PUBLICIDADE

Show de Victor & Leo em Fortaleza é cancelado pela prefeitura após críticas

A apresentação da dupla para as festividades de São João foi rejeitada pelo público por causa da condenação de agressão de Victor Chaves contra a ex-mulher Poliana Bragantini

20 mai 2024 - 10h55
(atualizado em 21/5/2024 às 12h58)
Compartilhar
Exibir comentários
Dupla de irmãos mineiros retornou aos palcos após cinco anos de hiato
Dupla de irmãos mineiros retornou aos palcos após cinco anos de hiato
Foto: @victoreleo Via Instagram / Estadão

O prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT-CE), cancelou o show da dupla de irmão mineiros Victor & Leo para a festa de São João, como informado no último domingo, 19. O motivo foi o alto número de críticas relacionadas ao histórico de violência de Victor Chaves contra a ex-mulher. A dupla será substituída por outro artista, ainda a definir.

Dupla de irmãos mineiros retornou aos palcos após cinco anos de hiato
Dupla de irmãos mineiros retornou aos palcos após cinco anos de hiato
Foto: @victoreleo Via Instagram / Estadão

O festival de São João faz parte das atrações juninas e ocorre durante os dias 28, 29 e 30 de junho, no Aterrinho da Praça de Iracema. Nas redes sociais, José Sarto escreveu que determinou a substituição da dupla, e que "mesmo que os cachês dos artistas sejam pagos por patrocinadores, trata-se de um evento público, e cabe à prefeitura essa decisão. Em breve será anunciada a programação completa do evento".

A decisão veio após duras críticas de usuários da internet, e a postagem de José Sarto foi apoiada pelos seguidores: "Decisão sensata. São João é uma festa tradicional do Nordeste, por isso temos os melhores aqui. Não precisa pagar cachês milionários para os de fora. Vamos valorizar os excelentes artistas que temos", disse uma. Outro completou que: "Fez muito certo. Lugar de homem que bate em mulher é na prisão e não em palco".

Entenda o caso de agressão de Victor Chaves

Victor Chaves foi condenado pela Justiça de Minas Gerais por agressão à sua então mulher, Poliana Bragatini, em 2019. O caso começou em 2017, quando o cantor foi indiciado inicialmente pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), após conclusão de um primeiro inquérito. No dia 24 de fevereiro, Poliana Bragatini fez um boletim de ocorrência alegando ter sido agredida pelo então marido e impedida de deixar o prédio onde mora.

"A PCMG concluiu pelo indiciamento de Victor Chaves pela contravenção penal prevista no artigo 21, do Decreto Lei 3.688/41, vias de fato, conforme demonstrado no laudo pericial das imagens das câmeras de segurança do prédio e pelo depoimento da vítima", diz o comunicado oficial da Polícia de 2017. A pena de Victor, em 2019, foi de 18 dias de prisão em regime aberto e uma indenização de R$ 20 mil à ex-mulher.

Veja a análise completa do caso aqui.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade