7 eventos ao vivo

'Alô, aqui é o Obama', diz presidente em visita surpresa a comitê

6 nov 2012
14h39
atualizado às 15h22

O presidente Barack Obama aproveitou a manhã desta terça-feira de eleições para ligar para eleitores e reforçar a importância de cada voto na disputa presidencial que se mostra bastante acirrada. Em Chicago, onde foi criado politicamente, ele fez uma parada não programada em um dos escritórios eleitorais do partido democrata e agradeceu aos voluntários que participaram de cada momento da campanha.

Da sede da campanha em Chicago, Illinois, o presidente Barack Obama ligou para eleitores para pedir votos nesta terça-feira
Da sede da campanha em Chicago, Illinois, o presidente Barack Obama ligou para eleitores para pedir votos nesta terça-feira
Foto: AFP

Especiais
Entenda o funcionamento do processo eleitoral americano
Acompanhe as pesquisas nos Swing States, os Estados decisivos
Nesta eleição, o assunto é a economia; entenda


Especial traz reportagens dos bastiões democratas e republicanos

Veja como foram os debates presidenciais

Perfis dos candidatos
Barack Obama: do sonho do idealismo ao esforço do realismo
Romney e os republicanos: entre o favoritismo e o ceticismo

Ao telefone, Obama ligou para eleitores do Estado de Illinois e pediu um voto de confiança. "Aqui é Barack Obama. Você sabe, o presidente?" disse em uma das ligações que efetuou. "Espero que tenhamos um bom dia hoje", disse em outra ligação.

Após o bate-papo com os eleitores, o presidente falou com jornalistas e parabenizou o seu adversário Mitt Romney pela "campanha animada" na qual os dois permaneceram. O atual presidente falou sobre o entusiasmo e engajamento também dos partidários do candidato republicano, mas revelou estar otimista e confiante nos votos que ainda vai ganhar nessa disputa. Citando a primeira-dama, Michelle Obama, o presidente agradeceu a todos os voluntários que atuaram em seu nome.

Obama foi aplaudido por cerca de duas dezenas de voluntários que ainda trabalhavam, muitos com lágrimas escorrendo pelo rosto.

Desabafo
Apesar do tom amigável das declarações, mais cedo Obama desabafou durante uma entrevista concedida a uma rádio de Miami. O candidato à reeleição disse que "não há dúvidas de que pessoas tentaram colocar obstáculos no nosso caminho no Congresso".

Segundo Obama, os responsáveis pelos obstáculos fizeram política ao invés de tomarem as decisões relevantes para a população. "Fizeram política ao invés de fazer o que era necessário para que todos tivessem uma chance", disse aos ouvintes da radio 99 Jamz.

Depois de dois dias de viagem quase ininterruptos pelos Estados decisivos de Ohio, Flórida, Colorado, New Hampshire e Wisconsin, Obama encerrou sua campanha ontem em Des Moines, em Iowa, com um discurso que relembrou a vitoriosa campanha de 2008.

"Eu voltei para Iowa para pedir seu voto mais uma vez. Voltei para pedir a vocês para nos ajudar a terminar o que começamos, porque este é o lugar onde nosso movimento por mudança começou", disse a uma multidão de cerca de 20 mil pessoas.

Americanos vão às urnas
Os americanos escolhem nesta terça-feira seu presidente. O atual mandatário, o democrata Barack Obama, disputa a preferência dos eleitores com o republicano Mitt Romney. Diferente do Brasil, as eleições americanas são indiretas. O candidato mais votado em cada Estado leva todos os seus delegados. No fim, o candidato com maior número de delegados - e não de votos - sai vencedor. O Terra, maior empresa latino-americana de mídia digital, faz a cobertura completa das eleições presidenciais nos EUA e acompanha a apuração de votos em tempo real.

Fonte: AP AP - The Associated Press. Todos os direitos reservados. Este material não pode ser copiado, transmitido, reformado o redistribuido.
publicidade