PUBLICIDADE

Byd, Chery, Haval e JAC são mesmo marcas fortes na China?

Veja quanto vendem em seu mercado de origem as quatro marcas chinesas que tentam conquistar os consumidores brasileiros

29 dez 2022 - 17h51
(atualizado em 30/12/2022 às 06h00)
Compartilhar
Exibir comentários
Haval Jolion
Haval Jolion
Foto: Divulgação

Houve um tempo no Brasil, há 10 anos, em que várias marchas chinesas estavam ganhando mercado por oferecer carros com uma extensa lista de equipamentos, porém ruins na construção e no comportamento dinâmico. Hoje quatro marcas chinesas tentam se impor no Brasil: Byd, Chery, Haval e JAC.

O mercado mudou e os carros chineses se tornaram tão confiáveis como os carros feitos no Brasil, na Argentina, na Europa, na Coreia, no Japão, nos Estados Unidos ou no México. Há um padrão global de construção. Portanto, o que faz a diferença é a força da marca.

No Brasil, a Chery se associou à Caoa e daí surgiu a Caoa Chery. A JAC não conseguiu ser uma montadora, mas faz uma aposta interessante em carros elétricos. A Byd aposta em carros elétricos de luxo. E a Haval chega como a marca de SUVs da GWM (Great Wall Motors). Mas como elas são na própria China? São fortes como fazem parecer?

Byd Qin Pro EV
Byd Qin Pro EV
Foto: Byd / Divulgação

Em busca da resposta, pesquisamos as vendas históricas e atuais dessas quatro marcas na China. E os números revelam fatos interessantes. Segundo o Car Sales Base, Byd e Chery tiveram seus melhores anos em 2021, mas a Jac e a Haval tiveram as melhores vendas em 2016. Veja a seguir, marca por marca, quanto elas vendem na China (apenas carros de passeio, sem contar comerciais leves e caminhões).

Byd – Sigla de Build your dreams (Fabrique seus sonhos), a Byd é atualmente a terceira montadora mais valorizada do mundo. Segundo o Companies Market Cap, a Byd tem um valor de mercado de US$ 92,8 bilhões de dólares, atrás apenas da Tesla e da Toyota. Em 2020, a Byd vendeu 411.211 carros na China. Em 2021, deu um grande salto e teve seu melhor ano com 730.093.

Este ano, o salto da Byd é ainda mais incrível. Até novembro, a Byd acumula 1.576.360 vendas. A estimativa do Guia do Carro é que ela termine o ano na casa de 1.720.000 vendas.

Chery Arrizo 8
Chery Arrizo 8
Foto: Chery / Divulgação

Chery – A exemplo da Byd, a Chery também está em crescimento, porém mais moderado. Em 2020, a Chery vendeu 500.398 carros de passeio na China, subindo para 708.728 em 2021, seu melhor ano na história. Em 2022,  acumula 652.872 emplacamentos até novembro e deve encerrar o ano com novo recorde, na casa de 712.000 unidades.

Haval – A marca de SUVs da GWM está em queda na China, porém com volumes altíssimos. Em 2020, a Haval registrou 750.228 automóveis, subindo para 770.008 em 2021. Este ano, até novembro, a Haval vendeu 514.334 carros. A estimativa do Guia do Carro para 2022 é de 561.000 vendas. É forte, mas é um número muito melhor do que a Haval conseguiu em seu melhor ano, 2016, quando emplacou 938.019 automóveis.

JAC – A Jac também está em queda de vendas na China. Em 2020, a marca vendeu 89.159 carros de passeio. No ano passado, caiu para 33.539 unidades. Este ano, a JAC registrou apenas 15.005 carros e deve fechar o ano com cerca de 16.000.

JAC E-J7
JAC E-J7
Foto: JAC Motors / Divulgação

É muito pouco para quem já vendeu 366.114 unidades em 2016. Vale dizer que a JAC Motors tem maior presença do que suas rivais chinesas no segmento de caminhões e picapes. É possível que a marca volte a crescer no mercado de automóveis de passeio porque teve 50% de suas ações compradas pela Volkswagen, que planeja explorar o mercado de carros elétricos na China.

Tiggo 8 Pro Hybrid Plug-in mostra por que é bom demais:
Guia do Carro
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade