0

Naufrágio deixa ao menos 90 mortos na Líbia, diz ONU

Enésima tragédia no Mediterrâneo teria matado paquistaneses

2 fev 2018
11h46
atualizado às 12h22
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Apesar de diminuição do fluxo de chegadas, imigrantes ainda arriscam em travessia pelo Mediterrâneo
Apesar de diminuição do fluxo de chegadas, imigrantes ainda arriscam em travessia pelo Mediterrâneo
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Ao menos 90 imigrantes teriam morrido afogados em um naufrágio ocorrido nesta sexta-feira (2) na costa da Líbia, informou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). De acordo com a entidade, a maior parte das vítimas era paquistanesa.

A porta-voz da agência da ONU, Olivia Headon, informou que 10 cadáveres apareceram em uma praia próxima à cidade de Zuara, no noroeste do país. A principal hipótese é que a superlotação da embarcação tenha causado o acidente.

De acordo com a entidade, está aumentando o número de paquistaneses que tentam a sorte na perigosa travessia entre Líbia e Itália, buscando por uma nova vida na Europa. Apesar de ter sido o ano com menos mortes desde o início da crise migratória, a rota Mediterrânea até a Itália e Grécia registrou 3.119 falecimentos ou desaparecimentos em 2017.

Já neste ano, com dados compilados entre 1º de janeiro e 2 de fevereiro, a OIM estima que 343 imigrantes morreram na tentativa de chegar à Europa pelo mar - sendo que a maioria deles (315) faleceram ou desapareceram no trajeto entre Líbia e Itália.

veja também

Emirados Árabes Unidos inauguram maior tirolesa do mundo

 

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade