela morava.

Líder do MST morto em casa

Márcio Matos com Lula
Márcio Matos com Lula
Foto: Reprodução

Um dirigente do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) foi morto em sua própria casa, no assentamento Boa Sorte, em Iramaia, na região da Chapada Diamantina, na Bahia. Márcio Matos, de 33 anos, foi atingido por cinco disparos de arma de fogo por dois homens que chegaram em uma moto e usaram capacetes durante a ação, para não serem identificados. O filho de Márcio, de apenas 6 anos, estava presente no momento do crime.

A vítima era filho do ex-prefeito de Vitória da Conquista Jadiel Matos, também era filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT) e ocupava o cargo de secretário de Administração da prefeitura de Itaetê (BA). Integrantes do MST acreditam que o crime pode estar relacionado com a luta pela terra e a atuação política de Márcio na região. Em nota, o movimento afirma que o episódio se "soma a um triste cenário nacional de violência contra os trabalhadores e trabalhadoras do campo".

14 mortos por grupo armado durante forró

Um grupo armado disparou contra pessoas que estavam em uma casa de forró em Fortaleza, no final de janeiro, deixando 14 mortos. Além das vítimas fatais, outras seis pessoas ficaram feridas no tiroteio na casa noturna Forró do Gago, no bairro Cajazeiras, e foram levadas a um hospital na capital cearense.

Recém-nascido passa 3 dias em cela com a mãe

Jéssica foi presa no sábado (10) e no dia seguinte encaminhada a maternidade para dar à luz. Após o parto, ela retornou com o bebê para a carceragem
Jéssica foi presa no sábado (10) e no dia seguinte encaminhada a maternidade para dar à luz. Após o parto, ela retornou com o bebê para a carceragem
Foto: Condepe / Divulgação

Um bebê recém-nascido ficou três dias junto com a sua mãe, uma mulher de 24 anos, preso em uma cela cela do 8º Distrito Policial, localizado na zona oeste de São Paulo. Jéssica Monteiro foi detida pela Polícia Militar por tráfico de drogas, mas, no dia seguinte de sua prisão, entrou em trabalho de parto. Após receber alta do hospital, precisou voltar para a cela com a criança devido a uma decisão judicial em mantê-la presa.

"É uma carceragem para presos do sexo masculino, ex-policiais, agentes penitenciários, seguranças. Por mais que os policiais tenham se esforçado para garantir condições adequadas de alimentação e higiene, o ambiente da carceragem é precário", disse o advogado da jovem.

Mulher é morta e tem dedo amputado para biometria

No final de fevereiro, outro crime cruel em Minas Gerais. Uma mulher de 67 anos foi morta e teve o dedo amputado pelo autor do crime, que tentou fazer saque em sua conta bancária com o uso de sua biometria. Luzia dos Santos foi encontrada dentro de uma mala na didade mineira de Pouso Alegre, Minas Gerais. Ela estava desaparecida há um mês e a polícia chegou a Adivaldo Ferreira, de 38 anos, depois que vizinhos de Luzia estranharam as idas e vindas do assassino à casa da vítima.

Ainda de acordo com a polícia, vítima e assassino se conheciam. Aldivam é pedreiro e tinha feito serviços na casa da advogada em novembro do ano passado. A partir daí ele passou a acompanhar os movimentos da vítima e a matou asfixiada dentro de casa com um fio de carregador. Uma sobrinha foi quem sentiu falta da tia e registrou um boletim de ocorrência por desaparecimento.

Pai se vinga após divórcio e mata filha de 5 anos

De novo, Minas Gerais. Um crime chocou a cidade de Sete Lagoas após o término de um relacionamento. Augusto Cezar Costa Pinto tinha 40 anos e decidiu se vingar da ex-mulher matando a filha do casal, de 5 anos, incendiando a casa onde morava desde a separação. 

O corpo de Sophia Emanuela Mendes Costa apresentava sinais que indicavam que ela foi amarrada antes do imóvel ser queimado.  A polícia investiga o caso como homicídio seguido de suicídio. Segundo informações prestadas por um tio da criança, Augusto era usuário de drogas e o vício foi a causa da separação. Ela teria tentado ajudar o companheiro por um determinado tempo, mas decidiu se separar depois de não conseguir evitar o consumo pelo ex-marido.

PM preso por matar ex e sequestrar filha

Foto: @NovaesG/Facebook / Reprodução

Um policial militar suspeito de matar a ex-mulher e sequestrar sua filha de 4 anos foi preso em Belo Horizonte (MG), no final de abril, enquanto tentava adquirir uma carteira de identidade falsa. Segundo a corporação, o soldado Gilberto Novaes, de 35 anos, é o autor do assassinato de Sthefania Novaes na cidade de Santos Dumont, distante cerca de 200 quilômetros da capital.

Stephania Novaes tinha 29 anos e desde janeiro estava separada do policial. Ela foi morta dentro de casa, no momento em que Gilberto teria invadido a residência onde a ex-mulher estava com a filha do casal e o namorado. O PM teria invadido a casa quando o homem abriu a porta pensando se tratar da entrega de uma pizza. Uma tia de Stephania ainda teria tentado tirar a criança dos braços do pai logo após os disparos contra a vítima, mas não conseguiu.

Cobrador de ônibus esfaqueia e mata passageira

Andresa Rafaeli tinha 27 anos
Andresa Rafaeli tinha 27 anos
Foto: Andresa Rafaeli/Facebook / Estadão Conteúdo

Um cobrador de ônibus foi preso após esfaquear e matar uma passageira durante uma discussão em uma parada em Santana, na zona norte da capital paulista, durante o mês de junho. Policiais militares que faziam patrulhamento na região encontraram a atendente de posto de combustível Andresa Rafaeli da Silva Souza, de 27 anos, ferida e caída no chão, e acionaram o resgate, mas a vítima não resistiu aos ferimentos. 

David Januário da Silva, de 60 anos, fugiu, mas foi localizado a poucos metros do terminal com a roupa suja de sangue e a faca usada no crime. O cobrador disse que discutiu com a passageira e, em um momento de fúria, esfaqueou-a no pescoço. A vítima vivia havia mais de um ano com sua companheira, Jamylle Vieira, de 25 anos. 

Tiroteio fecha bondinho do Pão de Açúcar

Até um dos principais pontos turísticos do País foi palco de violência em 2018. Em junho, o bondinho do Pão de Açúcar encerrou as atividades durante algumas horas por causa de um tiroteio entre policiais e criminosos no bairro da Urca, na zona sul do Rio de Janeiro. Crianças do Espaço de Desenvolvimento Infantil Gabriela Mistral, no mesmo bairro, se preparavam para um passeio de bondinho e ficaram trancadas dentro das salas de aula.

Advogado tem escritório invadido e é morto

O advogado Nilson Aparecido Carreira Mônico, de 60 anos, foi assassinado com três tiros no interior de seu escritório de advocacia, em Presidente Venceslau, no oeste do Estado de São Paulo. Em uma bolsa levada pelo suspeito, foram encontradas fitas de mordaça, abraçadeiras de plástico e uma quantia em dinheiro. Conforme a polícia, o suspeito contou que a motivação para o crime foi uma ação trabalhista em que o advogado atuava.

Segundo a investigação, o autor dos disparos entrou sozinho na sobreloja onde fica o escritório do advogado, invadiu a sala e rendeu as pessoas que estavam no interior. Em seguida, fez os disparos, acertando dois tiros no peito e um no rosto de Nilson. Outro suspeito aguardava o atirador ao volante de um carro, mas o homem foi perseguido e saiu correndo em direção a uma praça e acabou preso.

Caso Vitória gerou comoção e teve final trágico

A menina Vitória Gabrielly, de 12 anos, saiu de casa para andar de patins e desapareceu
A menina Vitória Gabrielly, de 12 anos, saiu de casa para andar de patins e desapareceu
Foto: Reprodução

A menina Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, ficou desaparecida durante 8 dias em Araçariguama, interior de São Paulo, após dizer a família que iria até a escola para andar de patins. Uma câmera de monitoramento gravou as últimas imagens da garota caminhando, de patins, em direção ao estabelecimento. A garotinha não voltou para casa e os pais procuraram a polícia. Buscas exaustivas foram realizadas em toda a região, sem sucesso.

Somente após 8 dias, veio a notícia mais triste: o corpo foi encontrado por um catador de latinhas à margem de uma estrada rural, na Estrada de Aparecidinha, no bairro Caxambu, a sete quilômetros do local onde a menina foi vista pela última vez. O cachorro que acompanhava o homem foi atraído para o interior da mata. Ele localizou o corpo e a Polícia Militar foi avisada. Os patins que usava quando desapareceu estavam ao lado do corpo. Ela estava vestida com as mesmas roupas - shorts jeans e camiseta preta - do dia em que desapareceu. A perícia no corpo identificou estrangulamento e ferimentos nos antebraços, considerados "lesões de defesa e marcas de contenção, que sugerem que a vítima foi contida por instrumento contundente". O laudo encaminhado à Polícia Civil dá pistas de que a garota foi assassinada de forma cruel por uma ou mais pessoas.

Mãe denuncia filho que matou mulher e filhas

Acusado de matar a mulher e duas filhas pequenas, um homem de 27 anos foi preso no final de junho, em São Vicente, no litoral paulista. O suspeito, Magno Brandão Ferreira, foi denunciado pela própria mãe, após receber ameaças de supostos integrantes de uma facção criminosa, em razão dos crimes cometidos pelo filho. 

Os corpos de sua mulher, Thamiris de Souza Santos, de 30 anos, e das filhas Nayara Machado de Souza Santos, de 8 anos, e Nicolly de Souza Santos, de 4, foram achados na casa da família. Pelo estado dos corpos, a perícia concluiu que as vítimas tinham sido assassinadas a facadas cinco dias antes. Naquela noite, vizinhos ouviram o suspeito gritando com a mulher. A polícia teve certeza do envolvimento dele nos crimes depois que o pai do rapaz foi ouvido e contou que Magno era usuário de drogas e se descontrolava pelo uso frequente de entorpecentes.

Motorista atropela e mata mãe e dois filhos

Uma mulher e os dois filhos morreram após serem atropelados por um BMW
Uma mulher e os dois filhos morreram após serem atropelados por um BMW
Foto: MARCO AMBROSIO/FUTURA PRESS / Estadão Conteúdo

Uma mãe e dois filhos morreram atropelados quando atravessavam uma faixa de pedestres na região de Campo Limpo, zona sul de São Paulo. Cristina Aparecida Solange Coelho, de 43 anos e a filha Camila, de 9 anos, morreram na hora. Um bebê de 1 ano e um menino de 9 anos foram socorridos para o Hospital do Campo Limpo. Posteriormente, o mais novo não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), testemunhas contaram que um veículo, uma BMW preta, estava em alta velocidade, acima do limite permitido na via de 50 km/h, quando atropelou a família. O comerciante Mohamed Zogbi, de 33 anos, não prestou socorro às vítimas, mas testemunhas que presenciaram o acidente foram atrás do motorista e conseguiram interceptá-lo mais adiante.

Menina de 12 anos mata a mãe após discussão

Corpo foi enterrado em cova improvisada no quintal
Corpo foi enterrado em cova improvisada no quintal
Foto: Divulgação / Polícia Civil de Pinheiro Machado

Uma menina de 12 anos e o namorado de 16 anos confessaram terem matado a mãe da garota, de 37 anos, na cidade de Pinheiro Machado, no interior do Rio Grande do Sul. Segundo a Polícia Civil, o corpo da mãe da menina foi encontrado em uma cova improvisada, no fundo do quintal da casa onde moravam, no dia seguinte à morte. 

De acordo com o delegado, os adolescentes confessaram o crime. Eles afirmaram que a mãe e o namorado da filha tiveram um desentendimento. A vítima seria contra o relacionamento dos dois jovens. "No depoimento do rapaz, ele conta que a mãe dela era contra o namoro e tentou agredi-lo com um facão. Ele disse que se defendeu e que a namorada apareceu com um martelo e que eles golpearam a cabeça da mãe no calor da emoção", disse.

Prefeito tem casa assaltada e é amarrado em jogo do Brasil

Enquanto o Brasil definia a classificação às oitavas de final da Copa do Mundo contra a Sérvia, a pequena cidade de Juquitiba, na Grande São Paulo, teve um assalto que ficou bastante conhecido. Durante o jogo, o prefeito Ayres Scorsatto (PR) engrossava a torcida pelo time de Tite quando teve a casa invadida por três homens armados. Ele foi agredido e amarrado pelos criminosos, que ugiram do local com diversos objetos roubados do prefeito em um Volkswagen Santana.

PM de folga atira da sacada de casa e mata mulher

Um crime bastante confuso, ainda sem muitas explicações, aconteceu em julho. Um policial militar, de 21 anos, que estava de folga, matou uma jovem, de 20 anos, ao atirar da sacada de sua casa em Poá, região metropolitana de São Paulo. O namorado da vítima, de 19 anos, também foi baleado nas costas e sobreviveu. No momento que foi alvejado, o casal estava em uma moto. Brenda Lima de Oliveira foi atingida no peito e morreu na hora

O PM contou à polícia que estava sofrendo ameaças desde uma operação realizada próximo a sua residência, que resultou em diversas prisões. Após essa data, o PM disse que passou a observar um casal que, segundo ele, ficava rondando sua casa e olhando para o imóvel.

Policial confunde jovem com assaltantes, atira e se suicida

Uma grande confusão acabou em tragédia em Macapá (AP). O policial civil do Amapá Jorge Henrique Banha Picanço cometeu suicídio após efetuar disparos contra três pessoas e descobrir, em seguida, que havia confundido duas delas com assaltantes. Uma das vítimas, de 21 anos, morreu no local e outras duas ficaram feridas. 

O agente teria visto os dois jovens em um carro e pensou que eles estavam assaltando um estabelecimento. De acordo com informações da Polícia Civil, um dos atingidos é filho de um policial civil. Após descobrir que os dois jovens não eram assaltantes, ele disparou contra a própria cabeça.

Brasileira estrangulada por ex na Austrália

Foto: Reprodução

O corpo de uma mulher foi encontrado no rio Lane Cover, em Sydney, com morte estimada entre os idas 28 e 29 de maio. Segundo a polícia, a investigação concluiu que Cecília Hadadd, 38 anos, foi morta por asfixia mecânica por constrição de pescoço e que o responsável pelo crime seria o ex-companheiro da vítima, o engenheiro Mário Marcelo Ferreira dos Santos, 40 anos. Cecília morava na Austrália desde 2007.

Jovem suspeito de matar pai e irmã é linchado por vizinhos

Um rapaz de 22 anos foi linchado por moradores do bairro Pimentas, em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo. Reynã José de Santana teria sido agredido até a morte após vizinhos suspeitarem que o rapaz teria matado o próprio pai, Reginaldo José de Santana, de 53 anos, e a irmã, Ágatha Ferreira Santana, de idade não revelada.

Ao entrar na residência do rapaz, os policiais encontraram os corpos do pai e da irmã do suspeito, que apresentavam diversas perfurações. A principal suspeita é de que Reynã teria matado os familiares após uma discussão. Após o crime, o rapaz teria saído de casa, quando foi atacado por vizinhos.

Funcionária dos Direitos Humanos morta a facadas por ex

Janaína Romão Lucio foi morta a facadas pelo ex-marido
Janaína Romão Lucio foi morta a facadas pelo ex-marido
Foto: ARQUIVO PESSOAL / Estadão Conteúdo

Uma funcionária do Ministério dos Direitos Humanos foi morta a facadas pelo ex-marido, em Santa Maria, no Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, Janaína Romão Lúcio, de 30 anos, já havia registrado dois boletim de ocorrência de violência doméstica contra o ex-companheiro, com quem tinha dois filhos. Ela foi atingida com golpes no peito e nas costas pelo homem, de 21 anos. 

Segundo a Polícia Civil, testemunhas disseram que os dois estavam discutindo na rua em frente à casa do agressor, quando Janaína foi buscar os filhos na casa do ex-companheiro. Após esfaquear a vítima, o criminoso saiu correndo sem camisa e descalço. 

Empresário e família são mortos em chacina

Família de empresário foi morta dentro de apart-hotel na praia de Canasvieiras, em Florianópolis (SC)
Família de empresário foi morta dentro de apart-hotel na praia de Canasvieiras, em Florianópolis (SC)
Foto: Reprodução/Google Street View / Estadão Conteúdo

Uma chacina assustou os moradores de Florianópolis também em julho. Criminosos invadiram um apart-hotel na praia de Canasvieiras e ficaram por mais de 6 horas no local, resultando na morte do empresário Paulo Gaspar Lemos, 78 anos, de seus seus filhos, Paulo Júnior, 51, Kátya, 50, e Leandro, 44, e Ricardo Lora, 39, seu sócio. As vítimas foram mortas por asfixia com gasolina depois de serem rendidas.

Dr. Bumbum e as cirurgias estéticas irregulares

Denis Furtado é conhecido como 'Doutor Bumbum'
Denis Furtado é conhecido como 'Doutor Bumbum'
Foto: Reprodução/Facebook / Estadão Conteúdo

Denis Furtado, conhecido como Dr. Bumbum, nunca fez residência médica. Não tem título de especialista em qualquer área estabelecida da Medicina, como dermatologia e cirurgia plástica. No currículo, informou ter pós-graduações em instituições que, na verdade, não são reconhecidas pelo Ministério da Educação. Mesmo assim, oferecia procedimentos geralmente realizados por dermatologistas e cirurgiões plásticos que, para obter o título de especialistas, precisaram passar por anos de residência médica e aprovação em prova oral e escrita.

O Dr. Bumbum e sua mãe, Maria de Fátima Barros, foram presos em julho após a morte de uma de suas pacientes, a bancária Lilian Calixto, de 46 anos, após um procedimento estético de preenchimento dos glúteos na cobertura de um apartamento na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Furtado tem mais de 650 mil seguidores em rede social, já tinha passagem pela polícia e respondia antes a mais de dez inquéritos, um dos quais por assassinato, porte de armas e ameaça.

O caso foi o primeiro de cirurgia estética irregular de grande repercussão na mídia. Após o episódio, vários outros surgiram, como o caso da morte da modelo Mayara Silva dos Santos, de 24 anos, que fez procedimentos nas coxas e nos glúteos, além de retirar gordura do abdômen. Quatro dias depois, nova vítima: Adriana Ferreira Pinto, que passou por procedimento cirúrgico em uma clínica em Niterói. 

Assim como Furtado, Patrícia Silvia dos Santos, de 47 anos, conhecida como Paty Bumbum, foi presa acusada de realizar procedimentos estéticos irregulares em uma clínica em Curicica, na região de Jacarepaguá. Ela não é médica mas, segundo a denúncia que chegou à polícia, realizava procedimentos estéticos há cerca de 13 anos e vai responder por exercício ilegal da medicina.

Jovem é morto por PM por "fazer barulho"

O policial militar Pedro Henrique Machado de Sá foi preso acusado de homicídio de um adolescente de 16 anos em Magalhães Bastos, na zona oeste do Rio de Janeiro. O PM atirou contra o adolescente R.T.N. e outros dois amigos dele porque o trio estaria fazendo barulho no telhado de uma clínica localizada em frente à casa onde o policial mora.

Segundo informações da Delegacia de Homicídios da Capital, o adolescente foi morto quando estava brincando no telhado da clínica. Cinco testemunhas ouvidas pelos policiais apontaram Pedro Henrique como autor dos disparos. A perícia técnica realizada no local também apontou que os tiros partiram da casa do suspeito.

Professor preso por jogar mulher de sacada de prédio

O caso Tatiane Spitzner também gerou bastante comoção em 2018. A advogada de 29 anos teria sido morta pelo namorado, o professor de Biologia Luis Felipe Manvailer, de 32 anos. Após uma discussão na noite em que o homem comemorava aniversário, em Guarapuava, a 258 quilômetros de Curitiba. 

Segundos relatos de vizinhos, a vítima gritou "socorro" algumas vezes, até ter sido jogada do alto de uma sacada do quarto andar. O professor recolheu o corpo da jovem na calçada, o levou para dentro do imóvel e tentava fugir com seu carro Rodovia BR-277, no sentido de Foz de Iguaçu, até se envolver em acidente.

Guerra no PCC: membro é executado com mais de 70 tiros

Carro blindado onde o homem foi morto
Carro blindado onde o homem foi morto
Foto: Edu Silva/Futura Press / via Estadão Conteúdo

Um cruel assassinato (ou seria queima de arquivo?) expôs o racha interno do Primeiro Comando da Capital (PCC). Cláudio Roberto Ferreira, o Galo Cego, de 38 anos, foi executado enquanto estacionava o carro em região badalada do Tatuapé, zona leste paulistana. Pelo menos dois atiradores, de touca ninja e fuzil, dispararam cerca de 70 vezes. 

No crime organizado, Galo, foragido da Justiça, ficou conhecido por ataques a banco, mas havia migrado para o tráfico internacional de drogas. A guerra interna do PCC começou em fevereiro, após a morte de Gegê do Mangue e de Paca, vítimas de uma emboscada enquanto passavam férias com a família no Ceará. Na ocasião, o helicóptero da dupla pousou em uma reserva indígena, onde os tripulantes - entre eles, Cabelo Duro - executaram ambos. Os dois tiveram os olhos furados, sinal de "olho gordo", por supostamente estarem se beneficiando às custas da facção.

Rogério 157 condenado a 32 anos de prisão

Rogério Avelino de Souza, o Rogério 157, após prisão no Rio
Rogério Avelino de Souza, o Rogério 157, após prisão no Rio
Foto: Tânia Rego/Agencia Brasil

Um dos maiores traficantes do Rio de Janeiro foi condenado, no final de julho, a 32 anos de prisão por três crimes, praticados entre 2013 e 2014: tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção ativa. Rogério 157 comandou o tráfico de drogas na favela da Rocinha (zona sul do Rio), como substituto de Antônio Bonfim Lopes, o Nem, preso em 10 de novembro de 2011. Eles foram aliados até o ano passado, quando Rogério 157 passou a descumprir ordens dadas a partir do presídio por Nem, e os dois acabaram rompendo.

Youtuber investigado por sexo sem consentimento

O youtuber Everson Zoio
O youtuber Everson Zoio
Foto: Instagram/@eversonzoio / Estadão Conteúdo

O youtuber Everson Zoio ficou bastante famoso em 2018 não necessariamente pelo seu trabalho nas redes sociais. Ele passou a ser investigado pela Polícia Civil de Minas Gerais após um vídeo que fez em 2015 ressurgir nas redes sociais. Nele, o youtuber diz que praticou sexo sem o consentimento da sua ex-namorada. Mais tarde, ele mesmo escreveu um esclarecimento após a repercussão negativa.  "Homem é assim mesmo, aumenta as coisas. Mesmo sendo uma brincadeira e a história ser mentira, eu peguei pesado".

Idosa internada é baleada em hospital e morre

Policial faz perícia na janela do quarto do Hospital Santa Martha, em Santa Rosa,
Policial faz perícia na janela do quarto do Hospital Santa Martha, em Santa Rosa,
Foto: MÁRCIO MERCANTE/AGÊNCIA O DIA / Estadão Conteúdo

Uma mulher de 61 anos foi mais uma vítima fatal de bala perdida no Rio de Janeiro. Leda Maria Castro dos Reis estava internada no terceiro andar do Hospital Santa Martha, em Niterói, quando foi atingida no rosto por um tiro.

Em nota, a PM informou que durante a madrugada, policiais coibiram um baile funk, organizado por traficantes no Morro Souza Soares, comunidade próxima ao hospital. "Ao chegarem à comunidade, às 2h da manhã, as equipes foram atacadas por criminosos que, após breve confronto, fugiram, deixando para trás 40 pinos de cocaína, 36 trouxinhas de maconha e 38 vidros de lança-perfume".

Serial killer seguia passos do "maníaco do parque"

Um homem foi preso em Votorantim, interior de São Paulo, apresentado pela polícia local como um matador em série de mulheres e que tinha como forma de agir as mortes cometidas por Francisco de Assis Pereira, o "maníaco do parque", assassino em série que matou pelo menos seis mulheres, na década de 1990, em São Paulo. 

Everton Julio Soares, de 27 anos, foi preso após ser acusado da morte de Mara Aparecida de Faria, encontrada seminua e com o rosto parcialmente queimado, em uma quadra de esportes. De acordo com a investigação, o criminoso atraía as vítimas oferecendo drogas e as levava para um local ermo, como construções abandonadas ou terrenos baldios. As mulheres eram assassinadas com golpes de pedra ou pedaços de madeira na cabeça. Elas foram encontradas total ou parcialmente despidas. A hipótese é de que o assassino seria impotente sexual e sentia prazer ao assassinar as vítimas.

Corretora é assassinada na frente do filho

A Polícia Civil do Rio de Janeiro concluiu que a corretora de imóveis Karina Garofalo Pereira, de 44 anos, foi morta a mando do ex-marido, Pedro Paulo Barros Pereira Júnior, de 47 anos. Ela havia acabado de sair do prédio em que morava, na Barra da Tijuca (zona oeste do Rio), quando um homem encapuzado surgiu armado, disparou contra a mulher e fugiu. O filho de 13 anos acompanhava a mãe e testemunhou o crime, praticado, segundo a polícia, por um primo do ex-marido.

Ainda segundo a polícia, Pereira Júnior e a mulher, que são pais do adolescente de 13 anos, tiveram uma separação litigiosa e disputavam na Justiça um patrimônio de R$ 3 milhões. Além disso, conforme a investigação, o ex-marido tinha ciúmes de Karina, que estava namorando.

Estudante brasileira morre torturada na fronteira com Paraguai

Erika de Lima Corte foi morta a facadas no Paraguai
Erika de Lima Corte foi morta a facadas no Paraguai
Foto: Facebook / Reprodução

A estudante brasileira Erika de Lima Corte, de 29 anos, foi assassinada com golpes de faca em Pedro Juan Caballero, na fronteira do Brasil com o Paraguai. A polícia paraguaia afirma que a jovem, que cursava Medicina no país vizinho, foi torturada e violentada pelo agressor. 

Erika era filha do ex-prefeito de Pontal do Araguaia (MT), Raniel Corte, que administrou a cidade por dois mandatos. O corpo foi encontrado na casa que a jovem dividia com outra estudante brasileira, Milena Cristina de Matos Oliveira, de 20 anos. A vítima tinha duas perfurações profundas e ao menos 15 cortes pequenos no corpo, que a polícia considerou sinais de tortura. A jovem vestia camiseta e calça, mas uma roupa íntima encontrada ao lado do corpo e outros indícios levaram a polícia paraguaia a suspeitar de violência sexual.

Mulher morre queimada por ex-namorado

Uma mulher de 46 anos morreu  três dias após ter o corpo queimado pelo ex-namorado em Franca, interior de São Paulo. Vera Lúcia Coutinho estava dentro de seu carro na porta de casa, quando foi surpreendida pelo ex-namorado, que tinha uma garrafa pet cheia de álcool.

Segundo testemunhas, o homem, que não aceitava o fim do relacionamento, jogou o líquido e ateou fogo ao corpo de Vera. Ele fugiu depois do crime. Maria Aparecida Coutinho, mãe da vítima, testemunhou o crime e sofreu queimaduras leves ao tirar a filha do carro.

Pai mata filho de 6 meses

Michel tinha apenas 6 meses
Michel tinha apenas 6 meses
Foto: Maycon Salustiano/Facebook / Estadão Conteúdo

Um pai foi preso suspeito de matar o próprio filho, um bebê de 6 meses, na cidade de Luziânia, em Goiás, no entorno do Distrito Federal. Maycon Salustiano Silva, de 25 anos, foi preso em flagrante e declarou à polícia que não se lembra do ocorrido pois havia ingerido bebida alcoólica e fumado maconha.

O delegado Daniel Martins Ferreira, responsável por investigar o caso, afirmou que Salustiano disparou contra a criança com uma garrucha calibre 22 depois de discutir com a sua mulher, de 20 anos, mãe do bebê. O homem teria se irritado após ela se recusar a manter relações sexuais com ele.

Jovem é arrastada por 2km presa em ônibus

Samanta Melissa Cansi tinha 15 anos
Samanta Melissa Cansi tinha 15 anos
Foto: Samanta Melissa Cansi/Facebook / Estadão Conteúdo

Uma estudante de 15 anos morreu depois de ter sido arrastada por cerca de dois quilômetros por um ônibus escolar em Caibi, no oeste de Santa Catarina. Samanta Melissa Cansi havia desembarcado do veículo, mas seu casaco ficou preso na porta. O motorista não percebeu e seguiu viagem com a garota pendurada.

Corpo achado dentro de geladeira

O corpo de um homem foi encontrado dentro de uma geladeira em uma residência em Pirituba, na zona norte da capital paulista. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), policiais militares foram acionados e, ao chegarem ao local, encontraram roupas espalhadas, duas tesouras, uma espátula e uma marreta com vestígios de sangue.

Os PMs seguiram as marcas de sangue que estavam no chão e encontraram uma geladeira desligada tombada na horizontal com uma peça de mármore em cima e um cobertor ao lado. Ao abrirem, se depararam com um corpo dobrado em estado avançado de decomposição.

PM é morto com mais de 50 tiros de fuzil

Um cabo da Polícia Militar foi assassinado com vários tiros de fuzil no Guarujá, no litoral sul de São Paulo, no mês de setembro. José Aldo dos Santos, de 49 anos, estava de folga, sem uniforme, dentro de seu carro quando foi vítima do crime. O veículo - um Honda Civic preto - foi atingido por mais de 50 disparos.

Segundo a Polícia Civil, a execução aconteceu depois que o policial militar deixou sua mulher no embarque da travessia de balsas entre Santos e Guarujá. Um automóvel emparelhou ao lado do carro do cabo. O chefe de Investigação do 2º Distrito Policial do Guarujá afirmou que o crime provavelmente tenha sido motivado pela atuação do cabo no combate ao tráfico de drogas na região. Santos vinha sofrendo ameaças nos últimos meses.

Moa do Katendê: assassinado após briga política

Foto: IstoÉ

A morte cruel de Moa do Katendê simboliza o quanto a polarização política passou dos limites em 2018. O conhecido mestre de capoeira e ativista cultural negro Romualdo Rosário da Costa, 63 anos, foi morto com 12 facadas após uma discussão política com o barbeiro Paulo Sérgio Ferreira de Santana, de 36 anos, em um bar na Avenida Vasco da Gama, próximo ao Dique do Tororó, em Salvador.

Uma discussão entre Paulo Sérgio, que votou e defendeu o candidato do PSL Jair Bolsonaro à Presidência, e o dono do bar, apoiador de Fernando Haddad (PT), foi o estopim para o fato. De acordo com os depoimentos, o mestre de capoeira, que também optou pelo petista nas eleições 2018, entrou na discussão criticando Bolsonaro, o que desencadeou o fato.

Outro caso policial que envolve intolerância política se deu em Fortalezam na Unifor. Em meio à polarização entre bolsonaristas e petistas, uma estudante de 33 anos foi vítima de estupro após receber ameaças que a chamavam de "comunista".

Já em Pernambuco, uma mulher que estava em um bar e usava um adesivo #EleNão, movimento que faz oposição a Bolsonaro, foi agredida por outra mulher defensora do hoje presidente eleito. A produtora e servidora pública Paula Pinheiro Ramos Pessoa Guerra, 37 anos, foi atingida por socos, enquanto os homens impediam que os funcionários do bar e outros clientes interrompessem a agressão. A vítima ficou com hematomas pelo rosto e teve um dos braços quebrados.

Brasileiro mata e esquarteja família na Espanha

Um caso que gerou repercussão internacional acabou com a pena máxima a um jovem brasileiro, assassino confesso de familiares na Espanha. François Patrick Nogueira Gouveia, 22 anos, foi apenas o quinto condenado no país a receber essa punição e terá de passar entre 25 e 35 anos na prisão até que a pena seja revista. 

Patrick foi condenado a três penas de prisão permanente revisável pelos assassinatos a facadas e esquartejamento do tio, Marcos Campos Nogueira, 41 anos, e dos filhos dele, Maria Carolina, 4 anos, e David, 1 ano, na cidade de Pioz, em 17 de agosto de 2016. Pelo assassinato da esposa de Marcos, Janaína Santos Américo, 40, o réu foi condenado a 25 anos de prisão.

Caso Rayane choca por método cruel de assassino

Rayane Paulino Alves, de 16 anos, estava desaparecida desde o dia 21 de outubro
Rayane Paulino Alves, de 16 anos, estava desaparecida desde o dia 21 de outubro
Foto: Reprodução

O caso envolvendo a adolescente Rayane Paulino Alves, de 16 anos, atraiu a atenção do País todo em outubro de 2018. A jovem ficou desaparecida durante 7 dias após sair de uma festa em Mogi das Cruzes (SP). A investigação se arrastou por um longo período pela falta de suspeitos, ja que Rayane não tinha namorado e policiais tentavam descobrir com quem ela saiu da festa. Para isso, pessoas que estiveram no evento foram ouvidas em busca de informações.

A esperança de achá-la com viva acabou em uma mata no bairro do Cambiri, em Guararema. O corpo foi encontrado já em estado de decomposição e foi constatada morte por asfixia, já que a jovem foi achada com um cadarço enrolado no seu pescoço.

Caso Daniel: jogador assassinado em crime brutal

Foto: IstoÉ

O meia Daniel, com passagens por Cruzeiro, Botafogo, Coritiba, Ponte Preta, e que tinha contrato com o São Paulo, foi encontrado morto em uma estrada de terra em São José dos Pinhais, interior de São Paulo. O assassino confesso é o empresário Edison Brittes Júnior, de 38 anos, que afirmou em depoimento ter visto o jogador com a sua mulher, versão contestada pela polícia.

De acordo com o IML, a morte foi causada por "ferimento de arma branca", e segundo a Polícia, Daniel Corrêa Freitas teve dois cortes profundos no pescoço, além de ter a cabeça quase degolada e a genitália cortada, confirmando a brutalidade do crime.

Jovem de 15 anos morto em abordagem policial

A Corregedoria da Polícia Militar investiga a morte de um adolescente de 15 anos morto durante uma abordagem policial no Jaraguá, zona norte de São Paulo. O balconista Daniel Mendes dos Santos, de 19 anos, que estava na garupa da moto guiada pelo adolescente foi preso, acusado de apontar uma arma contra os policiais, e também terminou baleado.

A família do jovem morto contesta a versão, dizendo que nem o rapaz morto nem o preso estavam armados. A mãe de Santos, Lineze Pinheiro Mendes, de 49 anos, dá uma versão diferente. Ela conta que o filho, que serve salgados e bebidas no bar do tio há seis meses, havia sido chamado pelo menor, seu primo, para andar de moto pelas ruas do bairro quando foram alvo dos tiros da polícia. "Ele não estava armado, nunca teve arma e nunca foi preso", diz a mãe.

Outro caso semelhante aconteceu na mesma região, poucos dias antes, ainda em outubro. Quatro adolescentes foram mortos por policiais militares após uma perseguição. Após analisar laudos periciais, as armas envolvidas no crime e ouvir testemunhas, a Ouvidoria da Polícia do Estado de São Paulo afirma que não houve confronto armado na ocorrência e que há "indícios fortes" de que os adolescentes foram mortos sem atirar contra os policiais. "Tiros de cima para baixo são condições que não batem com uma situação de confronto", disse o ouvidor.

Jovem internado em hospital executado por engano

Ele estava internado na ala cirúrgica do Hospital Centenário em São Leopoldo (RS)
Ele estava internado na ala cirúrgica do Hospital Centenário em São Leopoldo (RS)
Foto: Batalhão Militar/Divulgação / Estadão Conteúdo

Um paciente de 19 anos, que se recuperava de um acidente de trânsito e estava internado na ala cirúrgica do Hospital Centenário em São Leopoldo (RS), na região do Vale dos Sinos, em Porto Alegre, foi executado por criminosos com aproximadamente 20 tiros durante uma madrugada de novembro. 

Quatro homens armados com pistolas 9mm e fuzis invadiram o hospital e renderam médicos e enfermeiros que estavam plantão no setor de emergência. Após a execução dae Gabriel Vilas Boas Minossi, o grupo teria fugido em um Ford Focus prata que estava estacionado no pátio da instituição de saúde. Outras duas pessoas ficaram feridas, um paciente e um acompanhante, que levaram tiros de raspão nas pernas. A polícia trabalha com a hipótese de que a vítima teria sido morta por engano, confundido com um traficante da região.

Turista de SC morta em trilha no RJ

Foto: IstoÉ

Após três dias de intensas buscas, foi encontrado, em novembro, o corpo da empresária catarinense Fabiane Fernandes, de 32 anos. Ela foi achada na trilha da Cabocla, em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos fluminense. Localizado com a ajuda de um cão farejador, o corpo estava nu e tinha ferimentos na cabeça e no tronco. Roupas, documentos e até o celular da vítima estavam abandonados no local. 

A empresária morava em Florianópolis, onde administrava a pousada da família na praia dos Ingleses. Ela deixou um filho de nove anos, e também cuidava da mãe, que está acamada em razão de doença.

Homem mata namorada grávida que não queria abortar

A pena foi agravada pelo homicídio qualificado e pela ocultação do cadáver
A pena foi agravada pelo homicídio qualificado e pela ocultação do cadáver
Foto: Reprodução/Facebook / Estadão Conteúdo

Um homem foi condenado a 30 anos de prisão por assassinar a namorada, Raissa Evelyn Cardoso da Costa, de 20 anos, e sumir com o corpo em Campos do Jordão, interior de São Paulo. Lucas da Conceição, de 23 anos, matou a jovem depois que ela revelou que estava grávida e se negou a fazer o aborto. O rapaz teria desaparecido com o corpo da vítima que, apesar das buscas intensas, não foi encontrado.

Homem mata a família estrangulada

Mais um crime bárbaro neste final de ano entra para as retrospectivas 2018. Trata-se do caso de um homem de 43 anos que matou a esposa de 17 anos e os dois filhos, uma menina de um ano e meio e um menino de 6 meses. As vítimas foram encontradas estranguladas na casa onde moravam, no município de Lima Duarte (MG).

Os corpos foram descobertos por vizinhos que estranharam o mau cheiro que saía do local e acionaram a Polícia Militar. O crime foi cometido quatro dias antes da prisão, e o suspeito teria continuado no imóvel sem se preocupar com os cadáveres. A mulher, Talia Aparecida do Nascimento e os filhos, Sophia Gabriele da Silva e Calebe Emanuel da Silva, encontravam-se sobre a cama do casal.

Cão morto por segurança do Carrefour gera revolta

O cachorro que vivia solto na loja do Carrefour teria sido envenenado e espancado até a morte por um segurança
O cachorro que vivia solto na loja do Carrefour teria sido envenenado e espancado até a morte por um segurança
Foto: Reprodução/Facebook / Estadão Conteúdo

Um dos casos de maior repercussão neste final de ano aconteceu no fim de novembro em uma loja da rede Carrefour, em Osasco, na Grande São Paulo. Um segurança do supermercado envenenou e espancou um cachorro abandonado até a morte. Conforme relatos e vídeos que circularam em redes sociais, o funcionário teria oferecido veneno de rato ao cão em meio a um pedaço de mortadela. Em seguida, agrediu o animal com pauladas.

Assalto a banco acaba com 12 mortos

Foto: Reuters

Ao menos doze pessoas foram mortas em uma tentativa de assalto a dois bancos em Milagres, no Ceará. Segundo  a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), após um confronto com policiais, seis integrantes de uma quadrilha morreram, enquanto as demais vítimas haviam sido feitos de refém. Cinco dos seis reféns mortos eram da mesma família - e haveria duas crianças entre as vítimas, de 10 e 13 anos.

Grupo encapuzado metralha militantes do MST

Dois militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) foram assassinados em acampamento na cidade de Alhandra (PB), a cerca de 45 quilômetros de João Pessoa, segundo informações do grupo e da polícia. De acordo com o MST, os bandidos entraram encapuzados no acampamento e metralharam a área onde jantavam os agricultores.

Segundo o MST, os homens assassinados eram José Bernardo da Silva e Rodrigo Celestino, coordenadores do acampamento, "o que evidencia o caráter de crime para intimidar a luta pela terra", disse o grupo. 

Terror em catedral de Campinas deixa 6 mortos

Atirador matou cinco pessoas e se suicidou na igreja em Campinas
Atirador matou cinco pessoas e se suicidou na igreja em Campinas
Foto: Estadão Conteúdo

Um homem, de cerca de 30 anos de idade, entrou na Catedral Metropolitana de Campinas, no interior paulista, e atirou contra oito pessoas que estavam rezando no local. Quatro pessoas morreram na hora e as outras foram socorridas. Posteriormente, uma quinta vítima morreu. Segundo a polícia, agentes entraram na igreja e dispararam contra o homem. Ele, então, teria caído no chão e se matado em seguida.

O autor dos disparos usou uma pistola e um revólver. "Ele não chegou atirando. Ele estava sentado, parado e quando se levantou começou a atirar nas pessoas", disse o delegado Hamilton Caviola Filho, do 1º DP de Campinas, responsável pelo policiamento na região. 

João de Deus denunciado por mais de 500 vítimas

Médium João de Deus está preso no Complexo Penitenciário de Aparecida de Goiânia desde o último domingo, 16 
Médium João de Deus está preso no Complexo Penitenciário de Aparecida de Goiânia desde o último domingo, 16
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil via AP / Estadão Conteúdo

O médium João de Deus movimentou o noticiário policial quando ninguém esperava mais algum caso de grande repercussão em 2018. João Teixeira de Faria é acusado de abuso sexual por mulheres que buscaram atendimento na casa. Relatos reunidos até o momento indicam que, depois da sessão, o médium ofereceria para as supostas vítimas atendimento particular, momento em que os abusos seriam cometidos. Para o Ministério Público, a semelhança nos depoimentos reforçam as suspeitas contra o médium.

Mais de 500 mulheres fizeram denúncias ao Ministério Público de Goiás nos últimos dias do ano, que fundamentou o pedido de prisão preventiva com dois argumentos: em liberdade, João de Deus poderia coagir as testemunhas e, caso mantivesse os atendimentos, fazer novas vítimas.

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 11
  • comentários
publicidade