PUBLICIDADE

Bye Bye Tristeza: a arte de uma diva chamada Sandra de Sá

6 set 2022 - 12h05
Compartilhar
Exibir comentários

É impossível falar dos sucessos do pop da década de 1980, e do domínio total do dial desta época tão marcante da música, sem citarmos esta diva. 

Nascida em 27 de Agosto de 1955 no Rio de Janeiro, Sandra Cristina Frederico de Sá, ou simplesmente Sandra de Sá, é uma das cantoras mais expressivas do Brasil de ontem e da atualidade. 

Uma voz grave, potente e precisa, digna de uma mulher forte e fenomenal, a nossa Tim Maia de Saias, como muitos a apelidaram, e que tem o próprio como ídolo, é uma mistura do melhor da MPB, com pitadas de Samba e Swing e raízes da Black Music, resultando numa mistura contagiante e atraente. Como ela mesma inventou a expressão, faz Música Preta Brasileira. 

Foto: Divulgação / The Music Journal

Não é à toa que seu amigo e gênio da música Cazuza, a batizou de Billie Holiday Brasileira 

Sandra de Sá, que no início de carreira era simplesmente Sandra Sá, já havia ficado conhecida ao ter sua música Morenando gravada por Lecy Brandão em 1978, mas explodiu mesmo em sucesso, na década de 1980, quando gravou o seu primeiro disco, chamado Demônio Colorido. 

Sandra viu a canção com o mesmo nome, ser finalista do Festival da Música Popular Brasileira da Rede Globo, lhe dando a merecida projeção. 

Já contratada pela gravadora RGE, gravou sucessos inesquecíveis que foram trilhas de novelas como Joga Fora, Retratos e Canções, Solidão, Não Vá, e a música que virou praticamente um hino, Bye Bye Tristeza 

Nos anos 1990, gravou uma versão do hit Sozinha, do cantor e compositor Peninha, e continuou sua fábrica de sucesso nas décadas seguintes. Destaque para o álbum Momentos que marcam Demais, nos anos 2000, com participação de famosos como Falcão, Gabriel o Pensador e Cassia Eller, e Pare, Olhe e Escute (com sucessos da lendária gravadora Motown). 

Posteriormente, em 2003, lançou seu primeiro álbum ao vivo, comemorando seus 25 anos de carreira, o que lhe originou turnês pelo Brasil, e no exterior (Portugal, EUA e África). Os anos seguintes também foram desenhados com mais álbuns de sucesso, mesclados com inúmeros trabalhos também como atriz. De trabalhos no teatro com o icônico Miguel Falabella, a seriados como Sob Nova Direção com Ingrid Guimarães e Heloísa Perissé, mostrou seu talento versátil de quem nasceu mesmo, pra ser estrela!

Sucesso de público e crítica, sem sombra de dúvidas Sandra de Sá é hoje, uma referência de música brasileira de respeito não só em nosso país, mas em todo o mundo. 

The Music Journal The Music Journal Brazil
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade