Museu de Arte Moderna de NY usa saliva para limpar obras

Por conta da sua composição aquosa e cheia de sais minerais, a saliva é considerada uma boa substância para essa função

15 nov 2016
08h00
atualizado às 11h16
  • separator
  • comentários

Sabemos que a saliva tem várias funções como a de promover a auto-limpeza bucal, proteger nossos dentes da cárie, manter a boca sempre hidrata entre outros. Mas recentemente, foi revelado que ela é usada para outra coisa, digamos um tanto quanto inusitada: limpar obras de artes no Museu de Arte Moderna de Nova York.

A obra "A noite estrelada", de Vincent Van Gogh, é uma das obras que estão no Museu de Arte Moderna de Nova York e que é limpa com a saliva dos funcionários
A obra "A noite estrelada", de Vincent Van Gogh, é uma das obras que estão no Museu de Arte Moderna de Nova York e que é limpa com a saliva dos funcionários
Foto: Divulgação

Pelo menos foi isso que revelou o áudio guia sobre a manutenção do museu americano. Segundo ele, a limpeza de quadros e outras peças é feita basicamente com um cotonete e um pouco de saliva de algum dos funcionários do museu que são responsáveis pela conservação e a limpeza das obras. Eles costumam passar um úmido com o fluído e depois outro seco para retirar de vez o pó do objeto.

A grande desvantagem desse método é que ele é bem demorado, afinal, não dá para ficar horas usando a própria saliva para limpar obras que às vezes são imensas.

Para Cristiane Tavares, cirurgiã-dentista e membro da Associação Brasileira de Halitose (ABHA), a explicação está na composição da saliva. “Ela é um liquido claro, viscoso e alcalino que contém em sua composição 99% de água, substâncias orgânicas e sais minerais”, diz a especialista.

Nem sempre serve!
Mas não pense você que qualquer saliva serve para esse trabalho. Segundo os funcionários do museu, dependendo do que a pessoa comeu ou ingeriu, a saliva pode não ser suficiente ou não ser a mais indicada para realizar esse tipo de trabalho.

“Durante a mastigação as glândulas salivares são estimuladas a produzirem saliva. No entanto, se a dieta alimentar da pessoa for muito pastosa, essas glândulas poderão deixar de funcionar adequadamente por falta de estímulo”, diz a especialista.

Uma alimentação muito ácida também poderia deixar o ambiente bucal, e consequentemente a saliva, igualmente ácidas, tornando ela uma substância perigosa para ser usada na superfície sensível de quadros que têm mais de 100 anos.

A dentista ainda destaca que hábitos como o tabagismo e o consumo excessivo de álcool também diminuem bastante o fluxo salivar, assim como a ingestão de alguns medicamentos como aqueles específicos para hipertensão e depressão. “É importante ressaltar que o consumo ideal de água é fundamental para que a saliva seja formada em quantidade ideal”, diz Cristiane.

Serve para limpar tudo?
Bem, se a saliva realmente serve para limpar obras de arte (e é bem eficiente para isso), é normal pensarmos que ela serve para limpar qualquer coisa, como os móveis de nossas casas, certo? Segundo e dentista, errado. “A saliva muitas vezes serve como meio de transporte de bactérias e vírus expelidos pelas vias respiratórias e normalmente as pessoas tem contato físico com móveis, diferente de obras de arte”, diz Cristiane.

Fonte: Agência Beta

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade