PUBLICIDADE

Como conservar pimenta? Saiba como escolher e preparar corretamente

6 out 2022 - 17h13
(atualizado às 17h16)
Compartilhar
Exibir comentários
Confira como preparar pimenta em conserva – Foto: Shutterstock
Confira como preparar pimenta em conserva – Foto: Shutterstock
Foto: Guia da Cozinha

Não existem tipos de pimenta melhores ou piores, já que todas são perfeitas de acordo com seus diferentes sabores e propriedades. Entretanto, para o dia a dia, as pimentas que são moídas na hora ou aquelas preparadas em conserva podem ser uma "mão na roda" por serem práticas e cheias de propriedades nutricionais benéficas!

Agora, para entender qual é a pimenta ideal para o seu paladar, confira abaixo as características de cada uma! Ah, mas não se esqueça, que todas são boas para a saúde: independentemente da pimenta escolhida, algo que todas têm em comum são suas propriedades termogênicas, que, em outras palavras, diz respeito a capacidade de aumentar o "calor" e contribuírem para acelerar o metabolismo.

Confira como preparar pimenta em conserva – Foto: Shutterstock
Confira como preparar pimenta em conserva – Foto: Shutterstock
Foto: Guia da Cozinha

Como escolher a melhor pimenta?

As pimentas podem ser escolhidas de acordo com o prato a ser preparado e também segundo o seu gosto e tolerância pessoal ao ardor! De qualquer forma, é possível escolher também pelos benefícios nutricionais de cada uma.

Por exemplo, de acordo com a coloração da pimenta, podemos ter compostos antioxidantes especiais, que auxiliam na "faxina" das nossas células, prevenindo o envelhecimento e contribuindo para o processo de desintoxicação natural realizada pelo organismo.

As pimentas mais suaves:

  • Pimenta dedo-de-moça: Um clássico para conservas, costuma ser a mais versátil e bem aceita. Sua ardência é média e, se removermos suas sementes, há como diminuir um pouco esse ardor. Pode ser usada em pratos salgados e doces, onde a imaginação permitir! Aliás, seu processo de desidratação resulta na pimenta calabresa.
  • Pimenta biquinho: Com sabor mais suave, fica excelente em também em conservas e tem as mesmas aplicações da dedo de moça.
  • Pimentas amarelas: Esta opção é perfeita para quem gosta de um "fundinho" amargo e sabor mais suave.
  • Pimenta branca: De ardência bem leve, também é uma opção mais fácil de combinar e adaptar à rotina.
  • Pimenta rosa: A pimenta rosa não é exatamente uma pimenta, mas sim um fruto da aroeira, você sabia? Com sabor leve e muito particular, é interessante para drinks e receitas doces.

Fortes e moderadas

  • Pimenta caiena: É, na verdade, uma mistura de pimentas e especiarias, e apresenta uma ardência forte.
  • Pimenta-do-reino (ou pimenta preta): Por ter uma ardência moderada, é uma das mais fáceis de combinar no dia a dia.
  • Pimentas malagueta: Em pratos que exigem maior presença deste sabor, escolha a malagueta, com uma ardência mais forte.
  • Pimenta tabasco: Para compor molhos e conservar, a pimenta tabasco é uma boa pedida devido ao seu sabor bastante particular.
  • Pimenta comari: Possui uma ardência forte e sabor mais amargo. Ela é ideal para utilizar em pequenas quantidades, apenas como um "toque" de sabor aos pratos.

As pimentas com maior ardência

  • Pimenta-japalenho: Super clássica em receitas mexicanas, possui ardência muito forte.
  • Pimenta Carolina Reaper: Registrada no Livro Guinness como a mais picante do mundo, a pimenta Carolina Reaper é considerada cerca de duzentas vezes mais forte que a jalapenho. A propósito, seu manuseio precisa ser feito com muito cuidado, pois pode resultar em queimaduras na pele, portanto, o uso de luvas é recomendado.
Pimenta em conserva – Foto: Guia da Cozinha
Pimenta em conserva – Foto: Guia da Cozinha
Foto: Guia da Cozinha

Passo a passo para conservar as pimentas:

Passo 1: Esterilizar o vidro

A forma mais simples é ferver água e despejar por todo o frasco e tampa. Em seguida, é preciso tomar cuidado para não entrar em contato com o interior o vidro, para evitar contaminações. Esse processo é muito importante para evitar o crescimento de microrganismos que possam causar problemas de saúde como bactérias e fungos, por exemplo.

Passo 2: Selecionar os ingredientes

Primeiramente, escolha qual pimenta será a estrela da sua conserva, de acordo com as propriedades que condizem com seu paladar e os pratos a serem feitos.

Passo 3: Higienizar as pimentas

Para esse passo, basta lavar uma a uma em água corrente. Em seguida, coloque em imersão durante 15 minutos em uma solução sanificantes. Neste caso, pode ser água sanitária, hipoclorito de sódio ou água oxigenada 3%. Por fim, enxágue novamente em água corrente.

Passo 4: Cuidados com a pimenta

Limpas, as pimentas devem ser secas com pano limpo ou guardanapo, a fim de evitar bolores. Logo, corte os cabinhos e as pimentas no formato desejado.

Dica: Para quem tem sensibilidade ao cortar pimentas, uma boa pedida é utilizar um pouco de azeite nas mãos, porque ele "protege" e torna a etapa mais confortável.

Passo 5: Preparo da conserva

Agora, é só misturar os demais ingredientes da conserva! Para uma conserva básica, coloque alho amassado e sal para conferir sabor e também alguns dentes inteiros. Para decorar, adicione alecrim ou tomilho em galho e louro. É importante ter em mente que as medidas não são exatas e podem variar de acordo com a quantidade de conserva a ser feita.

Dica: Você pode incluir gengibre para enriquecer o sabor e conferir propriedades anti-inflamatórias e de suporte à imunidade na conserva. Além de explorar outras ervas, como coentro e manjericão, que são digestivos.

Após colocar os ingredientes no vidro, cubra tudo com o azeite. Assim, é importante que absolutamente tudo esteja imerso, pois, devido ao uso do azeite, como conserva, conseguimos preservar e potencializar a absorção de vitaminas A e E. Depois, tampe o vidro e agite para misturar bem os ingredientes.

Passo 6: Cuidados com a sua conserva

Para que haja transferência do sabor, leve a conserva à geladeira e aguarde por pelo menos 5 dias antes do consumo. Após aberta, mantenha na geladeira por até 1 mês.

E, lembre-se: sempre que for manusear a conserva, é importante usar um utensílio limpo, evitando contaminações. Dessa forma, você terá uma conserva gostosa e saudável para apreciar em suas refeições.

Colaboração: Gisele Haiek, nutricionista e especialista em Controle Higiênico Sanitário dos Alimentos.

Guia da Cozinha
Compartilhar
Publicidade
Publicidade