3 eventos ao vivo

Athletico-PR "peitou" CBF várias vezes nos últimos anos

19 set 2019
09h38
atualizado às 09h38
  • separator
  • 0
  • comentários

Campeão da Copa do Brasil, o Athletico-PR também se impôs fora de campo nos últimos anos, quando se posicionou contra atitudes da CBF sem receio de represálias. Tudo isso sob a batuta do presidente do Conselho Deliberativo do clube, Mario Celso Petraglia, homem forte do Furacão há mais de 20 anos.

Primeiro, em 2015, o Athletico esteve à frente da formação da Primeira Liga, entidade que reunia, de início, os principais clubes do Rio, Minas, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A CBF fez de tudo para esvaziar essa iniciativa e pressionou os clubes para que não levassem a ideia adiante.

Jogadores do Athletico comemoram título no Beira Rio
Jogadores do Athletico comemoram título no Beira Rio
Foto: Diego Vara / Reuters

Naquele mesmo período, Petraglia, então presidente do Athletico, defendeu publicamente a renúncia de Marco Polo Del Nero à presidência da CBF – o dirigente havia sido indiciado pela Justiça dos EUA por crimes de corrupção e não podia sair do Brasil sob risco de ser preso.

Enquanto outros grandes clubes do País iam aos poucos se rendendo e se submetendo à CBF, o Athletico era um dos poucos que não silenciavam diante do envolvimento da cúpula da confederação em escândalos de corrupção – basta lembrar que José Maria Marin, então vice da CBF, foi preso em 2015, na Suíça, e cumpre pena até hoje, nos EUA, pelos mesmos crimes imputados a Del Nero.

Nesse sentido, somente Corinthians e Flamengo se manifestavam em sintonia com o clube paranaense. Já em 2017, quando da eleição de Rogério Caboclo para o lugar de Del Nero, o Athletico foi o único clube a não enviar representante para a assembleia da CBF, mais uma vez por decisão de Mario Celso Petraglia.

Ele também se indispôs com a TV Globo por causa das cotas de transmissão do Campeonato Estadual e do percentual que lhe cabe no Brasileiro.
Petraglia, 75 anos, passou mal na terça-feira (17) e teve de ser internado para fazer uma cirurgia não programada de desobstrução intestinal. Portanto, não esteve no Beira-Rio, em Porto Alegre, para ver seu time conquistar a Copa do Brasil, nessa quarta (18), em nova vitória sobre o Internacional – 2 a 1; uma semana antes, na Arena da Baixada, o Athletico vencera por 1 a 0.

Veja também

 

Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade