Cultura de voo: 4 livros incríveis para ler em trânsito

8 nov 2017
08h00

Os livros podem não ser o melhor amigo do homem, mas certamente são os melhores companheiros de viagem em um voo. Afinal, não ocupam muito espaço – ou nenhum, no caso de e-books – fazem o tempo passar mais rápido e são uma viagem por eles mesmos.

Com tantas boas leituras disponíveis, porém, fica difícil escolher uma só.

Os livros são ótimas opções para passar o tempo
Os livros são ótimas opções para passar o tempo
Foto: CandyBoxImages - iStock

Pensando nisso, separamos quatro obras pé na estrada que prometem tornar seu trajeto muito mais interessante. Inspire-se e aproveite!

O leitor do trem das 6h27

Escrito pelo francês Jean-Paul Didierlaurent, o livro conta a história de um operário que trabalha em uma fábrica que destrói encalhe de livros. No trem das 6h27 que pega até o trabalho, Guylain Vignolles lê as páginas que escaparam do triturador até que, um dia, ele acha textos de um desconhecido que chamam a sua atenção. A história é leve, cativante e de leitura rápida. O leitor não conseguirá largar o livro até descobrir o final, isso é uma certeza! Apesar de ter 176 páginas, ele é pequeno e pode ser levado na bagagem de mão.

On the road – pé na estrada

Outro destes livros de bolso, On the road é mais denso, mas não menos envolvente. Pela perspectiva do autor norte-americano Jack Kerouac, a história mostra a aventura de dois jovens – Sal Paradise e Dean Moriarty – pela costa oeste dos Estados Unidos. A viagem pela famosa Rota 66 traz encontros, desencontros e muito autoconhecimento para os personagens. A trama, que data 1957, foi trazida também para o cinema em 2010 com direção de Sam Riley e Walter Salles.

Outros jeitos de usar a boca

Este livro de poesia é um fenômeno que conquistou o mundo por sua delicadeza e sensibilidade ao falar sobre amor próprio, dor e relacionamento. Com mais de um milhão de cópias vendidas e na lista de mais vendidos do jornal The New York Times por mais de 40 semanas, o livro da indiana Rubi Kaur agrada, principalmente, às mulheres. Toca em temáticas difíceis de um jeito acessível, além de ser ilustrado com desenhos minimalistas. Os poemas são curtos, mas causam reflexões potentes em quem lê.

Desenhos invisíveis

O uruguaio Gervasio Troche reuniu os trabalhos que publicou em seu blog entre 2009 e 2012, o que resultou nesta belíssima obra. Diferente da maioria, este livro não conta com nenhuma palavra, mas ilustrações. A cada página, o leitor se depara com uma mensagem diferente. O artista constrói uma narrativa muito bonita e inteligente com traços simples e perspicazes. 

http://www.voegol.com.br/novagol #NOVAGOL 

Fonte: TC
publicidade