0

Ibovespa recua e fecha semana no vermelho com pressão de bancos

19 jul 2019
17h04
atualizado às 17h41
  • separator
  • 0
  • comentários

O principal índice acionário brasileiro fechou esta sexta-feira no vermelho, anulando ganhos da véspera, puxado pelas ações de bancos e refletindo a fraqueza de Wall Street.

Bolsa de Valores de São Paulo 
07/01/2016
REUTERS/Paulo Whitaker
Bolsa de Valores de São Paulo 07/01/2016 REUTERS/Paulo Whitaker
Foto: Reuters

O Ibovespa caiu 1,21%, a 103.451,93 pontos, no menor nível em 14 sessões. O volume financeiro da sessão somou 12,7 bilhões de reais. Na semana, o Ibovespa cedeu 0,44%.

Após o otimismo da véspera com a expectativa de corte de juros nos Estados Unidos e no Brasil, investidores modularam as apostas nesta sessão.

A ausência de corte de juros pelo Banco Central neste mês causaria uma "decepção" no mercado, que discute a magnitude do afrouxamento monetário, disse Fernando Gonçalves, superintendente de pesquisa econômica do Itaú Unibanco.

A XP Investimentos afirmou esperar uma temporada fraca de resultados das empresas brasileiras, que começa semana que vem, diante da fraca atividade econômica do país.

Em Wall Street, os índices fecharam em queda após o Wall Street Journal informar que o Federal Reserve deve cortar as taxas de juros em 25 pontos-base no fim deste mês, apenas um dia depois de comentários de uma autoridade do banco central fortalecerem expectativas de uma redução mais expressiva.

DESTAQUES

- ITAÚ UNIBANCO PN e BRADESCO PN caíram 2,6% e 2,26%. O jornal O Globo publicou nesta sexta-feira que o ex-ministro Antonio Palocci disse em acordo de delação premiada que alguns dos maiores bancos do país doaram 50 milhões de reais para campanhas eleitorais do PT em troca de benefícios nos governos dos ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. O índice financeiro recuou 1,01%.

- VIA VAREJO ON perdeu 3,12%, entre as maiores quedas da sessão, mas ainda o papel que mais valorizou no mês.

- VALE subiu 0,25%, após o contrato de minério de ferro negociado em Dalian, para entrega em setembro, subir 2,4% para 916 iuanes por tonelada, marcando a sexta semana consecutiva de alta.

- SABESP caiu 1,82%, em sessão de ajustes, após a ação saltar 4,45% e fechar em nova máxima histórica na véspera.

- IRB BRASIL recuou 1,56%, após oferta secundária de ações, precificada na véspera a 88 reais por papel, desconto em relação ao fechamento da quinta-feira. Na operação, o governo brasileiro e a BB Seguros, ambos acionistas do IRB, levantaram cerca de 7,4 bilhões de reais.

- BANCO INTER UNIT saltou 4,63%, após confirmar oferta primária de ações com esforços restritos. A precificação da oferta ocorrerá no dia 29 de julho.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade