PUBLICIDADE

Em recuperação da Covid-19, Aranha deixa a UTI e é transferido para quarto de hospital em Minas Gerais

Ex-goleiro chegou a apresentar 50% dos pulmões comprometidos por complicações da doença

14 jun 2021 12h16
| atualizado às 12h55
ver comentários
Publicidade

O ex-goleiro Aranha foi transferido para um quarto do Hospital Samuel Libânio, em Minas Gerais, após receber alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) . Em tratamento contra a Covid-19, o arqueiro com passagem por Santos, Palmeiras e Ponte Preta estava internado desde a última quarta-feira e chegou a apresentar 50% dos pulmões comprometidos por complicações do vírus.

Aranha estava internado desde a última quarta-feira (Reprodução: Instagram)
Aranha estava internado desde a última quarta-feira (Reprodução: Instagram)
Foto: Lance!

Ao "GE", Juliana Aquino, esposa de Aranha, agradeceu a corrente positiva pela recuperação do ex-atleta.

- Estamos muito felizes em saber que ele vai continuar se recuperando fora da UTI. Agradecemos, de coração, a todos que incluíram o Aranha em suas orações. Agradecemos a todas as pessoas que torceram por nossa família, neste momento tão difícil, e que oraram para que o Aranha se recuperasse o mais rápido possível - disse.

- Estendemos ainda nossos agradecimentos a toda equipe médica do Hospital Samuel Libânio, de Pouso Alegre, que tem vem cuidando dele tão bem. Esperamos que nosso Aranha possa em breve voltar para casa. Assim que possível, vamos atualizar vocês - completou.

Aos 40 anos, Aranha não precisou ser intubado, mas foi intensificada a fisioterapia respiratória para evitar módulos de ventilação artificial.

Aranha ficou marcado como vítima de um dos casos mais chocantes de racismos no futebol brasileiro. Na Arena do Grêmio, em 2014, quando defendia o Santos, o goleiro foi alvo de ofensas racistas por parte de torcedores do tricolor gaúcho. Os xingamentos foram flagrados por câmeras e tomaram proporção nacional.

Lance!
Publicidade
Publicidade