0

Perdão alivia a alma e nos liberta de emoções negativas

30 ago 2017
09h00
  • separator
  • comentários

No último mês de abril foi publicado no Diário Oficial da União a Lei 13.473/2017, que institui o Dia Nacional do Perdão, a ser celebrado anualmente no dia 30 de agosto. O projeto, que deu origem à lei é de autoria da deputada Keiko Ota (PSB-SP), que teve o filho Ives Ota e foi morto aos 8 anos, em 30 de agosto de 1997. Depois de conhecer os assassinos do filho, a deputada e o marido, Masataka Ota, decidiram perdoá-los.

O Dia Nacional de Perdão é uma notícia que me agradou. Em um momento que as pessoas, nações e o Planeta Terra passam por tantas atribulações, desafios e momentos de más energias, só mesmo a força do perdão individual e coletivo para transmutar estas densas energias.

Quando emitimos o sentimento de perdão, estamos mudando uma situação de negativa para positiva. Perdoar algo ou alguém que nos fez algum mal é a única forma que temos de nos libertar de emoções negativas. Nossas emoções e alma agradecem.

Em meus atendimentos de Coaching, Reprogramação Mental e Terapia de Desbloqueio, sempre que um cliente reclama que a vida amorosa, pessoal ou profissional “não anda”, não se desenvolve ou que não conquista nada do que deseja, tenho sempre a certeza de que um dos desafios é algum sentimento negativo que o bloqueia ou sabota.

Bloqueios e emoções negativas oriundas de alguma situação ruim, que vivenciou, deixam marcas negativas. Ou frustrações, desilusões e traições que teve com alguém que amava e/ou confiava.

Estas experiências negativas criaram um sentimento tão negativo que enraíza na mente consciente e subconsciente da pessoa, criando um padrão tão forte e negativo que faz essa pessoa não progredir na profissão, a não caminhar na vida ou não amar mais.

Claro que uma pessoa fica revoltada, chateada e triste quando é enganada, magoada ou passa por uma situação negativa e traumática que viveu.

A questão está em alimentar esse negativismo. Colocar emoção na situação.

Deixa-me dar um exemplo do rancor que as pessoas sentem pode prejudicar nossas vidas.

Será que é bom carregar rancor? Sem dúvida, a resposta é não! Segundo o dicionário, rancor é o sentimento de ódio devido a ofensa recebida. Entre seus sinônimos estão cólera, gana, ira, malquerença, ódio, odiosidade, raiva e sanha. Rancor realmente não faz bem para ninguém. Atrofia nossas emoções, energias e a mente.

Como ele é causado pela atitude de uma pessoa ou situação que vivenciamos, ficamos presos ao passado remoendo mágoa, raiva e ódio. Isso nos impede de andar para frente e ver o futuro com plena força.

O rancor que carregamos no coração pode nos cegar, além de fazer com que percamos tempo, oportunidade e amores.

E qual é o caminho de cura para o rancor? Perdoar e liberta-se.

O que explica bem a força do perdão em nossas vidas é a Seicho-No-Ie. Veja o que dizem: "Quando não se alcança o almejado apesar de orar fervorosamente, às vezes, há uma causa mental oculta: não se perdoou a alguma pessoa. Quando odiamos alguém, esse ódio se infiltra em nosso subconsciente e, mesmo que o esqueçamos no consciente, ele continua latente. Tendo ódio no subconsciente, a oração torna-se inútil, ainda que seja fervorosa. Portanto, é necessário, antes de orar por algo, fazer oração de perdão. Quem perdoa é perdoado."

E diria mais! Quando não perdoamos algo, alguém ou uma situação, ficamos presos a estas pessoas e situações que nos travam no passado. Ficar preso no passado significa estagnação, não conseguir progredir, ter sucesso e realizar seus sonhos. Temos que perdoar estas pessoas e situações para nos libertar, abrir os caminhos e evoluir. Ter a coragem de perdoar quem nos magoou, traiu ou machucou.

Perdão feito com o coração é um sentimento verdadeiro que muda nosso mundo e nossas vidas.

Medite sobe o que escrevi acima.

Para quem gosta de orações, segue abaixo uma oração poderosa para perdoar.

Eu o(a) perdoei e você me perdoou,
eu e você somos um só perante Deus.
Eu o(a) amo e você me ama também,
eu e você somos um só perante Deus.
Eu lhe agradeço e você me agradece.
Obrigado, obrigado, obrigado...
Não existe mais nenhum ressentimento entre nós.
Oro sinceramente pela sua felicidade.
Seja cada vez mais feliz...

Deus o(a) perdoa,
portanto eu também o(a) perdôo.

Já perdoei a todas as pessoas
e acolho a todas elas com o amor de Deus.
Da mesma forma, Deus me perdoa os erros
e me acolhe com seu imenso amor.

O amor, a paz e a harmonia de Deus
envolvem a mim e o outro.
Eu o amo e ele me ama.
Eu o compreendo e ele me compreende.
Entre nós não há mal-entendido algum.
Quem ama não odeia,
não vê defeito, não guarda rancor.
Amar é compreender o outro e não
exigir o impossível.

Deus o(a) perdoa.
Portanto, também o(a) perdôo.
Através da divindade da Seicho-No-Ie,
perdôo e envio-lhe ondas de amor.

Te amo! (Do livro: Minhas Orações - Masaharu Taniguchi)


Ficou com dúvida? Quer saber mais sobre o trabalho de Franco Guizzetti? Orientação Pessoal, Feng Shui, Terapia de Desbloqueio e Coaching Holístico? Valores dos trabalhos? Entre em contato com ele: clique aqui .

Siga nas Redes Sociais: https://www.facebook.com/franco.guizzetti.9

Franco Guizzetti Franco Guizzetti

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade