PUBLICIDADE

Xbox chega aos 17 anos: confira 10 curiosidades sobre ele

O console da Microsoft mostra que teve uma trajetória muito curiosa. E reunimos 10 curiosidades sobre essa história.

10 ago 2018 14h17
ver comentários
Publicidade

Um dos videogames mais icônicos do mundo dos jogos eletrônicos completa em novembro próximo 17 anos de vida. O Xbox foi lançado oficialmente em 15 de novembro de 2001 e era a grande investida da Microsoft no mundo dos games. Quem acompanhou o lançamento do videogame deve se lembrar da expectativa que ele gerou em toda a comunidade, afinal ele era o primeiro lançado por uma empresa norte-americana desde o fim do Atari Jaguar, de 1993.

O Xbox competia diretamente com o PlayStation 2 e o Game Cube, da Nintendo. Apesar de não ter chegado nem perto das 150 milhões de unidades vendidas pelo console da Sony, o Xbox marcou a sexta geração de videogames por estar à frente de seu tempo. O aparelho definiu tendências ao vir com um HD interno, foco no multiplayer online e jogos matadores.

Protótipo em forma de X parecia saído de um seriado sci-fi dos anos 1970
Protótipo em forma de X parecia saído de um seriado sci-fi dos anos 1970
Foto: Reprodução / Canal Digital

Mais importante do que isso: o Xbox foi o estopim para uma disputa tecnológica entre Sony e Microsoft que dura até os dias de hoje, pois a plataforma era sensivelmente mais poderosa do que a dos seus rivais, o que contribuiu para versões de jogos multiplataformas rodando melhor no Xbox do que no PS2.

Relembre este “live commercial” da época:

1. FORMATO EM X
A primeira vez que qualquer pessoa deu uma olhada no Xbox não foi o modelo que todos conhecemos, mas sim um grande X prateado com uma esfera verde no centro. A empresa até chegou a apresentar este modelo em 2000, mas a extravagância fez com que muitos torcessem o nariz para o design. Não demorou para a sanidade tomar conta dos engenheiros da Microsoft, de modo que a empresa remodelou sua caixa para um modelo de consoles mais convencional. Ainda assim, o grande X permaneceu cravado na carcaça da plataforma.

Este foi o controle original do Xbox
Este foi o controle original do Xbox
Foto: Reprodução / Canal Digital

2. CONTROLE GIGANTE
O Xbox era um aparelho bastante “robusto”, para sermos gentis. Mas o tamanho da plataforma podia ser justificado pelo seu interior (um sistema complexo e bastante poderoso para a época). O que não justificava era o tamanho do controle que acompanhava o pacote, visto que a Microsoft já era uma proeminente fabricante de controles para PCs. A insatisfação com o controle do console foi tanta que a empresa de Redmond não teve outra escolha a não ser remodelá-lo do zero. Daí surgiu o controle S, que faria parte do bundle a partir dali.

3. APARELHO GIGANTE
As piadas sobre o tamanho do hardware eram tantas que diariamente as redações de revistas de games eram atulhadas de reclamações e desenhos depreciando o aparelho. Não ajudou o fato de que os DVDs ainda não eram tão populares em 2001, ou seja, muitos comparavam o sistema com aqueles videocassetes desajustados que ocupavam quase a totalidade da sala de estar. Foram dias cruéis para o Xbox ― e olha que naqueles tempos nem existiam memes e a internet era artigo para poucos!

O mascote Voodoo Vince voltou à ativa em 2017:

4. EMPLACANDO MASCOTES
A Nintendo tinha o Mario, a Sega tinha o Sonic, a Sony contava com o Crash, a Capcom tinha o Mega Man, a Hudson tinha o Bomberman, a Namco tinha o Pacman. Todas tinham suas próprias mascotes. Para os executivos da Microsoft não havia outra forma de lançar um videogame sem um mascote facilmente reconhecível por todas as pessoas. Deste modo, a Microsoft tentou emplacar diversos mascotes nos primeiros anos de vida do Xbox: Blinx, Voodoo Vince, Conker e até uma mulher com um “X” tatuado no abdômen são alguns exemplos dessas tentativas. Todos eles falharam em ser o rosto do Xbox, exceto Master Chief, que ficou tão associado ao console que é inimaginável o Xbox sem Halo.

5. COMPRA DA RARE
Nos idos da geração 32/64-bit, não existia uma produtora de jogos melhor do que a Rare. Era como se eles fossem a Naughty Dog dos dias atuais, ou seja, qualquer coisa que eles colocassem a mão virava ouro. Vários dos clássicos do Nintendo 64 foram criações da produtora britânica, como Banjo-Kazooie, Golden Eye e Perfect Dark. A Microsoft teve olho e carteira grandes o bastante para comprar o estúdio em 2002 pela bagatela de US$ 375 milhões. O investimento parecia justificado para garantir bons jogos e alavancar as vendas do Xbox, mas a prática se mostrou bem diferente da teoria. Grabbed by the Ghoulies, o primeiro jogo da Rare para o novo console, foi um fiasco comercial.

Halo original: um tremendo impulso ao  Xbox
Halo original: um tremendo impulso ao Xbox
Foto: Microsoft / Divulgação

6. FPS EM CONSOLES DE MESA
É bem verdade que muito antes do Xbox ver a luz do dia já existiam FPS em consoles de mesa bem sucedidos, como Golden Eye, Project Dark Zero, Quake e Doom. Mas foi a partir de Halo que as coisas começaram a ficar sérias. A ideia de utilizar um analógico para movimentar-se e outro para a mira começou com Halo, assim como combates veículares em jogos de FPS. Além disso, Halo trouxe melhorias gráficas e de inteligência artificial de uma maneira jamais vista. A trama também era bastante envolvente e trazia ficção científica espacial em um universo tão rico quanto Star Wars. Não por menos, a franquia foi expandida através de quadrinhos, livros e animações. Halo marcou a história do Xbox não apenas por ser um grande jogo, mas também por elevar o nível da indústria de jogos eletrônicos.

7. REDE ONLINE DEDICADA
Um dos trunfos do Xbox foi a porta de rede integrada no console em vez do tradicional modem para internet discada. Esta foi uma aposta certeira da Microsoft para o futuro online dos consoles. Um ano após a chegada do videogame ao mercado, chegou a Xbox Live, o serviço de assinatura que permitia jogar online com os amigos de qualquer redor do mundo. Tudo bem que o Dreamcast já permitia jogatina online, mas o Xbox foi o primeiro console dedicado a banda larga e com um serviço competente. A ideia deu tão certo que a Sony demoraria muitos anos para conseguir criar uma comunidade online tão competente quanto a Xbox Live.

Xbox original completa 17  anos
Xbox original completa 17 anos
Foto: Reprodução / Canal Digital

8. HD INTERNO
Outro grande trunfo do Xbox foi a inserção de um HD interno para salvar dados de jogos e outros dados. Hoje parece pouco, mas os 10 GB de disco rígido eram suficientes para os usuários. O HD mostrou-se tão bacana que a Microsoft criou imediatamente a Xbox Live Arcade, onde os usuários poderiam baixar jogos menores e salvá-los no HD. O serviço tornou-se tendência e foi ampliado no Xbox 360. A única dúvida que ficamos é: se o Xbox já tinha HD interno, qual o objetivo de lançar cartões de memória para o Xbox?

9. FRACASSO NO JAPÃO
Se há um grande motivo para entristecer os chefões da Microsoft foi que a plataforma nunca foi bem-sucedida no Japão, um mercado considerado primordial para qualquer empresa que lançasse um novo console. Desde seu lançamento, o console conseguiu vender apenas dois milhões de unidades no mercado nipônico e nenhum jogo realmente relevante para o público japonês. Os motivos para o fraco desempenho são diversos: era uma empresa americana em território japonês, a letra X é associada à morte na cultura japonesa e havia poucos RPGs. Seja como for, aqui no Ocidente, a Microsoft conseguiu algo mais importante do que vendas expressivas, que é a criação de uma marca e o respeito dos consumidores.

Steel Battalion transformava seu Xbox em um painel para robôs gigantes
Steel Battalion transformava seu Xbox em um painel para robôs gigantes
Foto: Reprodução / Canal Digital

10. ACESSÓRIOS XBOX
O Xbox recebeu diversos acessórios em sua curta história e alguns foram bem interessantes, enquanto outros eram irrelevantes. O consumidor mais dedicado podia encontrar controles para a função DVD, memory cards, adaptador para o controle Dual Shock, tela portátil, adaptador wi-fi, adaptadores para mouse e teclado, o action replay (uma espécie de game shark), entre outros. Nosso favorito não podia ser outro senão o controle especial de Steel Battalion, que transformava seu Xbox em um painel pronto para controlar robôs gigantes. Sim, era muito caro.

 

Digital
Publicidade
Publicidade