PUBLICIDADE

Dependência emocional: saiba como o tarot pode ajudar a superar

O ano mal começou e as oscilações emocionais já estão tomando conta da sua mente, tendendo os seus pensamentos, drenando suas forças e seu ânimo, fazendo com que seus planos pessoais e sonhos continuem engavetados? Talvez, a dependência emocional seja a grande vilã por trás do seu sofrimento. E para alivar esta energia, saiba como […]

6 jan 2023 - 18h01
Compartilhar
Exibir comentários

O ano mal começou e as oscilações emocionais já estão tomando conta da sua mente, tendendo os seus pensamentos, drenando suas forças e seu ânimo, fazendo com que seus planos pessoais e sonhos continuem engavetados? Talvez, a dependência emocional seja a grande vilã por trás do seu sofrimento. E para alivar esta energia, saiba como o tarot pode ajudar.

Saiba como o tarot pode ajudar a curar a dependência emocional -
Saiba como o tarot pode ajudar a curar a dependência emocional -
Foto: Shutterstock / João Bidu

O que é dependência emocional?

Para dar uma visão mais leve para esse assunto, trago aqui o trecho de uma música da Banda Ira com participação da cantora Pitty, que possivelmente você já deve ter escutado e que expressa muito bem a angústia que vem com a dependência emocional: "- A minha vida, eu preciso mudar todo dia. Pra escapar, da rotina dos meus desejos por seus beijos. E os meus sonhos eu procuro acordar e perseguir meus sonhos. Mas a realidade que vem depois não é bem aquela que planejei". Esta música expressa uma das grandes realidades de quem vivencia a dependência emocional: esperar sempre mais de si, mas projetar isso no outro.

Seja no relacionamento amoroso, familiar, profissional ou social. A grande questão é que a dependência emocional é uma prisão baseada em uma série de comportamentos disfuncionais que não contribuem para a saúde das relações e muito menos para a saúde mental e emocional, além de, claro, impactar negativamente sua independência. Por isso, a importância da busca pelo autoconhecimento, compreender como você funciona e o porquê, além de comparar com os resultados atuais. Isso te proporciona uma maior clareza para modelar novos hábitos em busca da vida que deseja alcançar.

A dinâmica complicada

Somos seres programados por caminhos neurais gravados em nosso cérebro desde a infância, conforme as experiências que vivenciamos, que também estão relacionados diretamente com o disparo das reações bioquímicas em nosso corpo, através dos hormônios. Isso nos proporciona formar uma visão pessoal do que é a vida e de como ela deve ser vivenciada. 

É delicado explicar uma origem para o comportamento de dependência emocional, pois cada um possui a sua história. Por isso, voltar a sua atenção para essas fases iniciais da formação do ego e individuação, como a infância e a adolescência, te possibilitará compreender de forma clara os hábitos que te colocam nessa prisão e como eles estão modelando a sua vida. Alguns dos mais comuns são: Não saber o que fazer com o seu tempo, focar demais no outro querendo antecipar as necessidades dele(a), ser constantemente abandonando sua própria rotina, tal como uma obsessão; não ter clareza do que quer e do que necessita; tentar provar que é bom o bastante para se ser amada(o) fazendo coisas mirabolantes para agradar; falta de clareza em seus limites pessoais; oscilação entre carência demais ou independência demais; negação da realidade ao fingir que o problema não está acontecendo; agir na manipulação, entre outras inúmeras formas.

Contudo, algumas das dinâmicas que contribuem na formação do comportamento dependente são: crianças que eram forçadas a fingir que não estavam sentindo o que sentiam, ou seja, não eram aceitas; necessidade de agradar para se sentir pertencente, amada; crianças que eram forçadas a não dar trabalho e que eram colocadas a compensar algum desajuste na família; eram consideradas como mais maduras do que a sua idade biológica e se viravam sozinhas - além de dinâmicas sobre abusos físicos, emocionais e psicológicos, negligência, abandono e problemas com vícios.

Ajuda do tarot para a dependência emocional

Na busca para sairmos dessa prisão da dependência emocional, devemos ter foco no que fazemos diariamente: analisar e mapear os comportamentos que hoje estão sendo prejudiciais, ou seja, viver mais integralmente o que fazemos. Devemos criar novas possibilidades, hábitos, desafiando o cérebro através de exercícios simples como viver com mais atenção e foco.

E é aqui que o tarot pode te ajudar também, pois suas lâminas estão divididas em dois grandes grupos: os arcanos maiores com 22 cartas que indicam o estágio da lição espiritual, o conceito complexo da sua jornada pessoal, que está por trás de uma situação, o que pode proporcionar o entendimento com clareza da formação ou raiz dessa situação que você vivencia. E os arcanos com 56 cartas que espelham o comportamento que você tem e que pode ser trabalhado, aprendido para o melhor aproveitamento dessa lição espiritual. Se libertar da dinâmica da dependência emocional é um trabalho que pode levar muito tempo, pois enxergar e mapear claramente os comportamentos e partir para o aprendizado, requer uma análise minuciosa, pois este hábito se ramifica para outras áreas da nossa vida, assumindo uma dinâmica única. Para isso, o tarot ainda possui a subdivisão do grupo de arcanos menores relacionando em naipes, os aspectos da vida humana, como o material (ouros), mental (espadas), sentimental (copas) e espiritual (bastões), facilitando ainda mais o detalhamento e clareza do comportamento que nos torna únicos e que necessita ser trabalhado.

Texto: Felipe Bezerra é Tarólogo, Astrólogo e Terapeuta Holístico na Origem Therapias.

Instagram: @origemtherapias

Site: https://www.origemtherapias.com.br/

Facebook: https://www.facebook.com/origemtherapia

João Bidu
Compartilhar
Publicidade
Publicidade