PUBLICIDADE

Irmão de Luciano Huck diz que se mudou do Brasil 'fugindo de ameaça de morte'

Fernando relembrou como foi a ida para os EUA e disse que seu 'maior pesadelo' era os seus cachorros viajarem com a companhia aérea

25 abr 2024 - 09h48
(atualizado às 09h58)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
Fernando Grostein Andrade, irmão do apresentador Luciano Huck, relembrou como foi sua mudança do Brasil para os EUA, disse que fugiu de ameaças de morte e que seu maior pesadelo era os seus cachorros viajarem com a companhia aérea.
Fernando Grostein Andrade, 43 anos, irmão do apresentador Luciano Huck
Fernando Grostein Andrade, 43 anos, irmão do apresentador Luciano Huck
Foto: Reprodução/Instagram/@grosteinandrade

Fernando Grostein Andrade, 43 anos, irmão do apresentador Luciano Huck, relembrou na quarta-feira, 24, em uma publicação nas redes sociais, como foi sua mudança do Brasil para os Estados Unidos há cinco anos. Segundo o cineasta, ele estava sendo ameaçado de morte.

"Cinco anos atrás estava mudando do Brasil para Los Angeles, fugindo de ameaça de morte (desprezada por muitos), com medo da política brasileira e em busca dos meus sonhos", disse Fernando.

Homossexual, o cineasta é casado com Fernando Siqueira, com quem mora no exterior.

Viagem com animais

O cineasta também contou que o seu 'maior pesadelo' era a ida dos seus cachorros com a companhia aérea: "Todo mundo falava confia. Eu não confiava em ninguém das companhias aéreas e do aeroporto. Minha amiga e treinadora de cachorros veio junto nos apoiar".

"O voo tinha escala em Miami e a moça do TSA [Transportation Security Administration] implicou com o braço enfaixado do Fernando [marido dele]. Eu discuti com ela. Ficamos de castigo ate o avião quase partir. O avião começou a taxiar e eu berrei com todas as minhas forças [...] e o avião voltou (sério) para não partir com nossos cachorros desacompanhados", continuou.

Fernando fez o relato após o caso de um cachorro da raça golden retriever morrer nesta semana depois de ter sido enviado pela companhia aérea Gol para um destino diferente do que o tutor dele iria.

"As empresas aéreas, aeroportos e autoridades não respeitam nós passageiros como deveriam apesar dos esforços dos seus gestores, o que dizer dos animais? Graças a Deus que os três chegaram vivos. Meus pêsames ao Joca golden que partiu. Que sirva de lição!", escreveu ainda o cineasta na publicação.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade