PUBLICIDADE

Signos egípcios: descubra como os deuses influenciam seu jeito de ser

A astrologia do Antigo Egito é regida por deuses, cada um com uma personalidade poderosa!

4 jan 2021
0comentários
Publicidade
Signos Egípcios: descubra como os deuses influenciam seu jeito de ser
Signos Egípcios: descubra como os deuses influenciam seu jeito de ser
Foto: Shutterstock / Alto Astral

Há milhares de anos, no Egito, um sábio chamado Imhotep instituiu um calendário para seu povo, estabelecendo que cada novo ano começaria no dia em que a estrela Sothis surgisse no horizonte de Mênfis, a cidade dos faraós. Assim como o nosso, ele também foi dividido em 12 meses, e os astrólogos da época atribuíram uma divindade para cada mês. Assim, as pessoas nascidas naquele período receberiam as influências desses signos. Descubra qual dos signos egípcios é o seu agora mesmo e saiba mais!

Tudo sobre os signos egípcios e suas características

Foto: Shutterstock / Alto Astral

Rá (16/7 a 15/8)

Principal divindade dos egípcios, representa o Sol, o pai de todos os seres vivos. Diz a lenda que, um dia, seu olho fugiu do corpo e o deus mandou seus servos para resgatá-lo. Em uma batalha, derramou lágrimas, que se transformaram nos humanos. Os regidos por esse signo egípcio são fortes, poderosos e ótimos líderes. Além disso, adoram enfrentar novos desafios, mas são orgulhosos e não aceitam perder.

Neit (16/8 a 15/9)

A deusa da caça era responsável por proteger a morada dos deuses. Conhecida por sua grande sabedoria, também favorecia os trabalhos domésticos e a educação das crianças. Os nascidos neste período são pacientes e muito cuidadosos. Às vezes, ligam-se tanto aos detalhes que acabam se frustrando. O conselho astrológico é aprender a reconhecer e valorizar o que é realmente importante na vida.

Maat (16/9 a 15/10)

A deusa da verdade, da justiça e do equilíbrio é fruto do amor de um pássaro pelo Sol. Diz a lenda que, ao voar em direção aos raios, o pássaro morreu queimado e uma de suas penas se soltou no ar, dando origem a Maat. Os regidos por esse signo egípcio são pessoas justas e sábias. Grandes observadoras, gostam do que é belo e conquistam todos ao seu redor. Por outro lado, são indecisas e até dependentes da opinião dos outros.

Osíris (16/10 a 15/11)

Esse deus governava seu povo de forma muito justa. Mas seu irmão Set, por inveja e ciúme, matou-o e cortou seu corpo em 14 pedaços. A deusa Ísis, esposa de Osíris, juntou as partes e o ressuscitou, transformando-o no deus da renovação. As pessoas desse signo são persistentes, batalhadoras e donas de emoções intensas. São desconfiadas, porém usam a poderosa intuição para fugir dos perigos.

Hátor (16/11 a 15/12)

É a deusa da alegria, protetora dos prazeres, do amor, da música e da dança. Hátor representa a vaidade, por isso, seus protegidos são sensuais, joviais, têm enorme capacidade de amar e estão sempre com alto-astral. Ao mesmo tempo, não curtem ser contrariados e precisam aprender a enfrentar os problemas com bom humor para encontrar a felicidade.

Anúbis (16/12 a 15/1)

Esse deus era temido por sua severidade e falta de emoções. Segundo a lenda, era ele quem guiava os mortos em sua última viagem e, nesse percurso, julgava as almas, decidindo quem seria salvo ou castigado. As pessoas desse signo egípcio têm grande força de vontade, são pacientes e inteligentes. Porém, podem ser orgulhosas e ambiciosas. Sua perseverança faz com que superem qualquer obstáculo para chegarem onde desejam.

Bastet (16/1 a 15/2)

Deusa dos gatos selvagens, Bastet defendia o marido, o deus , que lutava todas as noites contra a serpente do mal (Apep). Era admirada por sua agilidade e seu vigor. Quem nasce neste período possui o coração bom, é leal, humanitário e alegre. Tem talento para as artes e adora dar e receber carinho. No entanto, valoriza a independência, tende à rebeldia e pode se revoltar sem motivo.

Tauret (16/2 a 15/3)

É a deusa da fertilidade, protetora das grávidas e dos nascimentos. Diz a lenda que era Tauret quem fertilizava a terra no Egito, pois causava as enchentes ao afundar seu enorme corpo nas águas do rio Nilo. Os nascidos sob sua influência são pessoas extremamente bondosas, sensíveis, místicas e com forte intuição. Devem poupar sua energia para usá-la nos momentos certos.

Sekhmet (16/3 a 15/4)

Considerada o olho do Sol, a deusa da força e da guerra era encarregada de destruir os inimigos de e do faraó. Os nativos de Sekhmet são fortes, vigorosos e cheios de vitalidade. Têm grande magnetismo e se dão muito bem em projetos ousados, inovadores e aventureiros. Só precisam ter cuidado com os excessos e a impulsividade. Por isso, devem aprender a canalizar sua força para o bem.

Ptah (16/4 a 15/5)

Segundo a lenda, ele é o criador de tudo, mago, senhor das serpentes e dos peixes. Deus da fertilidade masculina, Ptah representa a força geradora da vida e protege as artes. Os nascidos neste período têm talento para as mais variadas atividades artísticas e para tudo o que se refere à construção de objetos. São pessoas firmes, pacientes e insistentes. Devem usar essas virtudes para o seu desenvolvimento espiritual.

Toth (16/5 a 15/6)

Ao recuperar o olho de , que havia fugido do corpo do grande deus, Toth ganhou a Lua como recompensa, tornando-se o governador das estrelas, da noite, do tempo e das medidas, senhor da palavra, da luz e do intelecto. Os pertencentes a esse signo egípcio são inteligentes, têm raciocínio rápido e carregam o dom da comunicação. São sensíveis, mas podem se revelar mais frios e inconstantes nas relações afetivas.

Ísis (16/6 a 15/7)

Era casada com o irmão, Osíris. Seus outros irmãos, Set e Neftis, também formavam um casal, o que era comum na mitologia do Antigo Egito. Porém, um dia, Osíris a traiu com Neftis. Vingativo, Set matou Osíris. Entretanto, Ísis, compadecida, ressuscitou-o e fez seu filho, Hórus, enfrentar Set para recuperar o poder do pai. Assim como a deusa da maternidade, os nascidos neste período são fiéis, gentis, compreensivos e sentimentais. Além disso, têm forte instinto maternal ou paternal.

Agora que você já sabe as características do seu signo egípcio, aproveite para seguir no processo de autoconhecimento e fazer o seu mapa astral completo aqui!

Texto: Sabrina Magalhães | Edição: Marcos Cardinalli, Milena Garcia e Renata Rocha

Alto Astral
Publicidade
Publicidade