0

Dança do Ventre: Mitos e Verdades

Descubra os mitos e verdades sobre a Dança do Ventre

16 set 2020
15h43
atualizado às 15h49
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Descubra os mitos e verdades sobre a Dança do Ventre - Shutterstock
Descubra os mitos e verdades sobre a Dança do Ventre - Shutterstock
Foto: João Bidu

 Originária do Egito antigo, a dança do ventre é realizada há milênios pelos povos do oriente. Foi trazida por volta do ano de 1880 (pelos os imigrantes árabes), e popularizada no Brasil, pela bailarina Shahrazad.

 Os egípcios, por serem politeístas (vários deuses), tinham o hábito de cultuar Ísis (Deusa da fertilidade). Nesses cultos à deusa, as sacerdotisas do templo, entravam em contato com a energia de Ísis, que, naquele momento se manifestava e através dessas mulheres vinha receber as oferendas à ela ofertadas. Foi dessa prática, que surgiu o hábito de se ofertar dinheiro às bailarinas. Porém, naquela época, as oferendas eram, frutos das colheitas, perfumes, incensos e jóias.

Com o passar dos anos, e a imigração dos povos, a dança do ventre foi se modificando e deixando de ser um culto à Deusa Ísis e se tornando uma dança popular, que traz inúmeros benefícios para quem a pratica.  

Mitos e Verdades:  

É falta de respeito ofertar dinheiro à bailarina enquanto ela dança? Mito.

Você pode ofertar, porém JAMAIS toque nela, espere que ela abra as mãos, e aí dê o dinheiro. Essa tradição está ligada às oferendas que a Deusa Ísis recebia.

Verdade:  

  • Melhora a postura e a coluna
  • Modela a cintura
  • Tonifica os músculos
  • Estimula o sistema digestivo e as funções ovarianas
  • Combate a flacidez
  • Relaxa a mente e o corpo 
  • Melhora a flexibilidade
  • Alivia cólicas menstruais
  • Auxilia no emagrecimento saudável
  • Facilita o parto normal 
  • Melhora a autoestima

Que tal incluir essa prática na sua vida?   Gostou das dicas?  Então, baixe agora o app fortunica, fale com um dos nossos consultores e descubra o que o destino te reserva. Nossa equipe está online 24 horas por dia para auxiliar você a encontrar as respostas que precisa. Venha nos conhecer!

TEXTO: Cristty Saad

Veja também:

Tender recheado de Natal
João Bidu
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade