4 eventos ao vivo

Terremoto nas Filipinas deixa ao menos 74 mortos

15 out 2013
07h36
atualizado às 10h49

Um forte terremoto de magnitude 7,2 atingiu ilhas turísticas populares das Filipinas nesta terça-feira, deixando ao menos 74 mortos, alguns enquanto rezavam em igrejas com séculos de construção, disseram autoridades.

Pacientes são abrigados em quadra esportiva após serem retirados de hospital devido ao risco causado por um terremoto que atingiu a cidade de Cebu, na região central das Filipinas. Um forte terremoto de magnitude 7,2 atingiu ilhas turísticas populares das Filipinas nesta terça-feira, deixando ao menos 67 mortos, alguns enquanto rezavam em igrejas com séculos de construção, disseram autoridades. 15/10/2013.
Pacientes são abrigados em quadra esportiva após serem retirados de hospital devido ao risco causado por um terremoto que atingiu a cidade de Cebu, na região central das Filipinas. Um forte terremoto de magnitude 7,2 atingiu ilhas turísticas populares das Filipinas nesta terça-feira, deixando ao menos 67 mortos, alguns enquanto rezavam em igrejas com séculos de construção, disseram autoridades. 15/10/2013.
Foto: Erik De Castro / Reuters

Prédios baixos desabaram em ao menos duas ilhas, e igrejas históricas sofreram rachaduras e desabamentos durante o tremor, que causou pânico, cortou o transporte e o fornecimento de energia e obrigou hospitais a retirarem pacientes.

Ao menos 65 pessoas morreram devido a desabamentos e soterramentos na ilha de Bohol, cerca de 630 quilômetros ao sul da capital, Manila, disse Rey Balido, porta-voz do Conselho Nacional para Redução e Controle de Risco de Desastres.

Balido acrescentou, em entrevista num quartel do Exército, que outras oito pessoas morreram em Cebu e mais uma na ilha de Siquijor. Cerca de 260 pessoas ficaram feridas nas ilhas de Cebu e Bohol.

O presidente Benigno Aquino disse que vai visitar áreas atingidas pelo tremor na quarta-feira. "Muitas estruturas lá são antigas", disse ele a repórteres.

O número de mortos deve subir. Dennis Agustin, diretor da polícia da província de Bohol, disse em entrevista a uma rádio que até 77 pessoas morreram nas 11 cidades da ilha, que ficou em grande parte sem energia e comunicação.

Quatro pontes desabaram e rachaduras se abriram em estradas, muitas das quais foram interrompidas por deslizamentos de terra. Autoridades declararam situação de calamidade na província e em Cebu.

A agência de sismologia do país disse que o tremor de magnitude 7,2 teve epicentro perto da cidade de Carmen, na ilha de Bohol, às 8h12 (21h12 de segunda-feira, no horário de Brasília). A agência de vulcanologia disse que o terremoto foi registrado a uma profundidade de 56 quilômetros.

"Um terremoto de magnitude 7 tem energia equivalente a cerca de 32 bombas atômicas iguais a que foi lançada sobre Hiroshima. Comparado com o terremoto de 2010 no Haiti, que teve magnitude 7,0, este aqui teve magnitude 7,2, levemente mais forte", disse Renato Solidum, chefe da agência, em uma entrevista coletiva.

Não houve alerta de tsunami após o tremor, apesar de a Agência de Mitigação de Desastres da Indonésia ter feito um alerta de precaução para possíveis ondas grandes no litoral do país.

Hospitais transferiram pacientes para locais abertos, à medida que tremores secundários atingiam a cidade de 870 mil moradores.

O arcebispo Leonardo Medroso, da cidade de Bohol, disse que duas pessoas morreram devido à queda de destroços enquanto rezavam em uma igreja na cidade de Loon. A igreja é a maior de Bohol e foi inaugurada em 1753.

Imagens de TV mostraram que a torre da Basílica Minore del Sto Niño de Cebu, que também foi erguida nos anos 1700, desmoronou.

(Reportagem adicional de Manuel Mogato e Erik de la Cruz, em Manila; e Jonathan Thatcher, em Jacarta)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

publicidade
publicidade