0

Japão vê sinais de possível teste de míssil norte-coreano

28 nov 2017
07h02
atualizado às 07h50
  • separator
  • 0
  • comentários

O Japão detectou sinais de rádio que sugerem que a Coreia do Norte pode estar preparando outro lançamento de míssil balístico, embora esses tipos de sinais não sejam incomuns e imagens de satélite não mostrem novas atividades, disse uma fonte do governo japonês nesta terça-feira.

Lançamento de míssil Hwasong-12 pela Coreia do Norte em foto divulgada pela KCNA 16/09/2017 KCNA via REUTERS
Lançamento de míssil Hwasong-12 pela Coreia do Norte em foto divulgada pela KCNA 16/09/2017 KCNA via REUTERS
Foto: Reuters

Depois de disparar mísseis a um ritmo de dois ou três por mês desde abril, a Coreia do Norte fez uma pausa em setembro, depois de disparar um foguete que sobrevoou a ilha japonesa de Hokkaido, no norte do Japão.

"Não é o bastante para determinar (se um lançamento deve acontecer em breve)", disse a fonte à Reuters.

A agência japonesa de notícias Kyodo informou no final da segunda-feira que o governo japonês estava em alerta depois de captar esses sinais de rádio, sugerindo que um lançamento aconteceria nos próximos dias. A agência disse ainda que os sinais podem ser relacionados a treinamento militar de inverno pelas Forças Armadas norte-coreanas.

A Coreia do Norte desenvolve programas de mísseis e de armas nucleares em um desafio a sanções impostas pelo Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) e não faz segredo sobre seus planos de desenvolver um míssil capaz de atingir a área continental dos Estados Unidos. O país já disparou dois mísseis sobre o Japão.

A agência de notícias sul-coreana Yonhap, citando uma fonte do governo local, também relatou que autoridades de inteligência dos EUA, da Coreia do Sul e do Japão detectaram recentemente sinais de um possível lançamento de míssil e estão em alerta máximo.

Rio de lama vulcânica antecipa grande erupção e leva apreensão a Bali
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade