PUBLICIDADE
Logo do

Cruzeiros › Destinos

Veja 12 escalas de cruzeiros não badaladas e programe-se

Portos ainda fora do forte eixo turístico podem ser uma boa alternativa de férias tranquilas

26 jun 2015 08h00
ver comentários
Publicidade

Nem só de destinos badalados vivem os cruzeiros. Nas diversas regiões visitadas por navios espalhadas pelo mundo, é possível encontrar joias escondidas entre as escalas. Seja no sol do Caribe, no charme do Mediterrâneo, no vasto litoral brasileiro ou em terras gélidas do Alasca, sempre há alternativas para fugir dos portos abarrotados de turistas. Confira 12 belos destinos pouco explorados de cruzeiros.

Córsega - Um dos fatos mais curiosos sobre Ajaccio, capital e principal porto da Córsega, é o fato de Napoleão Bonaparte ter nascido e vivido lá boa parte de sua infância. Na ilha é possível visitar a casa onde o imperador francês cresceu, um museu com itens da época e fotos da família, além de lugares como a Gruta de Napoleão, onde dizem que ele brincava, entre outras coisas, de jogos de batalha.

Ilha do Mel é um segredo escondido entre rotas de cruzeiros no Brasil
Ilha do Mel é um segredo escondido entre rotas de cruzeiros no Brasil
Foto: Prefeitura de Paranaguá/Divulgação

Ilha do Mel - O Brasil também tem destinos não muito visitados por cruzeiros, mas ainda assim de beleza ímpar. É o caso da Ilha do Mel, em Paranaguá, no Paraná. São poucos roteiros que passam por lá, mas quem desembarca pode visitar a ilha, conhecida pela sua natureza pouco alterada pela mão humana, com as praias mais belas do estado, grutas e uma fortaleza do século XVIII.

Port Vila - Vanuatu é uma ilha do Pacífico próxima de outras mais famosas, como Fiji, por exemplo. Mas o país esconde belos tesouros naturais para quem fizer uma escala de cruzeiro em Port Vila, um de seus portos. Com belas praias, ideais para mergulho, Vanuatu também oferece passeios de jet ski e caiaque. Quem prefere aventuras em terra firme, pode optar  cavalgada, caminhadas e rapel em cascatas na floresta.

Valeta - Com tantos destinos famosos no Mediterrâneo, a ilha de Malta acaba muitas vezes esquecida. No entanto, o pequeno país tem uma longa tradição em cruzeiros, e vários navios possuem bandeira maltesa. Valeta, sua capital e principal porto, foi fundada pelos Cavaleiros da Ordem de São João na Idade Média, e preserva construções emblemáticas como a Catedral de São João.

Ilha de Margarita - Uma das maiores ilhas do Caribe, ao lado da Venezuela, a Ilha de Margarita é um destino paradisíaco com belas praias e casinhas coloniais. Acessível de avião desde Caracas ou por barcos a partir da cidade de Puerto la Cruz, a ilha e ideal para curtir trilhas em florestas tropicais e mergulhos em águas cristalinas.

Cuba - A ilha comunista é cheia de charme e desperta a curiosidade devido a sua história. Atualmente poucos cruzeiros passam por Cuba, mas em breve esse cenário deve mudar com o fim do embargo dos Estados Unidos. Além da capital Havana, com sua arquitetura de 1950, a ilha conta com belas praias caribenhas como atração.

St. Croix - A ilha de St. Croix é a maior das Ilhas Virgens Americanas, mas nem por isso é um dos destinos mais badalados do Caribe. Alguns dos lugares mais bonitos da ilha e da região são desconhecidos dos turistas, como a praia selvagem de Hams Bluff, a silenciosa Shoys Beach ou a Turtle Beach, considerada uma das mais belas do Caribe.

Granada - Outro destino no Caribe não tão badalado quanto outras ilhas é Granada. Com formação vulcânica, a ilha possui uma cadeia de montanhas que chama atenção em sua paisagem, além de outras atrações como o lago Grande Estanque, localizado em uma cratera de vulcão extinto e, é claro, belas praias.

Ho Chi Minh - Quando se pensa em cruzeiros o Vietnã não é um destino que logo surge na memória. Mas o país asiático é um dos destinos de navios no continente, um dos mercados mais crescentes para esse tipo de turismo. Ho Chi Minh, uma de suas principais cidades, conta com atrações como templos budistas e lembranças da Guerra do Vietnã, como os túneis Cu Chi.

Rønne - A Dinamarca, como todo país escandinavo, tem familiaridade com viagens marítimas. No entanto, o porto de Rønne não é muito visitado por cruzeiros. Mas há motivos para embarcar em um roteiro que faça escala por lá. Por exemplo, o belo centro histórico que preserva construções como uma antiga fábrica de tijolos, de 1859, a Igreja de São Nicolau e o prédio do mais antigo teatro em funcionamento da Dinamarca, erguido em 1823.

Wrangell - Este porto fica na Passagem Interior, no Alasca, e é um dos menos visitados da região. A cidade já foi região indígena e um posto avançado russo até os Estados Unidos tomarem o local. Lá é possível ver vestígios de uma casa tribal, aprender um pouco sobre a história das corridas do ouro no Museu de Wrangell e conferir a arte rupestre em rochas próximas das praias.

Akureyri - Essa é a segunda maior cidade da Islândia e é conhecida desde a era dos Vikings. Ela fica na região do maior fiorde do país, o Eyjafjordur, e tem como grande atração a paisagem com crateras vulcânicas, lagos de lava extinta e belas quedas d'água. A cidade ainda está logo abaixo do Círculo Ártico, e só é rota de cruzeiros durante o verão.

Conheça o cruzeiro que será novidade na próxima temporada Conheça o cruzeiro que será novidade na próxima temporada

Fonte: Canarinho Press
Publicidade
Publicidade