PUBLICIDADE

Já dirigimos: novo Mini Cooper S envelhece como um bom vinho

Equipada com um motor 2.0 turbo de 204 cv, nova geração do Mini Cooper S chega ao Brasil em duas versões e preços a partir de R$ 239.990

9 jul 2024 - 17h42
Compartilhar
Exibir comentários
Novo Mini Cooper S
Novo Mini Cooper S
Foto: Mini/Divulgação

A nova geração do Mini Cooper já está no Brasil. A montadora inglesa lançou na última semana o novo hatch, que estreia inicialmente na versão Cooper S de duas portas com motor 2.0 turbo de 204 cv e preços a partir de R$ 239.990. O Guia do Carro já testou o novo Mini Cooper S em trechos na cidade de Campos do Jordão (SP). 

O novo hatch faz parte das 20 novidades que a BMW e a Mini trarão ainda em 2024 ao Brasil. A novíssima geração elétrica, que utiliza uma plataforma diferente, deve chegar ao país até o fim deste ano ou no início de 2025. Quem também ficou para depois foram as versões de quatro portas a combustão e esportivas JCW (John Cooper Works).

Novo Mini Cooper S
Novo Mini Cooper S
Foto: Mini/Divulgação

O que temos por aqui é o bom e velho Mini Cooper S, em sua carroceria tradicional de duas portas e motor a combustão. Por falar em motor a combustão, a nova geração segue com o motor B48 2.0 turbo a gasolina de origem BMW, que passa a oferecer 204 cv e 300 Nm. Antes, eram 192 cv, uma diferença de 12 cv a mais no modelo mais novo.

A tração é dianteira, e o câmbio é um automatizado de dupla embreagem e 7 marchas. Com esse conjunto, o Mini Cooper S vai de 0 a 100 km/h em 6,6 segundos e chega aos 240 km/h de velocidade máxima. Ao dirigir, é notável que o desempenho é um dos destaques do novo Mini Cooper, que manteve a qualidade quando o assunto é comportamento dinâmico.

Novo Mini Cooper S
Novo Mini Cooper S
Foto: Mini/Divulgação

Se você já dirigiu um Mini Cooper, você sabe que uma das características do hatch é o fato dele ser um carro bem "nas mãos do motorista". Ao dirigi-lo, é fácil perceber a direção – com assistência elétrica – com comandos bem diretos, o bom comportamento da suspensão e da carroceria, que não rola quase nada em curvas. 

E por falar em suspensão, o novo Mini Cooper melhorou nesse aspecto. Apesar de ainda ser mais firme do que a maioria dos carros nacionais, a suspensão – com sistema multilink na traseira – filtra melhor os impactos. Durante o período de testes, o trecho passou por vias com asfalto irregular e com valetas, e apesar da baixa altura, o novo Mini Cooper S não raspou a frente nem a traseira em nenhum momento.

Novo Mini Cooper S
Novo Mini Cooper S
Foto: Mini/Divulgação

No entanto, o hatch comete um pênalti perigoso para os fãs do modelo. Não há paddle-shifts nesta versão, e nem mesmo uma alternativa para trocar as marchas em modo manual. Como há apenas um botão seletor dos modos do câmbio (D,R,N e P), o motorista fica restrito ao modo automático, o que pode desagradar àqueles que gostam de utilizar o Mini Cooper em track days, por exemplo.

Para as versões a combustão do Cooper, a Mini adotou uma estratégia conservadora. No lugar da nova plataforma desenvolvida em parceria com a GWM, a montadora inglesa manteve a base UKAL1, que recebeu ajustes para ficar mais eficiente, segura e dinâmica. Até por isso, algumas dimensões – como o entre-eixos de 2,49 m – são as mesmas do anterior. O peso é de 1.285 kg.

Novo Mini Cooper S
Novo Mini Cooper S
Foto: Mini/Divulgação

O visual também mudou, mas sem perder a pegada retrô. Agora, a nova geração do Mini Cooper S traz design mais minimalista, que lembra a versão elétrica. Na dianteira, os faróis de LED seguem redondos, mas são novos. O para-choque também é novo, e traz um detalhe prateado que é interligado à grade frontal. As rodas são de 17".

O novo Mini Cooper S mudou mais na traseira. As lanternas de LED agora são mais integradas à tampa do porta-malas, e ficaram menores do que no modelo anterior. A tampa do porta-malas também é nova, e abriga a placa. De acordo com a Mini, o novo modelo resgata alguns detalhes da versão original dos anos 60. 

Novo Mini Cooper S
Novo Mini Cooper S
Foto: Mini/Divulgação

Conforme o modo de direção escolhido, há 3 opções de assinatura visual para os faróis e lanternas, incluindo uma combinação com a Union Jack (bandeira do Reino Unido) para as luzes traseiras. No interior, o hatch ganhou materiais sustentáveis no acabamento do painel, portas e bancos.

Visualmente, o material agrada, e tem boa qualidade. No entanto, a nova geração do Mini Cooper poderia contar com mais superfícies emborrachadas, sobretudo na parte superior do painel e nas portas, algo que o modelo anterior tinha. Os bancos, por sua vez, são bem confortáveis e possuem revestimento em couro sintético. 

Novo Mini Cooper SE elétrico deve chegar ao Brasil em 2025
Novo Mini Cooper SE elétrico deve chegar ao Brasil em 2025
Foto: BMW Group / Guia do Carro

O destaque fica para a nova central multimídia de 9,44" com formato redondo, que mantém o característico layout dos antigos Mini Cooper e reúne quase todas as funções de navegação e informações sobre o veículo. Além disso, ela conta com Android Auto e Apple CarPlay sem fio, e o sistema de som é da Harman Kardon.

O visor também conta com diferentes opções de visualização e layouts que variam do moderno e minimalista ao retrô. No mais, a central tem comandos intuitivos e o funcionamento é bem fluido, e a resolução é excelente. Já a posição de dirigir é excelente, mais baixa e esportiva.

Novo Mini Cooper S
Novo Mini Cooper S
Foto: Mini/Divulgação

O espaço atrás é limitado, com capacidade para duas pessoas no banco traseiro e graças ao entre-eixos curto. No entanto, como o novo Mini Cooper S não possui foco em espaço interno ou proposta familiar, essa característica não chega a ser um ponto negativo. O novo Mini Cooper S é oferecido nas versões Exclusive (R$ 239.990) e Top (R$ 269.990). 

Desde a opção mais em conta, o novo Mini Cooper S oferece teto solar panorâmico, rodas de 17", faróis e lanternas em LED, ar digital dual zone, carregador sem fio e multimídia de 9,44". Também há recursos como o Parking Assistant, auxílio de manutenção em faixa e alertas de ponto cego. 

Já a versão Top adiciona ACC, novas rodas de 17", head-up display, sistema de som Harman Kardon, câmera interna, bancos esportivos com ajustes elétricos, faróis adaptativos, navegação com realidade aumentada, entre outros. Produzido na Inglaterra desde o fim dos anos 50, o novo Mini Cooper S mostra que uma boa receita evolui com o tempo, como um bom e velho vinho, apesar de cometer pequenas falhas.

Guia do Carro
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade