0

OMS: 4,7 mil feridos vão precisar de reabilitação no Nepal

Terremoto completa uma semana no Nepal e os efeitos ainda podem ser vistos no país

2 mai 2015
13h11
atualizado às 13h59
  • separator
  • comentários

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou neste sábado (2) que, dos 14 mil feridos após o terremoto que atingiu o Nepal na semana passada, aproximadamente 4,7 mil vão precisar de tratamento de reabilitação. Sobre as vítimas que precisam da assistência, 12% delas sofreram algum tipo de dano na coluna.

Siga o Terra Notícias no Twitter

Menino machucado dormindo do lado de fora de um hospital lotado no Nepal (27/04/2015)
Menino machucado dormindo do lado de fora de um hospital lotado no Nepal (27/04/2015)
Foto: Athit Perawongmetha / Reuters

De acordo com o coordenador de Operações no Centro de Trauma Bir, Ganesh Gurung, o país não tem recursos humanos ou instalações médicas para atender as necessidades dos que sofreram lesões na coluna.

“A prioridade número um agora é a reabilitação de casos de danos na coluna. Profissionais e recursos médicos relacionados a esse tipo de tratamento são extremamente importantes porque não temos esse tipo de recurso aqui”, explicou.

A OMS ainda indicou que coordena, junto ao Ministério da Saúde no Nepal, uma ação que prevê o envio de equipes médicas para áreas em que o acesso é limitado ou em que as estruturas hospitalares foram destruídas pelo terremoto.

“A agência de saúde das Nações Unidas está convocando todas as agências de voluntários e parceiros em ações de emergência a transformarem em prioridade as necessidades das pessoas afetadas pelo tremor”, informou.

O coordenador das ações de Socorro da OMS no Nepal, Damodar Adhikari, destacou que o tratamento e o cuidado corretos para com os feridos é essencial para prevenir futuros casos de deficiência.

Ele lembrou ainda que, se essas pessoas não forem corretamente tratadas, os danos na coluna podem levar à paralisia.

Grandes terremotos do século Grandes terremotos do século

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade