PUBLICIDADE

Dono de cachorro que morreu após erro de companhia aérea desabafa: 'O que mais me dói é saber que ele sofreu'

Joca, de 5 anos, deveria ter viajado de São Paulo para Sinop (MT), mas foi enviado para Fortaleza (CE) na segunda-feira, 22

24 abr 2024 - 08h40
(atualizado às 12h20)
Compartilhar
Exibir comentários
João Fantazzini Júnior e Joca
João Fantazzini Júnior e Joca
Foto: Reprodução/Redes Sociais

João Fantazzini Júnior, o dono do cachorro da raça golden retriever que morreu após ter sido enviado pela companhia aérea Gol para um destino diferente do que o tutor dele iria, disse que o mais doloroso é saber que Joca sofreu. 

"Eu sempre vi as mensagens das pessoas sobre os cachorros morrerem nesta situação, mas eu nunca esperava isso, acho que o que mais me dói é saber que ele sofreu lá dentro, porque não é justo ele ter morrido desse jeito", afirmou, entre lágrimas, em entrevista à TV Globo.

Joca, de cinco anos, deveria ter viajado de São Paulo para Sinop (MT), mas foi enviado para Fortaleza (CE) na segunda-feira, 22. De acordo com a família, ele ficou cerca de 1h30 na pista de embarque e desembarque na capital cearense, que registrava temperatura de 36ºC. Além disso, conforme João, o animal não deve ter se alimentado.

"Não tem ninguém que aguente uma pista aérea com 36°C de sol. Ele fechado na caixa. Não tiraram ele da caixa, ele voltou todo molhado", afirmou João.

"Ele saiu bem, ele voltou morto para mim. Um descaso total lá dentro, porque ninguém falava nada [comigo]. Eles vinham com lanchinho para mim, pra quê que eu vou querer comer? Eles acham que eu preciso que alguém me dê um lanche para comer? O que eu espero é que eles paguem", acrescentou.

Em nota, a Gol reconheceu que o "cão deveria ter seguido para Sinop (OPS), no voo G3 1480 do dia 22/04/2024, a partir de Guarulhos (GRU), porém, por uma falha operacional o animal foi embarcado em um voo para Fortaleza (FOR)" e destacou que o cachorro recebeu cuidados antes do embarque para São Paulo. 

"A equipe da GOLLOG na capital cearense desembarcou o cão e se encarregou de cuidar dele até o embarque no voo G3 1527 de volta para Guarulhos (GRU). Neste período, foram enviados para o tutor registros do animal sendo acomodado de volta na aeronave. Infelizmente, logo após o pouso do voo no aeroporto de Guarulhos, vindo de Fortaleza, fomos surpreendidos pelo falecimento do cão", diz o comunicado enviado ao Terra

A empresa também informou que suspendeu por 30 dias a venda do serviço de transporte de cães e gatos pela GOLLOG Animais e pelo produto Dog&Cat + Espaço, para viagens realizadas no porão da aeronave.

Cachorro morre após falha no transporte aéreo da companhia Gol:

Leia a íntegra da nota 

A GOL se solidariza com o sofrimento do tutor do Joca e de sua família. Entendemos a sua dor e lamentamos profundamente pela perda do seu animal de estimação. O cão deveria ter seguido para Sinop (OPS), no voo G3 1480 do dia 22/04/2024, a partir de Guarulhos (GRU), porém, por uma falha operacional o animal foi embarcado em um voo para Fortaleza (FOR).

Assim que o tutor chegou em Sinop, foi notificado sobre o ocorrido e sua escolha foi voltar para Guarulhos (GRU) para reencontrar o seu animal de estimação.

A equipe da GOLLOG na capital cearense desembarcou o cão e se encarregou de cuidar dele até o embarque no voo G3 1527 de volta para Guarulhos (GRU). Neste período, foram enviados para o tutor registros do animal sendo acomodado de volta na aeronave. Infelizmente, logo após o pouso do voo no aeroporto de Guarulhos, vindo de Fortaleza, fomos surpreendidos pelo falecimento do cão.

A Companhia está oferecendo desde o primeiro momento todo o suporte necessário ao tutor e sua família. A apuração dos detalhes do ocorrido está sendo conduzida com total prioridade pelo nosso time.

Suspensão e restrição de serviços

Para se dedicar totalmente a concluir o processo de investigação deste evento, a GOL suspendeu por 30 dias (a partir desta quarta-feira, 24/04 até 23/05) a venda do serviço de transporte de cães e gatos pela GOLLOG Animais e pelo produto Dog&Cat + Espaço, para viagens realizadas no porão da aeronave. O serviço Dog&Cat Cabine, para Clientes que levam seus pets na cabine do avião, não sofrerá nenhuma alteração.

Para os Clientes que contrataram o transporte do seu pet entre 24/04/24 a 23/05/24 por meio dos serviços que estão com restrição, poderão optar por  restituição total do valor, inclusive do valor da sua passagem (no caso de Dog&Cat + Espaço), ou por postergar a viagem, sem custo, para depois de 23/05/24 em voos até 31/12/2024.

Aqueles Clientes que se encontram no destino de sua viagem e possuem um dos serviços restritos contratados para a volta serão atendidos se assim desejarem.

As equipes de aeroportos da GOL estarão à disposição para dúvidas ou através da central de atendimento pelo 0800 704 0465.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade