12 eventos ao vivo

O que acontece quando reprimimos emoções?

22 mar 2019
09h00
  • separator
  • 0
  • comentários

Cada um de nós, possui uma maneira diferente de lidar com as emoções. A repressão é uma delas. As pessoas reprimidas costumam tentar se desfazer de sentimentos e emoções mais difíceis, colocando-as de lado e seguindo em frente. Tendem a jogar para o lado, emoções e sentimentos que não querem enfrentar, porque são desconfortáveis, incomodam. 

O que acontece quando reprimimos emoções?
O que acontece quando reprimimos emoções?
Foto: iStock

Uma pessoa reprimida que não gosta do trabalho ou não suporta mais, pelo menos inconscientemente um relacionamento, pode dizer: pelo menos tenho um trabalho ou pelo menos não estou só, no caso do relacionamento. Ou pode estar enredado em uma situação que precisa pisar em ovos, fingir para si mesmo ou para os outros, simplesmente para não encará-la. 

Em nossa sociedade, os homens tendem a reprimir-se bem mais que as mulheres. Mulheres, em geral, tendem a ter mais contato com as próprias emoções e compreendê-las. Os homens são mais ligados na ação, tendem a seguir em frente desenredando-se rapidamente de suas emoções e sentimentos, ou seja, reprimindo-os.

O problema é que, desconsiderar emoções perturbadoras, nos impede de chegar à sua origem e sendo assim, questões que devem ser olhadas com mais profundidade, continuam incomodando. Pessoas reprimidas têm muita dificuldade de mudar de vida, de abraçar novas situações, emprego, relacionamentos. Costumam manter-se infelizes, fingindo a elas mesmas que são pessoas legais, mas na verdade, passam anos e anos sem um contato mais profundo com emoções verdadeiras, que permitiria uma mudança acompanhada de crescimento.

Uma maneira não muito eficiente de lidar com a repressão, é tentar apegar-se ao pensamento positivo, empurrar os pensamentos negativos para longe. O que essas pessoas não percebem é que desconsiderar ou minimizar pensamentos e emoções negativas, só serve para aumentá-las. Quanto mais negamos, mais alimentamos essas emoções. 

A maior ironia da repressã, é que ela nos dá a impressão de que está tudo sob controle, quando na verdade, estamos cada vez mais perdendo esse controle. Na repressão, quem está sob controle, dominando sua vida, são as emoções e certamente, você vai perceber isso, quando em uma situação corriqueira de seu dia a dia, você tiver um chilique. Normalmente, emoções reprimidas vêm à tona involuntariamente, e acabam vazando, sem nenhuma possibilidade de controle.

Costumamos usar algumas frases para fingir que não somos tocados por nossos medos, raivas ou frustração:
"Pense positivo!"
"Vida que segue!"
"Mãos à obra!"
"Deixa pra lá e segue tua vida!"
E por aí vai...

Sem mais nem menos, as emoções negativas parecem desaparecer, mas de repente, às 3 da manhã, elas aparecem com uma força descomunal, que impede você de descansar. Você precisa entender, que elas não sumiram, apenas submergiram para um lugar mais escondido dentro de você. Elas, na verdade, estão prontas para ressurgirem em uma mínima distração de sua parte. 

Pare para refletir sobre a maneira que você tem lidado com emoções desagradáveis, aquelas que você acha que não vai conseguir enfrentar. Reflita, escreva sobre elas. Isso pode ajudá-lo a compreendê-las e transformá-las, com consciência, paciência e amor próprio.

Veja também:

 

Fonte: Eunice Ferrari
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade