0

Startup de aluguel de carros Kovi recebe aporte de US$ 30 milhões

A empresa, que oferece aluguel de veículos para motoristas de aplicativos como Uber, vai expandir sua atuação para o México

6 nov 2019
05h10
  • separator
  • 0
  • comentários

Dona de um serviço de aluguel de carros para motoristas de aplicativos como Uber, a startup Kovi acaba de levantar US$ 30 milhões em uma nova rodada de aporte, liderada pelo fundo europeu Global Founders Capital (GFC), que já investiu em empresas como Facebook e LinkedIn. Fundada por dois ex-executivos do aplicativo de transporte 99, a Kovi pretende usar os novos recursos para financiar sua expansão internacional, que começará ainda neste ano no México.

A empresa surgiu para atender a uma nova demanda do mercado: com o crescimentos dos aplicativos de transporte, aumentou a necessidade por veículos para realizar esse tipo de serviço. "Percebemos que para muitos motoristas eram um problema comprar um carro, pagar prestação e arcar com manutenção e seguro", afirma João Costa, cofundador da startup. "Na 99 trabalhamos muito focados no motorista, com estratégias para retenção do parceiro, e a Kovi nasceu para ser uma plataforma que ajuda o motorista", diz.

Para Daniel Grossi, cofundador da empresa de inovação Liga Ventures, a Kovi faz parte de uma nova onda no mercado de transportes. "É um segundo movimento, em que soluções começam a surgir baseadas na evolução dos apps de transporte. Nesse sentido, o aluguel do veículo é o primeiro passo: sem o carro, não tem operação". Quem também integra esse mercado é a startup Numenu, que oferece uma oportunidade de renda extra aos motoristas com serviços de bordo para passageiros.

Para oferecer a locação, a startup tem parceria com montadoras e locadoras. A Kovi não possui seus próprios carros: ela aluga os veículos das parceiras e os oferece no app, com benefícios como seguro, assistência técnica e treinamentos, tudo adequado à rotina do motorista de aplicativo. Os planos são por quilometragem: os de 5 mil km custam R$ 369 por semana, enquanto os pedidos de 8 mil km ficam em R$ 529 por semana. No app, a Kovi também oferece orientações de gestão financeira para motoristas.

Planos incluem também outros tipos de veículos

Fundada em julho do ano passado, a startup opera hoje na Grande São Paulo e em Porto Alegre, com uma base de 3 mil motoristas - todos os dias, a empresa "entrega" aos clientes cerca de 90 carros por dia. O objetivo agora é expandir a atuação: em dezembro, a empresa pretende iniciar operação no México. "Estamos olhando para as cidades da América Latina que mais registram corridas em aplicativos de transporte", afirma o cofundador da Kovi.

A Kovi também estuda ampliar os serviços que oferece em sua plataforma, segundo Costa: "Temos a ideia de oferecer serviços financeiros para os motoristas dentro do app e de passar a disponibilizar outros modais, para atender também entregadores de aplicativos como Rappi e iFood". Pode ser uma estratégia para se diferenciar no mercado: segundo Grossi, da Liga Ventures, o cenário está competitivo porque muitas locadoras tradicionais já estão de olho em direcionar serviços para motoristas de aplicativo.

Atualmente, cerca de 7 mil motoristas aguardam na fila de espera para alugar um carro no aplicativo da Kovi. É um desafio a ser resolvido nos próximos meses: "Queremos alavancar o crescimento da nossa frota e evoluir em tecnologia para aprimorar o monitoramento dos veículos em tempo real", diz Costa.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade