1 evento ao vivo

Oração a Irmã Dulce para pedir uma graça e pelos pobres

14 out 2019
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Falar da Irmã Dulce é falar de amor. Amor a Deus. Amor aos seres humanos. Amor aos pobres e necessitados. Na maioria das suas falas e trabalhos pelo próximo, o amor transborda literalmente. 

Irmã Dulce, ou Maria Rita de Sousa Lopes Pontes, também conhecida como "O Anjo Bom da Bahia", foi uma religiosa católica brasileira.
Irmã Dulce, ou Maria Rita de Sousa Lopes Pontes, também conhecida como "O Anjo Bom da Bahia", foi uma religiosa católica brasileira.
Foto: Arquivo / Estadão

Irmã Dulce falava que "se houvesse mais amor, o mundo seria outro; se nós amássemos mais, haveria menos guerra. Tudo está resumido nisso: dê o máximo de si em favor do seu irmão, e, assim sendo, haverá paz na terra". 

Falar de fé e acreditar em Deus era falar amor. "O amor supera todos os obstáculos, todos os sacrifícios. Por mais que fizermos, tudo é pouco diante do que Deus faz por nós" e "habitue-se a ouvir a voz do seu coração. É através dele que Deus fala conosco e nos dá a força que necessitamos para seguirmos em frente, vencendo os obstáculos que surgem na nossa estrada". 

Sábias palavras de uma mulher santa que não esmorecia por nada.

Quem é Irmã Dulce? É a santa baiana e brasileira que ser canonizada dia 13 de outubro de 2019 em Roma pelo Papa Francisco. Sua beatificação ocorreu no inicio dos anos 2000 quando ocorreram os primeiros milagres registrados.

Irmã Dulce nasceu em 26 de maio de 1914 em Salvador, Bahia. Aos 13 anos, uma delas a levou para conhecer as áreas mais pobres da cidade, fato que despertou nela uma grande sensibilidade. Aos 18 anos ingressou na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, onde começou a ser chamada Dulce, nome sua mãe já falecida.

Irmã Dulce Maria abrigava as pessoas doentes em casas arrombadas, ela também transformou o galinheiro de um convento num albergue para pobres.

A Associação Obras Sociais Irmã Dulce foi fundada em 26 de maio de 1959 e instalada em 15 de agosto de 1959, data em que a Irmã Dulce recebeu o estatuto de fundação, de caráter filantrópico, e elaborado pelo seu pai.

Em 1980, Irmã Dulce tem o seu primeiro encontro com o Papa João Paulo II. Fundou o Círculo Operário da Bahia, que além de escola de ofícios, proporcionava atividades culturais e recreativas. Quase não comia e não dormia. Os sacrifícios resultavam felicidade. Queria morrer junto aos pobres.

Faleceu em 13 de março de 1992, aos 77 anos, no Convento Santo Antônio, depois de passar 16 meses internada. Desde então a sua obra passou a ser dirigida pela sua sobrinha, Maria Rita Lopes Pontes.

Para quem tem fé na Irmã Dulce, segue abaixo duas belas orações

Oração para alcançar uma Graça

Senhor nosso Deus
Recordando a vossa Serva Dulce Lopes Pontes,
Ardente de amor por vós e pelos irmãos,
Nós vos agradecemos pelo seu serviço a favor
Dos pobres e excluídos.
Renovai-nos na fé e na caridade,
E concedei-nos a seu exemplo vivermos em comunhão
Com simplicidade e humildade,
Guiados pela douçura do Espírito de Cristo
Bendito nos séculos dos séculos. Amém!

Oração a Bem-Aventurada Irma Dulce dos Pobres

Senhor nosso Deus, lembrados de vossa filha, a Bem-aventurada Dulce dos Pobres, cujo coração ardia de amor por vós e pelos irmãos, particularmente os pobres e excluídos, nós vos pedimos: dai-nos idêntico amor pelos necessitados; renovai nossa fé e nossa esperança e concedei-nos, a exemplo desta vossa filha, viver como irmãos, buscando diariamente a santidade, para sermos autênticos discípulos missionários de vosso Filho Jesus. Amém.

Ficou com dúvida ou pergunta? Quer saber mais sobre o trabalho de Franco Guizzetti? Orientação Pessoal, Tarot, Feng Shui, Hipnoterapia e Coaching Holístico? Valores dos Atendimentos? Entrar em contato com ele, franco.guizzetti@terra.com.br.    
Siga nas redes sociais 
Visite nosso canal no YouTube

Veja também:

 

Franco Guizzetti Franco Guizzetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade