Conexão sem stress: é possível, sim!

18 dez 2017
08h00

Em viagens internacionais ou em um país de dimensões continentais como o Brasil, os voos de conexão são comuns. No entanto, quem não está acostumado a transitar por aeroportos pode ficar confuso e até acabar perdendo a próxima partida.

Foto: YakobchukOlena - iStock

Entender quais são os procedimentos necessários nesta parada é o primeiro passo para não se perder. Por isso, separamos algumas dicas para que o trajeto seja tranquilo e você aproveite cada segundo.

Sua passagem prevê uma conexão ou uma escala? Saiba que elas não são a mesma coisa: no caso das conexões, é preciso desembarcar da aeronave em outra cidade e embarcar em um avião diferente que levará o viajante até o destino final. No caso da escala, há aterrisagem em uma ou mais cidades antes do aeroporto final, mas sem necessidade de descer da aeronave. 

Ao desembarcar, siga as orientações que levam até a área de conexão e procure pelo portão de embarque de seu próximo voo. Fique atento aos agentes aeroportuários, eles costumam estar presentes para auxiliar os passageiros com voos de conexão. Em alguns casos, apesar de mais raros, sua viagem pode ter mais de uma conexão. Caso seja necessário ficar algumas horas no aeroporto, siga essas dicas para não ficar entediado (https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/sem-tempo-a-perder/aqui-vao-5-dicas-para-nao-se-entediar-no-aeroporto,d5601a7ebfebc7f5b6f90bed3048db42pbjemq3c.html).

Em voos nacionais, você despacha suas malas no check-in e só recolhe no destino final. Ou seja, não é preciso ir até a esteira de bagagem na conexão. No caso de voos internacionais, se todo os trechos forem feitos com a GOL e companhias parceiras, o procedimento é o mesmo. No entanto, se você fizer conexão na volta em algum aeroporto brasileiro, será preciso recolher as bagagens para passar pela alfândega.

http://www.voegol.com.br/novagol #NOVAGOL

 

Fonte: TC
publicidade