PUBLICIDADE

Transtornos mentais: 4 comportamentos que podem indicar algum distúrbio

Atitudes que, geralmente, passam despercebidas podem indicar transtornos mentais como ansiedade e depressão

3 ago 2022 - 04h27
Ver comentários
Publicidade
4 comportamentos que podem indicar transtornos mentais
4 comportamentos que podem indicar transtornos mentais
Foto: Shutterstock / Saúde em Dia

Os transtornos mentais se tornaram frequentes em nossa sociedade. Uma em cada quatro pessoas vai apresentar algum sinal de transtorno mental em determinados momentos da vida, como aponta a Organização Mundial da Saúde (OMS). Esses episódios podem ocorrer por diferentes motivos, seja algum evento traumático, abuso de entorpecentes, disposição genética, ou outros.

De acordo com o Dr. Ariel Lipmann, psiquiatra e diretor da SIG Residência Terapêutica, esses sinais podem ou não evoluir para algum transtorno, como ansiedade e depressão, e por isso é importante ficar atento. "Conhecer nosso corpo é fundamental justamente porque quando ele muda, percebemos que alguma coisa pode estar errada e é aí que percebemos que pode ser um sinal de alguma doença, entre elas, as doenças mentais", explica o especialista.

Conforme o psiquiatra, a situação exige alguns cuidados, sendo o principal deles a identificação de sinais "comuns" de transtornos mentais, já que cada transtorno psiquiátrico se comporta de um jeito, com seus sintomas específicos e particularidades. "Estamos diante de uma pessoa em sofrimento psíquico, e é importante não banalizar o sofrimento. Esse tipo de atitude é o que muitas vezes atrasa a ida da pessoa ao profissional e agrava quadros que deveriam ter sido tratados bem antes", aponta.

Para estimular o cuidado com a saúde mental, o Dr. Ariel destaca alguns comportamentos que frequentemente são deixados de lado, mas podem indicar algum distúrbio:

Problemas de sono

Insônia ou sentir-se sempre sonolento podem ser indicativos de problemas psíquicos diversos, como ansiedade e transtorno por abuso de substâncias. "É muito comum termos distúrbios do sono como consequência de transtornos mentais, seja insônia ou excesso de sono, chamado de hipersonia. Transtornos como depressão, ansiedade, transtorno bipolar, transtornos psicóticos, entre outros, estão relacionados com alteração do sono", explica o médico.

Por isso, o especialista comenta que é importante avaliar se o distúrbio do sono é primário ou secundário. "O problema pode ser consequência de algum transtorno psíquico ou até mesmo alguma doença clínica, como por exemplo distúrbios da tireoide, que também podem afetar a qualidade do sono", complementa.

Esquecimento frequente

Problemas com a memória podem ser comuns no nosso dia a dia, mas sempre exigem atenção. O Dr. Ariel aponta que  essa condição está entre as queixas mais comuns no consultório psiquiátrico. 

"Isso provoca angústia pelo medo de estar sendo causado por um quadro mais grave, como por exemplo, um quadro demencial. Porém, esses quadros mais graves são comuns apenas em pessoas idosas e normalmente vêm associados a outros sintomas, como dificuldade de executar tarefas que anteriormente eram facilmente executadas", explica

Ainda de acordo com o especialista, principalmente nos jovens, a queixa de esquecimento está relacionada a uma diminuição do foco e da atenção. Diversos quadros podem provocar esses sintomas, confundindo o paciente.

Distanciamento

O psiquiatra destaca que quando alguém apresenta o sintoma do distanciamento, é preciso ficar atento. Deixar trabalho e estudos, justificativas frequentes para não sair de casa e outras mudanças importantes no padrão de comportamento devem sempre acender o sinal de alerta de que alguma coisa pode não estar indo bem.

"Diversos são os motivos para esse isolamento. Pode ser a diminuição do desejo de fazer coisas que anteriormente davam prazer, a dificuldade de "fingir" que está tudo bem para estar em eventos sociais ou a vergonha de expor que alguma coisa não está legal", explica o especialista.

Tensão frequente

Normalmente ficamos ansiosos antes de uma prova importante, viagem ou antes de algum evento muito esperado. Porém, é preciso perceber quando isso passa a atrapalhar o modo de viver, trazendo preocupações excessivas. Neste momento, é hora de buscar ajuda. "Normalmente tensão sem motivo já é o sinal que provavelmente a pessoa está com algum transtorno mental", pontua o Dr. Ariel.

"É muito importante estar atento a mudanças bruscas, repentinas, de comportamento, que podem estar relacionadas a algum transtorno psíquico" finaliza.

Saúde em Dia
Publicidade
Publicidade