Especialista explica quais são os tipos de implante

17 set 2019
10h00

Desmistificamos um procedimento comum dentro dos consultórios odontológicos: o implante. E com a ajuda da Dra Fernanda Grunkraut Bornsztein vamos explorar mais essa alternativa durante a semana. Aproveite nossa conversa:

 

1) O que é exatamente um implante?

Implante é um aparato de titânio inserido no osso que visa substituir a raiz do dente. Ele oferece suporte para coroas e próteses fixas ou removíveis. A fixação do implante ao osso se dá por ósseo integração, ou seja, o osso se forma ao redor do implante fixando-o.

2) Quais tipos de implante existem?

Atualmente a gama de modelos e marcas de implante é muito vasta. Como exemplo podemos citar os implantes cônicos, rosqueáveis e cilíndricos. Além do formato temos diferentes tipos de tratamento de superfície, alguns implantes sofrem jateamento de substâncias que permitem uma ósseo-integração muito mais rápida. Ainda falando sobre tipos de implante temos também diferentes tipos de encaixe, que podem ser de hexágono externo, hexágono interno ou tipo morse ou cone morse. Cada um deles tem a sua indicação específica.

3) Como o dentista faz a escolha do implante?

Isso vai depender de alguns fatores como qual tipo de prótese será utilizada, qual tipo ósseo do paciente, quais as condições financeiras e tempo hábil do paciente para a realização do tratamento.

4) Quais exames são necessários para a realização da cirurgia de implante?

Normalmente, após a realização do exame clínico do paciente, o cirurgião-dentista costuma pedir exames de sangue (para atestar a saúde do paciente e se o mesmo está apto para realizar a cirurgia), exames radiogáficos e tomografia.

Foto: Livre

5) Quais fatores são importantes para o sucesso da cirurgia de implante?

Os fatores primordiais são: a saúde do paciente; o tipo de osso na área a ser implantada; a escolha do tipo de implante certo para cada caso, de acordo com a prótese que sera confeccionada sobre ele; e a escolha de um bom profissional.

Em pacientes fumantes ou com diabetes, por exemplo, a ósseo-integração ou a regeneração tecidual pode ser alterada.

6) Quando há a necessidade de se fazer enxertos ósseos?

Em casos de extração de dente imediata ou recente; em pacientes que perderam os dentes há bastante tempo ou até quando a área a ser implantada não possui volume ou altura suficiente de osso para colocação de um implante.

 

________________________________________________________________________________________________________________

Dra Fernanda Grunkraut Bornsztein

CRO-SP 92013

Av Brig. Faria Lima 1713 cj 72, Pinheiros

Fone:3031-6529

 

Fonte: FF Este conteúdo é de propriedade intelectual do Terra e fica proibido o uso sem prévia autorização. Todos os direitos reservados.
publicidade